[Esta lista tem actualmente cerca de 311 participantes inscritos.]

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Segunda-feira, 20 de Junho de 2005

    =================================

    títulos do Público:

    CP falha nova oferta ferroviária ainda em Junho
    Novos horários dos comboios já foram adiados seis vezes
    Carlos Cipriano
    https://www.publico.clix.pt/

    =================================

    1. Andante dá descontos no Hospital da Trindade
    porto

    Os milhares de utilizadores do andante – título intermodal usado no metro,
    em algumas linhas da STCP, de operadoras privadas e da CP – vão passar a
    usufruir de descontos (que poderão ir até aos 15%) nos serviços do Hospital
    da Ordem da Trindade, no Porto, a partir desta semana.

    A Empresa do Metro, a TIP-Transportes Intermodais do Porto e a Ordem da
    Trindade assinam, depois de amanhã, um protocolo que define os pressupostos
    de acordo, que se reveste de contornos inéditos não há registo de um título
    de transporte que dê benefícios em serviços (neste caso, de saúde) aos
    respectivos portadores.

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/grande_porto/andante_descontos_hospital_trindade.ht\ml

    =================================

    2. Rui Rio confirma em Aldoar o novo Instituto de Medicina Legal

    https://www.ocomerciodoporto.pt/

    =================================

    2. STCP divulga o Porto em “Viagens comentadas a bordo de carros eléctricos”

    A bordo do 163, entre o Infante e o Passeio Alegre, decorreu, ontem, a
    segunda edição do ciclo “Viagens comentadas a bordo de carros eléctricos”,
    uma organização da STCP, que tem por objectivo dar a […]

    https://www.ocomerciodoporto.pt/

    =================================

    3. Localização do Skate Parque do Porto será apresentada em Julho

    O gabinete do Desporto da Câmara do Porto está a auscultar vários amantes do
    skate para decidir qual a melhor localização para o primeiro skate parque da
    cidade. A decisão deverá ser tomada já no próximo mês.
    JENNIFER MOTA

    https://www.ocomerciodoporto.pt/

    =================================

    4. Moradores emparedados por bairro que ficou a meio
    Porto
    Fontaínhas Doze casas em S. Vítor esperam, há mais de dois anos, que a
    Câmara mande acabar apartamentos para carenciados Acessos difíceis e
    insegurança avivam os protestos

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/grande_porto/moradores_emparedados_bairro_ficou_a.h\tml

    =================================

    5. Começam obras na A3

    A Brisa anunciou que, a partir das 22h de hoje, terão início as obras de
    beneficiação e reforço de pavimento do sublanço sem portagem Porto entre a
    VCI e Águas Santas. As obras têm a duração prevista de dois meses e servem
    para “melhorar as condições de circulação nesta via”, segundo comunicado da
    Brisa. A obra desenvolve-se ao longo de dois quilómetros, incluindo também
    os ramos do nó com a VCI e do nó com a EN 12, num investimento de 1,4
    milhões de euros. Ainda segundo o comunicado da Brisa, “com vista a minorar
    os efeitos desta obra sobre a normal circulação na auto-estrada, os
    trabalhos decorrerão da 22h às 7h, de segunda a sexta-feira. Nas noites de
    sexta-feira para sábado, os trabalhos começarão mais tarde e prolongar-se-ão
    até cerca das 10h00. Este horário poderá sofrer acertos em função do
    tráfego.”

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3\&subsec=&id=37685966e0369d2fe4da555420c2e929

    =================================

    6. Mais outro caldinho
    Por que motivo os responsáveis pelos desconcertos não se sentam à mesa e
    conversam?
    por jorge vilas jornalista

    Falei-vos, há dias, em três caldinhos portuenses. Três problemas
    urbanísticos que estavam em tão atribulado desenvolvimento que, previa eu,
    iriam fatalmente descambar em lamentável lavar de roupa suja.
    Na lista dos três caldinhos portuenses estavam as obras que decorrem na
    Avenida da Boavista, que se destinam à instalação da Linha Vermelha que
    ligará Matosinhos Sul (só até) à Rotunda. Incluí, também, os trabalhos que
    decorrem em frente ao Hospital de S. João para a instalação da estação
    terminus da Linha Amarela, entre aquela unidade de saúde e Santo Ovídio e
    que dois doutores querem embargar e enterrar. São, agora, acolitados por um
    advogado que se propõe lançar no Porto uma “acção popular” contra este
    empreendimento. Por último, figurava o celebérrimo túnel Ceuta/Carregal, que
    está pronto mas sem saída por causa de um parecer do IPPAR que eu considero
    de fraca sustentação técnica mas que condicionou capacidade de decisão
    política de duas ministras da cultura Maria João Bustorff e Isabel Pires de
    Lima.

    Pois, meus caros, tenho muita pena, mas temos, agora, um quarto caldinho,
    este na Rua de Costa Cabral. Entre os dias 8 e 9 do corrente mês de Junho, o
    empreiteiro do SMAS que fez obra asseada na Rua de Silva Tapada,
    substituindo as redes principais e secundárias de abastecimento de água,
    entrou com a maquinaria naquela artéria e, em três tempos, levantou o
    pavimento entre as ruas da Silva Tapada e do Dr. Joaquim Pires de Lima. Vão
    finalmente repavimentar a rua que esteve cortada ao trânsito pelas mesmas
    razões que presidiram às restrições em Silva Tapada.

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/grande_porto/mais_outro_caldinho.html

    =================================

    7. Câmara do Porto orçamentou 1,4 milhões de euros para obras em 2005
    PER das Fontainhas por concluir

    “Existem mais buracos no miolo da cidade. Não apenas o do Túnel de Ceuta”.
    Foi com estas palavras que o vereador da CDU, Rui Sá, iniciou a visita pelo
    futuro PER das Fontainhas I, II e III. As obras estão paradas há dois anos e
    meio e a promessa de as concluir ainda não se concretizou.

    Patrícia Gonçalves

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3\&subsec=&id=d00aa87632034824fb07e98017500399
    =================================

    8.Antecipar final do IP4
    matosinhos

    Narciso Miranda quer que construtor abra mais frentes de obra Trabalhos
    avançam no concelho, que aguarda “revolução” viária
    Hugo Silva

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/grande_porto/antecipar_final_ip4.html

    =================================

    9. NINGÚÉM SE MEXE!
    Espinho

    homens-estátua Centenas de pessoas acorreram ao centro da cidade Nona edição
    da mostra emblemática contou com 71 criativos participantes

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/grande_porto/ninguem_mexe.html

    =================================

    10. Promessas adiadas
    ponte de lima

    Ano de eleições autárquicas fez com que pedidos de presidentes de juntas de
    freguesia não fossem assumidos pelo líder do município

    A Mesa dos Quatro Abades, tradição secular do concelho de Ponte de Lima, foi
    ontem revivida. Os autarcas reclamaram investimentos, o presidente da Câmara
    Municipal ouviu e o arroz de frango foi servido. Tudo como mandam as regras.

    À volta de uma mesa em granito que se apoia no marco divisório das
    freguesias de Bárrio, Calheiros, Cepões e Vilar do Monte, os autarcas de
    cada localidade sentaram-se à mesma mesa, mas cada um em seu território,
    sendo este um dos dados mais curiosos da tradição.

    O dito marco tem quatro faces onde estão gravadas as iniciais do nome da
    freguesia a que corresponde a mesma face. Na antiguidade eram os abades –
    que também eram presidentes de junta – que se sentavam naqueles lugares,
    onde debaixo dos olhares do povo discutiam os litígios entre freguesias e os
    seus principais problemas.

    Mantendo viva a herança, os quatro presidentes de Junta não se fizeram
    rogados e aproveitando a presença do presidente da Câmara Municipal, fizeram
    as suas reinvidicações. Calheiros, questionou para quando o avanço da
    empreitada de alcatroamento do acesso à freguesia que já foi adjudicada,
    pediu mais iluminação pública que é insuficiente e o abastecimento de água à
    parte mais lata da freguesia.

    Miguel Rodrigues

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/minho/promessas_adiadas.html

    =================================

    11. Suspensão das dragagens no estuário do rio Minho preocupa pescadores

    Os pescadores de Caminha temem que as dragas que estavam a proceder aos
    trabalhos de desassoreamento do estuário do rio Minho tenham partido
    definitivamente, depois de a empresa responsável pela […]

    https://www.ocomerciodoporto.pt/

    =================================

    12. Autarquia investe mais de 300 mil euros na recuperação do conjunto
    habitacional “Casa dos Pobres”

    A chamada “Casa dos Pobres” – uma zona habitacional degradada na freguesia
    de Parada de Gatim – vai ser alvo de um projecto de restauro, inserido numa
    “estratégia de desenvolvimento local” que o presidente da Câmara de Vila
    Verde quer continuar a implementar. JOSÉ P. SOARES

    https://www.ocomerciodoporto.pt/

    =================================

    13.Torneiras da Meadela secaram no fim-de-semana

    Viana do Castelo

    A freguesia da Meadela, Viana do Castelo sofreu este fim-de-semana problemas
    no abastecimento de água. Na noite de sexta e no dia de sábado, alguns
    moradores queixaram-se que apenas escassas gotas saíam das torneiras. Ontem
    a situação foi normalizada. O excesso de consumo que terá provocado ruptura
    da água armazenada nos reservatórios foi uma das possibilidades apontadas
    pelo vereador do Ambiente, José Maria Costa. Situações que deverão ser
    ultrapassadas com a construção de dois reservatórios que levarão água aos
    lugares mais altos da freguesia, garantiu.

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/minho/torneiras_meadela_secaram_fimdeseman.html

    =================================

    14.Demissões na Comissão de Coordenação Regional
    beiras

    O presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro
    (CCDRC), Pedro Saraiva, e os dois vice-presidentes em funções, José Girão
    Pereira e Artur Rosa Pires, estão demissionários desde sexta-feira.
    José Carlos Maximino

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/centro/demissoes_comissao_coordenacao_regio.html

    ==============================

    15.RIOS E BARRAGENS
    Autotanque faz abastecimento

    Na região centro, um dos casos mais
    preocupantes é o Sabugal. À falta deágua soma-se a falta de controlo de
    qualidade da que resta. Em Arrifana doCôa, a população só tem água para os
    cuidados de saúde e higiénicos básicos,e porque são os bombeiros do Soito que
    abastecem a aldeia.Racionamento nos fontanáriosEm Cedrim, freguesia de Sever do
    Vouga , a população corre o risco de passaro Verão a seco. Aliás, se a
    temperaturas altas e a ausência de chuvacontinuarem, dentro de um mês as minas e
    as nascentes vão mesmo secar. Até aágua dos fontanários públicos vai começar a
    ser racionada.60% do território em grave criseSegundo o INAG, a seca instalou-se
    de forma austera em 60% do continente.Alentejo, Beira Alta e Trás-os-Montes são
    as regiões com mais problemas,abrangendo uma população de cerca de 20 mil
    pessoas. Corte nos períodos deabastecimento estão em prática em diversos
    concelhos do país.Terrenos de cultivo secosNeste momento, as percentagens de
    água no solo em relação à capacidadeutilizável pelas plantas é inferior a 10% em
    parte do Baixo Alentejo e doAlgarve. Já nas regiões do centro e sul de Portugal,
    a percentagem desce atécerca dos 30% e em parte da região Norte é superior a
    60%.Mondego menos malSegundo o último relatório do INAG, os caudais do Mondego,
    Sado e Vougaregistaram nove variações negativas durante a última quinzena de
    Maio. Já ovolume de água das barragens recuperou ligeiramente. As do Mondego e
    do Avesão as albufeiras com uma situação mais

    favorável.https://jn.sapo.pt/2005/06/20/centro/autotanque_abastecimento.html

    ============================

    16.Residentes

    Calde é uma freguesia esquecida do concelho de Viseu. Não temos
    saneamentobásico nem água. É preciso os bombeiros virem cá trazê-la. E a recolha
    delixo é muito deficitária. Uma vergonha em pleno século XXI”Os problemas
    resultantes da construção da A24 devem ser solucionados. O casoda ausência do nó
    de ligação é flagrante. Deve ser construído. E muitorapidamente. O nó mais
    próximo é o de Moselos, a quase 20
    quilómetros”

    https://jn.sapo.pt/2005/06/20/centro/residentes.html

    ================

    Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net veja
    informações no rodapé da mensagem.

    ============================

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    ================================

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário