• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[PNED] Piazza Navona no Porto: Boletim 09.06.05
[Esta lista tem actualmente 311 participantes inscritos.]

Não deixe de frequentar o blogue da campo aberto (tem novidades):
https://campo-aberto.blogspot.com/
=================================

Destaque: Debate abortado na Piazza Navona do Porto

Se a notícia de O Primeiro de Janeiro é fiável (ver abaixo; insisto no SE),
felizmente para Souto Moura e Siza Vieira que o ridículo não mata. Tomáramos
nós que a Avenida dos Aliados fosse transformada numa Piazza Navona (Roma) à
portuense, magnífica praça abrigada do tumulto da circulação automóvel e
zona de convívio e encontro de romanos e visitantes! Infelizmente, como a
Campo Aberto apontou no seu comunicado, o projecto (mal) conhecido não
belisca a circulação automóvel e antes a privilegia excessivamente.
Certamente que uma praça vedada ao automóvel naquele local poria problemas
de mobilidade que não estão ainda resolvidos. Mas como projecto até não
seria má ideia, a concretizar gradualmente até ser possível circular bem no
Porto sem ter que fazer passar ali os automóveis. Algum dia uma política
corajosa terá que ampliar largamente as zonas pedonais nas chamadas
“centralidades”…

Seja como for, para fazer dos Aliados uma praça pedonal não era preciso
descaracterizá-la. A calçada portuguesa serviria muito bem para isso e os
canteiros de flores não seriam obstáculo. Bastaria ampliar tanto nos lados
como no centro as zonas não destinadas ao automóvel, mantendo as mesmas
características já existentes. Esta invocação da Piazza Navona não passa
pois de areia para os olhos.

Com a ajuda do comportamento inexplicável de elementos partidários da
Assembleia Municipal, justificando a obsessão do PCMP com a “oposição” para
melhor ignorar os cidadãos que não são nem “governo” nem “oposição”, este
foi afinal um arremedo de debate, que permitiu “abençoar” aquilo mesmo que
tinha sido feito, e continua a ser feito, sem a devida consideração pelo
património da cidade e sem associar cabalmente os cidadãos e as suas
associações ao pensar e ao fazer da cidade. O resultado disso é uma gestão
atabalhoada quando não ilegal, com os casos duvidosos a multiplicarem-se e a
tornarem-se cada vez mais confusos.

JCM

=================================

Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

=================================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

=================================
Quinta-feira, 9 de Junho de 2005

=================================
Títulos do Público sem liberdade de acesso:

Espanha não reforçará caudal do rio Douro por causa da seca

Sintra debate identidade destruída da paisagem

Conflito do túnel de Ceuta agrava-se

Túnel de Ceuta vai estar aberto aos peões no próximo

Câmara de Braga contra urbanizações no Alto da Vela

Suspeitas de fogo posto na serra de Santa Luzia

A qualidade do voto e do debate

Praia de São Jacinto candidata a bandeira azul

=================================
1. Arquitecto tranquilizou Assembleia Municipal em relação à intervenção nos
Aliados Souto Moura afasta chumbo do Ippar

Souto Moura, arquitecto responsável pela reformulação da Avenida dos
Aliados, afasta um potencial embargo do Ippar às obras da Avenida dos
Aliados. A Assembleia Municipal foi anteontem elucidada acerca das opções de
Souto Moura e Siza Vieira para a avenida.

Eulália Pereira

A Assembelia Municipal (AM) extraordinária que decorreu na terça-feira à
noite tinha, solicitada pelo PS, contou com as intervenções de Siza Vieira e
Souto Moura, para esclarecer acerca da nova Avenida dos Aliados, nascida da
conclusão das obras do metro. Às dúvidas suscitadas pelos eleitos da CDU e
do PS acerca de um eventual parecer negativo do Ippar, Souto Moura confia
que tal não vá acontecer. Afastou, desta forma, a repetição dos episódios do
famigerado Túnel de Ceuta. “Não nos passa pela cabeça fazer isto sem a
presença do Ippar”, testemunhou o arquitecto responsável pelas obras de
requalificação urbana efectuadas pela Metro Porto. O contacto é mantido
através de reuniões semanais onde os projectistas prestam os esclarecimentos
solicitados pelos elementos do instituto. “O Ippar não é o fantasma que vem
por aí destruir isto tudo”, acrescentou, apesar de não haver ainda parecer
escrito da entidade. O início das obras sem um debate muito referido pela
oposição na Câmara do Porto foi respondido pelo arquitecto numa frase,
“porque quem manda nisto é a Normetro e o construtor estar a colocar granito
como eu mandei”.

Respostas
Tendo a assembleia sido solicitada pelos socialistas, as dúvidas que
colocaram no início da sessão em relação à requalificação da Avenida dos
Aliados, que já começou, foram de imediato atendidas por Souto Moura. A
preocupação da continuidade dos espaços envolventes das estações da
Trindade, dos Aliados e de São Bento está na base do projecto arquitectado.
“Isto pode ser o embrião da reconversão urbana do centro”, notou.

Muito de falou da supressão dos canteiros na placa central da avenida, mas
para Souto Moura e também para Siza Vieira, o verde é retirado do centro
para as laterais, onde as árvores formam uma mancha em altura. A opção
destina-se a fazer de todo o conjunto a Piaza Navona ou os Champs Elisées do
Porto. “Não tirámos os canteiros porque nos apetece”, acrescentou Souto
Moura, e sublinhou também que “ninguém me dá uma alternativa”.

As comparações serviram para justificar a opção pelo granito negro,
rebatendo argumentos de que o ambiente ficará demasiado escuro. “A cor
deverá ser a mesma entre passeios e pavimento, porque quer-se acentuar a
ideia de abertura para a concentração de gente e para a tranquilidade quando
não há gente”, elucidou Siza. O conceito é de que toda a intervenção suscite
um espaço de intensa cidadania, onde as pessoas convergem.

Certezas
Opções foram ponderadas
“Tenho algum receio, mas também tenho 99 por cento de certezas, porque em
doze anos, ninguém me disse que não pode ser assim”. Foi com esta declaração
que Souto Moura garantiu estar a conduzir o projecto, revelando que colheu
opiniões avalizadas. Resta a margem de um por cento para garantir que se
trata das melhores soluções em absoluto. Os portuenses vão passar a contar
com uma zona central una, com passeios alargados em seis metros para
comportar as bocas de entrada e saída do metro, três faixas de rodagem em
cada sentido e uma placa central limpa, cerca de oito metros mais estreita
do que a existente.

https://www.oprimeirodejaneiro.
pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=41fd3c3c6d4578
b082 d260055691ae51

=================================
1.1 Moção da CDU contra o edil reprovada por falta de dois deputados
socialistas PS inviabilizou censura a Rui Rio

A ausência de dois deputados do PS não permitiu aprovar a moção de censura a
Rio proposta pela CDU devido ao facto de não ter acatado as recomendaçãos de
discussão do projecto para a Avenida dos Aliados pelos órgãos municipais.
Artur Ribeiro, da CDU, teceu críticas ao PS.

https://www.oprimeirodejaneiro.
pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=7ebb6db487a862
350a dc7481b2496f71

=================================

2. CDU apresentou proposta que visa consensualizar solução para Túnel de
Ceuta Pedida comissão de técnicos

A solução para o Túnel de Ceuta passa pelo regresso ao diálogo entre a
Câmara do Porto e o Ippar que permita alcançar consenso. A CDU defende, por
isso, a criação de uma comissão de peritos técnicos. A proposta foi ontem
enviada para Rui Rio e Ippar.

https://www.oprimeirodejaneiro.
pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=fd6ff926f26803
20b6 3e43ac93a91e48
=================================

2.2 Câmara nega incumprimento de embargo Túnel de Ceuta só com obras de
segurança

A Câmara Municipal do Porto voltou a emitir um comunicado desmentindo as
declarações do presidente do Ippar relativamente à alegada violação do
embargo às obras do Túnel de Ceuta.

https://www.oprimeirodejaneiro.
pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=7c5062d0ca4611
2fc02bf0db957d0166

=================================
3. Congresso «Repensar as Cidades» Centros Históricos devem contar com o
Governo

Os municípios não podem assumir sozinhos a responsabilidade de
requalificação dos Centros Históricos.
No último dia do Congresso «Repensar as Cidades», o presidente da Porto Vivo
lembrou que os problemas são também o resultado das políticas implementadas
pelos Governos.
“Os municípios não podem assumir sozinhos esta responsabilidade,
nomeadamente tendo em conta que estamos a falar de um património que é
símbolo do país e cuja degradação resultada das políticas tomados pelos
Governos”, advertiu Arlindo Cunha, dando como exemplo o congelamento das
rendas que analisou como sendo o factor que mais contribuiu para a
deterioração do Centro Histórico.

Nesse sentido, e explicando o trabalho que está a ser desenvolvido pela
Sociedade de Reabilitação, o responsável recordou que 65 por cento dos
alojamentos familiares na Baixa têm uma renda inferior a 50 euros, dos quais
38 por cento tem rendas inferiores a 25 por cento. Um cenário que espera ver
alterada brevemente. Depois do conjunto de intenções manifestadas pelo
anterior Governo no sentido de alterar a lei do arrendamento, “contamos que
este avance definitivamente com a reforma”.

https://www.oprimeirodejaneiro.
pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=a7a3f3d2fb5818
5399 aa0554aff11717

=================================
4. Corpus Christi prepara terreno para reabilitação da Zona Histórica
Menezes anuncia requalificação nas frentes de mar e rio de Gaia.

PAULA MOURÃO GONÇALVES Peça fulcral na construção da “Rive Gauche” da
Área Metropolitana do Porto, o Convento Corpus Christi foi ontem inaugurado
e apresentado por Luís Filipe Menezes como “um pólo de atracção de jovens”
que a autarquia pretende fixar construindo habitação na zona histórica da
cidade. “O entreposto do Vinho do Porto pode ser recuperado para a
construção de habitação”, disse Menezes, esclarecendo ser este “um desígnio
para os próximos tempos”.

https://www.ocomerciodoporto.pt/

=================================

5. Nova alameda abre caminho ao complexo desportivo de S. Mamede

Narciso apresentou o projecto da nova via estruturante e do Parque
Desportivo Nascente

https://www.ocomerciodoporto.pt/

=================================

6. Rio deverá ser chamado à Comissão do Poder Local para dar explicações
https://www.ocomerciodoporto.pt/

=================================

7. BRAGA: Inauguração da Via do Alto da Vela melhora acesso ao centro da
cidade
https://www.ocomerciodoporto.pt/
=================================
8. BAIÃO: Água e esgotos geridos através de sistema de telegestão

https://www.ocomerciodoporto.pt/

=================================
9. VILA VERDE: Plano estratégico do concelho define três zonas de
desenvolvimento

https://www.ocomerciodoporto.pt/
=================================

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

=================================

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias, de O Primeiro de Janeiro, Comércio do Porto e do Público Local
Porto e Minho (em um ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por José Carlos Marques

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
campo_aberto@oninet.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

=================================

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
https://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário