İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    [PNED] Boletim de 7/VI/2005
    [Esta lista tem actualmente 311 inscritos]

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Terça, 7 de Junho de 2005
    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    Destaque: Bruxelas recusa financiar barragem do Sabor e obriga
    Governo a rever decisão

    O ministro do Ambiente, Francisco Nunes Correia, disse ontem que o
    processo da barragem do Baixo Sabor vai ser reapreciado devido à
    recusa de financiamento por parte da União Europeia por questões
    ambientais. De acordo com o ministro, “há uma espécie de pré
    contencioso. Há uma notícia da Comissão Europeia ao estado membro
    (Portugal) dizendo que entende não dever financiar um projecto
    relativamente ao qual existem dúvidas relevantes, por parte da
    comissão, sobre o sacrifício ambiental da (sua) realização. Isso
    obriga-nos a reabrir o processo e a reponderar sobre a justificação
    desse empreendimento naquelas condições e naquele local”, disse o
    ministro à margem de um encontro, em Barca D`Alva, com os autarcas do
    Parque Natural do Douro Internacional.

    O ministro não disse expressamente que o processo voltou à estaca
    zero, mas admitiu estar em causa inclusive o local escolhido para a
    construção do empreendimento, o Baixo Sabor, no concelho de Torre de
    Moncorvo, distrito de Bragança. “Esse item (o do local) tem de ser
    reapreciado, não foi ainda, ocupar-nos-emos disso nos próximos
    meses”, declarou.

    Regressa, assim, à ordem do dia a alternativa de Pêro Pinheiro, a
    barragem que abrange os concelhos de Pinhel e Figueira de Castelo
    Rodrigo e que faz parte do estudo de impacte ambiental comparativo
    elaborado para conhecer as vantagens e desvantagens do Baixo Sabor e
    Alto Côa.

    Questionado sobre alegadas pressões de grupos ambientalistas, o
    ministro afastou todos os cenários. “Aqui não há questões de
    cedência, mas um interesse em preservar o meio ambiente de forma
    equilibrada e de acordo com os valores defendidos pelo Governo”,
    afirmou Nunes Correia. Recorde-se que a organização ambientalista
    Plataforma Sabor Livre apresentou uma queixa na União Europeia com
    base nos danos para a fauna e flora implicados na construção da
    barragem do Baixo Sabor.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?
    pIdNoticia=38984&pIdSeccion=9&

    =======================
    1. Obras do Túnel de Ceuta avançam em novo ritmo

    A saída do túnel de Ceuta [junto ao Museu Soares dos Reis] já está
    marcada e as obras avançam com outro ritmo desde sexta-feira passada.
    A observação foi feita por Fernando Oliveira, encarregado-geral
    da “Ramalho Rosa Cobetar”, empresa que detém a empreitada da obra, em
    consórcio com a SPIE Batignolles. “Todos sabemos que isto é um túnel
    ´político´ mas eu diria que agora só a trincheira se mantém
    ´política´, em parte, com algumas restrições. O resto está avançar
    normalmente”, disse, avançando ainda que “terá sido a Câmara do Porto
    que deu a nova orientação e disse mesmo que já poderíamos avançar com
    a saída do túnel”.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?
    pIdNoticia=39062&pIdSeccion=13

    ==========================
    2. Assembleia discute reconversão

    A Assembleia Municipal (AM) discute hoje a requalificação da Avenida
    dos Aliados que arrancou no mês passado pela Metro do Porto. O
    projecto da autoria de Siza Vieira e de Souto Moura prevê a
    substituição de toda a área de calçada portuguesa por pavimento em
    granito e suscitou desde logo a resistência dos deputados socialistas
    e da CDU. A então solicitada assembleia extraordinária vai hoje
    cumprir-se. As alterações na fisionomia da avenida mais emblemática
    da cidade são incontornáveis, em virtude da construção de três
    estações de metro nas imediações – Trindade, Aliados e São Bento.
    Desde logo, o alargamento dos passeios obriga ao estreitamento da
    placa central, até agora pavimentada a calçada portuguesa, com
    adornos ajardinados, vai dar lugar ao chão granítico.

    Uma das questões a que não fugirá Oliveira Marques, presidente
    executivo do Conselho de Administração da Metro do Porto, que executa
    a obra, é “por que razão há, no espaço de um quilómetro três estações
    de metro?”

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?
    op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=af0ba800ae35
    7d9e214fd71ba75b70a7

    ==========================
    3. Campo Aberto recorre ao Ministério Público

    Os ambientalistas da associação Campo Aberto vão solicitar a
    intervenção do Ministério Público, caso a reconversão da Avenida dos
    Aliados se mantenha, depois da discussão na Assembleia Municipal. O
    incumprimento da lei é a base da acção que pretendem encetar.

    A requalificação da Avenida dos Aliados, idealizada por Siza Vieira e
    Souto Moura, conta desde logo com a oposição da Campo Aberto, “pelo
    património que coloca em causa”. Nuno Quental, dirigente da
    associação, admitiu ontem recorrer ao Ministério Púbico. “Sem um
    parecer do Ippar [Instituto Português do Património Arquitectónico],
    a obra é ilegal – veja-se o caso do Túnel de Ceuta”, alegou. A acção
    basear-se-á ainda no não cumprimento da Lei 83/95, que obriga a
    consulta pública sempre que um projecto envolva montantes superiores
    a cinco milhões de euros ou representem grande relevânca para o local
    em causa.

    Dois representantes da entidade vão estar presentes na sessão de
    hoje, para ouvir Siza Vieira acerca da nova imagem que já começou a
    tranformar a avenida mais representativa da cidade do Porto. Noutra
    frente, a carta enviada ao Ippar não recebeu resposta, mas o
    presidente do instituto no Porto, Lino Tavares Dias, informou no mês
    passado que a solução não passa pelo embargo. Também as missivas
    enviadas ao Provedor de Justiça e ao presidente da câmara, Rui Rio,
    ficaram sem retorno.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?
    op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=480be141ddb5
    b3e9a77126bfa759fa60

    ===========================
    4. O Porto A.C. e o Porto D.C.

    As diferenças entre a cidade “Antes do Circuito” e “Depois do
    Circuito” da Boavista. O asfalto está no ponto. Nem uma ruga. Mas das
    árvores, por agora, não há sinal. Câmara garante que serão repostas.

    https://jn.sapo.pt/2005/06/05/grande_porto/o_porto_ac_porto_dc.html

    ==========================
    5. Grupo de jovens protege Quinta Marques Gomes

    Dezenas de jovens ambientalistas estão acampados, desde ontem, na
    Quinta Marques Gomes, em Canidelo, para defender o que dizem ser o
    último pulmão de Gaia e impedir que naquele espaço seja construído o
    mega empreendimento promovido pela Empresa Espírito Santo Fundos
    Imobiliários.

    https://jn.sapo.pt/2005/06/05/grande_porto/grupo_jovens_protege_quinta_
    marques_.html

    ==========================
    6. Acessos a ponte feitos numa zona de cheias

    Os acessos da ponte do Barreiro, em Alfena (Valongo), foram
    construídos em zona que dificulta o escoamento das águas em caso de
    cheias no rio Leça e sem o necessário parecer vinculativo do
    Instituto da Água. A construção da própria ponte, praticamente
    concluída, avançou sem o licenciamento prévio da Comissão de
    Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), exigido por
    lei. Duas situações que aquele organismo admitiu à Inspecção-Geral do
    Ambiente, numa missiva datada de Março passado, na sequência de uma
    acção desenvolvida após a queixa apresentada por um morador de
    Alfena.

    https://jn.sapo.pt/2005/06/05/grande_porto/acessos_a_ponte_alfena_feito
    s_numa_z.html

    ==========================
    7. Portugal quer que Espanha reponha o caudal do rio Douro

    A seca já obriga a falar de contrapartidas entre Portugal e Espanha
    quando se trata de rios comuns, especialmente do Douro, cujos caudais
    acordados pela Convenção de Albufeira de 1998 (que estabelece, entre
    outras medidas, quais os caudais dos rios Minho, Douro, Tejo e
    Guadiana que devem chegar ao nosso país) não estão a ser cumpridos.

    https://jn.sapo.pt/2005/06/07/sociedade/portugal_quer_espanha_reponha_o
    _caud.html

    ==========================
    8. Da blogosfera: A Baixa do Porto

    F. Rocha Antunes – “Demissão do IPPAR
    Pedro Aroso – “Demissão do IPPAR II”
    Paulo V. Araújo – “Senhora Ministra, … ouça a Voz do Povo”

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?
    pIdNoticia=39035&pIdSeccion=7

    ==========================
    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/
    ==========================

    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
    de Notícias, de O Primeiro de Janeiro e de O Comércio do Porto (em um
    ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
    está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
    âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
    Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
    campo_aberto@oninet.pt
    https://campo-aberto.blogspot.com

    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto

    Selecção hoje feita por Maria Carvalho

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
    Links do Yahoo! Grupos

    <*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    <*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    <*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    https://br.yahoo.com/info/utos.html

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário