İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    [PNED] Boletim de 12/V/2005
    [Esta lista tem actualmente cerca de 300 participantes inscritos.]

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Quinta-feira, 12 de Maio de 2005
    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    1. Porto: Requalificação dos Aliados avança sem debate público

    A obra de requalificação da Avenida dos Aliados (Porto) já arrancou pelas mãos
    da Empresa do Metro. Por trás dos taipais, a calçada portuguesa dos passeios
    está a ser substituída por cubos de granito, seguindo o projecto dos
    arquitectos Álvaro Siza e Souto Moura. Fica por cumprir a recomendação da
    Assembleia Municipal. A maioria dos deputados apelou à realização de um debate
    público. A discussão não se fez e a avenida já está diferente.

    https://jn.sapo.pt/2005/05/12/pais/requalificacao_aliados_avanca_debate.html

    PS e CDU querem discussão

    O PS e a CDU admitem pedir uma reunião extraordinária da Assembleia Municipal do
    Porto para discutir o projecto da Avenida dos Aliados, já que não foi acatada
    pela Câmara a recomendação de promover a discussão pública.O deputado do PS,
    Carlos Ribeiro, lamenta o gosto do PSD/PP por “colocar a todos perante factos
    consumados”.

    https://jn.sapo.pt/2005/05/12/pais/ps_e_querem_discussao.html

    ==========================
    2. Porto: Inatel invoca “vícios de forma e conteúdo”

    O Inatel apresentou uma reclamação ao PDM do Porto, a 18 de Janeiro, contestando
    a revisão deste documento estratégico da cidade por considerar existir “vícios
    de forma e conteúdo”. Na mesma missiva, a instituição juntou um parecer técnico
    com uma alternativa de traçado ao prolongamento da via paralela à avenida da
    Boavista, mas continua sem uma resposta.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=36234&pIdSeccion=7

    ==========================
    3. Porto: PS admite pedir mudança do PDM em relação ao estádio do Inatel

    O PS admite propor uma alteração ao Plano Director Municipal (PDM) do Porto, no
    que concerne ao terreno do Inatel, mesmo que isso implique um novo período de
    discussão pública.

    Orlando Soares Gaspar, representante socialista na comissão técnica de
    acompanhamento do PDM na Assembleia Municipal (AM), defende que “faz todo o
    sentido” atender às críticas da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento
    Regional do Norte (CCDRN), assim como “à reclamação do próprio Inatel, que não
    está contente com a solução que foi encontrada”.

    Por isso, acrescenta, “o PS pode propor” uma alteração ao PDM. A CDU só aceitará
    esta mudança se ela não implicar um novo período de discussão pública, avisa o
    líder da bancada comunista na AM, Artur Ribeiro.

    E Orlando Soares Gaspar acredita que isso não será necessário. É que, explica:
    “Desde que as alterações decorram da discussão pública, a lei determina que não
    é necessário outra. Caso contrário, entrávamos num mecanismo sem fim”. Por isso,
    acrescenta, “nós não temos grandes dúvidas que não será necessária uma nova
    discussão pública”. Os socialistas estão, assim, “a estudar” a hipótese de
    pedir que seja cumprida a vontade do Inatel, de não ter o campo de jogos
    cortado ao meio.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=36233&pIdSeccion=7

    ==========================
    4. Porto: Elevar passadeira diminui velocidade

    O atropelamento de uma jovem de 16 anos, no início do mês junto da Escola EB 2,3
    de Paranhos, levou o conselho executivo do agrupamento vertical Eugénio de
    Andrade a enviar uma carta para todas as entidades municipais e governativas
    pedindo a tomada de medidas para impedir a velocidade excessiva dos
    automobilistas. A resposta não tardou. Pelo menos há já da parte da Câmara do
    Porto o compromisso de estudar o assunto, mas a solução não será implementada
    neste ano lectivo.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=9f14624f63ae50ba15788ea4593212d4

    ==========================
    5. Porto: Bastonário da Ordem dos Médicos critica projecto do metro junto ao S.
    João

    O bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes, apelou, ontem, ao Governo para
    que pare a Linha Amarela (Hospital de S. João-Laborim) no IPO e estude a
    possibilidade de enterrar o metro entre aquela estação e o “S. João”,
    criticando especialmente a solução adoptada pela Metro para o acesso “à maior
    Urgência do Porto”.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=36230&pIdSeccion=7

    “Está na hora de o primeiro-ministro pôr a metro dentro dos carris”:
    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=36231&pIdSeccion=7

    ==========================
    6. Porto: Câmara cria observatório para estudar segurança urbana

    Através de um protocolo ontem assinado com a Escola de Criminologia (EC) da
    Faculdade de Direito, a Câmara do Porto criou o Observatório de Riscos Urbanos
    e Segurança (ORUS), cujo objectivo é criar condições para uma investigação
    científica sobre a segurança e risco urbanos, que sirva de base à intervenção
    política da autarquia.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=36232&pIdSeccion=7

    ==========================
    7. Porto: Choupos largam nuvem de sementes

    Uma autêntica nuvem de sementes de choupo do Canadá espalhou-se, nos últimos
    dias, em algumas zonas da cidade do Porto. Circunvalação e Campo Alegre são
    dois desses locais, onde ainda predominam essas árvores problemáticas cujo
    plantio é, actualmente, proibido por lei. Em grandes quantidades, pode ter
    efeitos irritativos, para todas as pessoas.

    https://jn.sapo.pt/2005/05/12/grande_porto/choupos_largam_nuvem_sementes.html

    ==========================
    8. Gaia: VL9 abre no dia de S. Pedro com mil metros por acabar

    “É a maior avenida urbana construída desde o tempo do Marquês do Pombal, há mais
    de 200 anos”. A frase já foi dita vezes sem conta, mas o presidente da Câmara de
    Gaia, Luís Filipe Menezes, não se cansa de repeti-la. Fê-lo ontem, na pele de
    cicerone pelas obras da VL9, a via que ligará ponte do Infante à EN 222.
    Fá-lo-á, certamente, a 29 de Junho, dia de S. Pedro, a data da abertura do
    troço entre aquela travessia e o nó da Rua de Raimundo de Carvalho.

    https://jn.sapo.pt/2005/05/12/grande_porto/vl9_abre_dia_s_pedro_mil_metros_acab.html

    ==========================
    9. Vila do Conde: Governo chamado a intervir no rio Onda

    O partido “Os Verdes” anunciou ter solicitado ao Ministério do Ambiente
    esclarecimentos sobre as descargas de efluentes que têm sido feitas num
    afluente do rio Onda, em Vila do Conde. O alerta foi dado no início do mês pela
    “Associação Amigos do Mindelo”, que revelou estarem a ser efectuadas diariamente
    descargas de efluentes num afluente do rio Onda, que, além de poluírem as águas,
    põem em causa os cultivos de cerca de três dezenas de agricultores locais. Em
    comunicado, “Os Verdes” referem que a deputada Heloísa Apolónia entregou
    segunda-feira, na Assembleia da República, um requerimento em que pede
    esclarecimentos ao Governo sobre estas descargas. No documento, a deputada
    ecologista pretende que o Ministério do Ambiente diga se tem conhecimento desta
    situação e, em caso afirmativo, se confirma a origem das descargas.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=7f53bbb8486d01838c23f94de01f3601

    ==========================
    10. Santo Tirso: Câmara sensibiliza munícipes para a floresta

    Com o objectivo de diminuir o risco de incêndio por acção do homem e conferir ao
    espaço natural uma protecção pela via dos afectos e do conhecimento da vida, a
    Câmara Municipal de Santo Tirso vai colocar em marcha o projecto “Florentina”.
    Mobilizando e reunindo as escolas do concelho tirsense, munícipes em geral e
    especialistas na área da preservação florestal, o projecto engloba uma série de
    iniciativas como exposições, dias animados, palestras e oficinas pedagógicas. O
    presidente da autarquia da cidade dos Jesuítas, Castro Fernandes, apresentou,
    ontem, a iniciativa, onde explicou que “em causa está uma iniciativa cem por
    cento financiada pelo Estado, que ronda os 40 mil euros, e é fruto de uma
    candidatura por parte do município ao Fundo Florestal Permanente”. O edil
    explicou que, e como objectivos específicos, o projecto pretende “criar laços
    mais estreitos entre os cidadãos e a floresta, diminuir a distância entre o
    imaginário e o real, privilegiar as sensações e promover, em todos e em cada
    um, o instinto de uma semente, de uma árvore, de uma floresta e, em suma, de um
    território”. Neste sentido, e a partir do próximo dia 17 de Maio, e até ao dia
    25 do mesmo mês, têm início as actividades deste projecto de sensibilização,
    destinado, essencialmente, a todos os munícipes e visitantes da cidade dos
    Jesuítas. Logo no primeiro dia do projecto estará patente, na praça 25 de
    Abril, uma mostra de fotografia “de alguns dos mais belos exemplares de árvores
    do concelho acompanhadas de mensagens de personalidades de diversas áreas, como
    José Sócrates, Rosa Lobato Faria e Ana Salazar”, adiantou Castro Fernandes. No
    dia 23 de Maio realizar-se-á uma palestra, que contará com a presença de
    geógrafos, biólogos, especialistas e investigadores em protecção florestal, que
    debaterão a educação ambiental. Identificação de espécies de fauna e flora e
    observação de aves são algumas das oficinas temáticas que estarão ao dispor de
    todos os curiosos e interessados na temática. Tudo, e como indica o líder do
    município de Santo Tirso, porque “a florestal é um recurso renovável essencial
    à manutenção de todas as formas de vida, cabendo a todos os cidadãos a
    responsabilidade de a conservar e proteger”.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=36293&pIdSeccion=9

    ==========================
    11. Vouzela: Circuito no Monte do Castelo

    Vai ser inaugurado no próximo domingo o circuito de manutenção e parque de
    merendas de Olho Marinho, no Monte do Castelo, arredores de Vouzela. (…) Em
    fase de conclusão estão também três novos percursos pedestres pelo concelho
    Reserva Botânica de Loendros/Farves/Couto e Lapa de Meruje em Carvalhal de
    Vermilhas (21 de Maio); Alcofra/Fornelo do Monte (18 de Junho); e Trilho da
    Penoita (16 de Julho).

    https://jn.sapo.pt/2005/05/12/centro/circuito_monte_castelo.html

    ==========================

    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse urbanístico ou
    ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de Notícias, de O Primeiro
    de Janeiro e de O Comércio do Porto (em um ou vários dos citados, não
    necessariamente em todos).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está aberta a
    todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico são as
    questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o Vouga e o
    Minho.

    Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
    campo_aberto@oninet.pt
    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto

    Selecção hoje feita por Paulo Araújo

    ————————————————————-
    A FCUP utiliza o sistema de webmail Horde/IMP (www.horde.org)

    Visite: https://www.fc.up.pt/

    ——
    outro boletim do mesmo dia:
    ——

    [PNED] Cidade sem Norte, ao Norte: Boletim 12.05.05
    [Esta lista tem actualmente 306 participantes inscritos.]

    Destaque: Cidade sem Norte, ao Norte

    Que perspectivas para a cidade do Porto? Iniciando um mandato com a promessa
    de uma gestão diferente da cidade, maior atenção ao seu património
    construído e à sua dimensão ambiental, vontade de revitalização da Baixa, o
    actual presidente do município termina-o acumulando gestos autocráticos;
    elevando às nuvens nos Aliados aqueles mesmos que tinham abençoado o
    projecto Nuno Cardoso/Imoloc/Souto Moura (publicamente apoiado por Siza
    Vieira) para o Parque da Cidade e a que na altura se opôs; deixando o PDM
    mal atamancado e em riscos de não ser aprovado, com nódoas pesadas como a
    programada destruição do Inatel e do seu parque arbóreo, uma das zonas mais
    calmas e verdes da cidade; ou o escavacamento sem visão e sem grandeza, com
    mesquinhez mesmo, do que fora prometido como Parque Oriental; bizarrias como
    o circuito da Boavista para brincar aos bólidos e dar aso a obras
    inoportunas e mal pensadas; imbroglios como o Túnel de Ceuta e a pouco
    honrosa campanha contra o IPPAR que, não sendo modelar, merecendo mesmo por
    vezes críticas sérias, tem uma função de protecção do património histórico
    que os autarcas deveriam ser os primeiros a fazer compreender a certos
    sectores menos informados.

    Mas que alternativa se oferece ao Porto? A provável vitória de um político
    que, como presidente da Câmara de Amarante, deixou aquela cidade continuar a
    transformar-se no contra-exemplo urbanístico que viria a ser e é ainda hoje,
    com a única consolação de que o vizinho Marco é bem pior, e que logo na sua
    apresentação como candidato à câmara do Porto, abençoada por um padrinho,
    começou a afagar o pêlo de tudo aquilo que representa um passado a não
    repetir: o futebolóidismo e os salamaleques às “instituições” dominadas por
    caciques, a mania das grandezas, o desenvolvimentismo acrítico, sem qualquer
    garantia dada aos cidadãos e suas organizações de que tenciona respeitá-los
    e ouvi-los mais do que o que acontecia com Fernando Gomes, Nuno Cardoso ou
    Rui Rio. A velha pecha do enquistamento partidário que só vê o argueiro no
    olho do opositor e ignora a trave no próprio olho. Não será por aí que virá
    esperança à cidade.

    Resta aos cidadãos criar alternativas novas, ainda não anquilosadas, e que
    marquem uma diferença real em relação ao misto de improviso, demagogia,
    primarismo e desnorte que tem caracterizado a gestão da cidade desde há um
    tempo que se vem tornando francamente já excessivo.

    JCM
    =================================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e
    faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt

    =================================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    =================================
    Quinta-feira, 12 de Maio de 2005

    Títulos de interesse no Público, sem acesso livre:

    Revisão na reabilitação urbana
    Grávidas não devem beber uma gota de álcool
    Trabalho infantil domina Dia Mundial do Comércio Justo
    Casa Garrett: resposta à vereadora Eduarda Napoleão
    Amria critica Sampaio por devolver diploma de criação do gabinete da ria de
    Aveiro
    Obras da Metro do Porto no Hospital de São João podem parar na próxima
    semana
    CDS-PP questiona ministra da cultura sobre Túnel de Ceuta
    =================================

    1. Bastonário da Ordem dos Médicos visitou ontem obras do metro no S. João
    Governo deve intervir

    O Governo é mais uma vez chamado a coordenar o projecto do metro junto ao
    Hospital de S. João. Desta vez é o bastonário da Ordem dos Médicos que pede
    uma intervenção governamental para travar as obras enquanto se realizam
    estudos de soluções alternativas.

    https://www.oprimeirodejaneiro.
    pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=9b1f58766e8dfa
    5b88
    9b51948917b58b

    =================================
    2. Candidato à Câmara do Porto e José Sócrates elegem prioridade do PS Área
    Metropolitana é fulcral

    O papel do Porto como cidade central no desenvolvimento da Área
    Metropolitana será um dos temas em que Francisco Assis mais insistirá na sua
    corrida à Câmara do Porto. José Sócrates e Jorge Coelho marcaram presença no
    lançamento da candidatura.

    https://www.oprimeirodejaneiro.
    pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=65668605c6636c
    581f
    db589124ec760d

    =================================
    3. Executivo aprovou a construção da chamada Praça Maior, na zona desportiva
    central Hospital no lugar das piscinas

    A Câmara Municipal da Maia aprovou a construção do empreendimento Praça
    Maior, a cargo da Iberotermas. Os vereadores socialistas estão contra o
    projecto.
    Prevê-se zonas de comércio e serviços, um parque de estacionamento e uma
    área de piscinas cobertas.

    https://www.oprimeirodejaneiro.
    pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=b4d1a3270e45bb
    1266
    d04c8edae5be8c

    3.1 PS desconfia que terrenos vão parar à banca “Pesada herança para
    vindouros”

    Os três vereadores socialistas do executivo camarário votaram contra a
    proposta de requalificação da zona desportiva e dizem não entender por que é
    que a maioria PSD/PP vai avançar com o projecto.

    https://www.oprimeirodejaneiro.
    pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=1c3da091b8e4ff
    e9a4
    2170c811d81d2b

    =================================
    4. Governadora quis conhecer caso da escola de Paranhos Elevar passadeira
    diminui velocidade

    A direcção municipal da via pública da Câmara do Porto vai estudar a
    possibilidade de elevar a passadeira de peões em frente à Escola EB 2,3 de
    Paranhos por forma a diminuir a velocidade excessiva dos automobilistas. A
    garantia foi dada na visita da governadora civil.

    https://www.oprimeirodejaneiro.
    pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=9f14624f63ae50
    ba15
    788ea4593212d4

    =================================
    5. PS admite pedir mudança do PDM em relação ao estádio do Inatel
    CDU apoiará esta posição desde que o documento não tenha que regressar à
    discussão pública. PS acha que isso não vai acontecer

    https://www.ocomerciodoporto.pt/

    =================================

    6. Inatel invoca “vícios de forma e conteúdo”
    PATRÍCIA CARVALHO

    O Inatel apresentou uma reclamação ao PDM do Porto, a 18 de Janeiro,
    contestando a revisão deste documento estratégico da cidade por considerar
    existir “vícios de forma e conteúdo”. Na mesma missiva, a instituição juntou
    um parecer técnico com uma alternativa de traçado ao prolongamento da via
    paralela à avenida da Boavista, mas continua sem uma resposta.

    Uma ausência de comunicação que terá levado, aliás, a que o Inatel
    entregasse no no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, no mesmo dia 18
    de Janeiro, uma petição inicial de intimação para que a câmara lhe forneça
    uma série de informações relativas ao PDM. De acordo com uma fonte do
    Inatel, aguarda-se ainda que a câmara responda às questões solicitadas,
    depois de um longo período em que não houve qualquer resposta a sucessivas
    missivas com pedidos de esclarecimento.

    Segundo informação do próprio Inatel, o primeiro ofício, dirigido ao
    presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, seguiu ainda em 26 de Julho de 2004,
    depois de terem vindo a público as primeiras notícias sobre o corte do campo
    da instituição, em Ramalde. O segundo contacto (após novas notícias), foi
    feito a 20 de Dezembro, e o terceiro já a 18 de Janeiro, dando conta da
    acção desenvolvida junto do tribunal.

    Fonte do Inatel garante que “neste momento em que o PDM aguarda aprovação, o
    Inatel irá fazer todos os esforços possíveis para demonstrar a sua oposição
    ao documento. Irá também interpor as acções jurídicas mais aconselháveis, no
    sentido de impedir um grave dano patrimonial e social, que constitui uma
    forma inqualificável de despesismo”.

    O Inatel é proprietário do terreno onde se situa o campo desde 18 de
    Dezembro de 1963 e tem, neste momento, em avaliação um plano de reabilitação
    de todo o espaço, projectado pelo arquitecto Tasso de Sousa. No editorial de
    Março da revista “Tempo Livre”, o presidente do Inatel, Alarcão Troni,
    garante que a instituição “não foi ouvida” em todo o processo

    =================================

    7. NA BLOGOSFERA
    A Baixa do Porto
    https://www.ocomerciodoporto.pt/

    =================================

    8. Porto Requalificação dos Aliados avança sem debate público Urbanismo

    Obra contraria recomendação da Assembleia Municipal Campo Aberto pede ao
    IPPAR que embargue trabalhos na avenida, mas o instituto diz que está a
    acompanhar projecto

    A obra de requalificação da Avenida dos Aliados (Porto) já arrancou pelas
    mãos da Empresa do Metro. Por trás dos taipais, a calçada portuguesa dos
    passeios está a ser substituída por cubos de granito, seguindo o projecto
    dos arquitectos Álvaro Siza e Souto Moura. Fica por cumprir a recomendação
    da Assembleia Municipal. A maioria dos deputados apelou à realização de um
    debate público. A discussão não se fez e a avenida já está diferente.

    A Associação Campo Aberto vai mais longe. O ambientalista Nuno Quental crê
    que há uma violação dupla da legislação com o arranque da reconversão. Em
    último caso, admite recorrer ao Ministério Público, mas, para já, solicitou
    o embargo ao Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) para
    proteger o conjunto arquitectónico (Avenida dos Aliados e praças da
    Liberdade e de General Humberto Delgado) em vias de classificação desde
    1993. Na carta enviada ao instituto, a 5 de Maio, solicita uma “posição
    oficial” sobre o projecto, considerando que “irá prejudicar gravemente a
    beleza, harmonia e significado histórico” da avenida. Como medida cautelar,
    sugere o embargo.

    No entanto, o presidente do IPPAR do Porto, Lino Tavares Dias, garante que a
    intervenção na avenida tem sido alvo de várias conversas entre o instituto e
    os responsáveis da Metro.

    “Não sei dizer se já há um parecer, mas há cinco anos que é abordado o
    projecto”, indica Lino Tavares Dias, especificando que a “lei geral é clara”
    e exige a emissão de um parecer prévio vinculativo. Fonte da Metro confirma
    a colaboração com o instituto, que é um parceiro permanente desde os
    trabalhos de arqueologia até ao projecto de reabilitação do espaço público.
    No momento em que as propostas estão estabilizadas e prontas para arrancar,
    a Metro apresenta-as ao IPPAR, que habitualmente faz recomendações.

    Só que esta não é a única objecção da Campo Aberto. Nuno Quental entende que
    o desenho de Siza e de Souto Moura devia ter sido submetido a consulta
    pública, tal como recomendou, a 18 de Abril, a maioria dos deputados da
    Assembleia Municipal. Curiosamente, na mesma reunião, foi aprovada, com os
    votos da maioria dos deputados, uma recomendação à Câmara para que o túnel
    de Ceuta fosse concluído o mais rapidamente possível. Esse apelo foi acatado
    e, pela primeira vez em quatro anos, submetido a votação e aprovação pelo
    Executivo, enquanto o outro ficou na gaveta.

    “A Câmara decide ignorar estes apelos. É o contrário do que a democracia
    devia ser”, sublinha o ambientalista, seguro de que a autarquia está a
    violar a legislação, quando não promove o debate público. Isto, porque a lei
    nº83/95 obriga as autoridades a ouvirem os “cidadãos interessados” nos
    “investimentos públicos com impacte relevante”. Nesse sentido, enviou,
    também a 5 de Maio, duas cartas para Rui Rio (que, contactado pelo JN, não
    quis pronunciar-se) e para o provedor da Justiça, solicitando uma
    intervenção.

    =================================

    9. Reencontrar a Baixa
    Na Baixa do Porto havia gente que lá tinha nascido e de lá não queria sair.
    Só morta

    https://jn.sapo.pt/2005/05/12/grande_porto/reencontrar_a_baixa.html

    =================================

    10. alto cávado

    Turismo garrano pioneiro nas serras altas do Gerês lazer Vieira do Minho e
    Terras de Bouro avançam com Centro Interpretativo do cavalo selvagem
    Preservação da raça virada para a equitação e passeios equestres pela região

    https://jn.sapo.pt/2005/05/12/minho/turismo_garrano_pioneiro_serras_alta.html

    =================================

    Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
    veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    =================================

    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
    Notícias, de O Primeiro de Janeiro, Comércio do Porto e do Público Local
    Porto e Minho (em um ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
    são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o
    Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por José Carlos Marques

    Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
    campo_aberto@oninet.pt
    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto

    =================================

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário