• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

[PNED] Boletim de 10/II/2005

[Esta lista tem actualmente 290 participantes inscritos.]

==========================
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2005

==========================
Para os textos integrais das notícias consulte as ligações indicadas.
==========================

1. Faculdade de Medicina trava invasão do metro
Carla Sofia Luz

A Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) apresentou,
na quinta-feira, uma providência cautelar no Tribunal Administrativo
do Porto contra a ocupação de parte do terreno daquela unidade
hospitalar pela Empresa do Metro. O terreno foi expropriado há 45
anos para criar a área de protecção ao hospital. Com a ocupação pela
metro da zona do parque de estacionamento de superfície e da parcela
na entrada para a Urgência, a vocação será alterada, conduzindo,
também, à destruição de árvores antigas. O director da FMUP, José
Amarante, rejeita ainda que o acesso à entrada principal do edifício
da faculdade e do hospital seja interdito pelas obras do metro.

A instituição não concorda com o projecto em execução da linha
Amarela, porque prevê a circulação à superfície na envolvente da
unidade hospitalar e da faculdade. A via chega enterrada (desde a
ponte de Luís I) e só atinge a superfície na zona junto ao hospital,
para depois voltar a mergulhar no subsolo rumo à Maia. “Nesta zona,
existirá uma passagem de nível sem guarda. Vai ser um perigo
constante. O enterramento na linha naquela rua seria o ideal”,
sublinha José Amarante, tendo em conta que é o único troço em que o
metro circula à superfície. Favorável à colocação do metro na
Asprela, a Direcção da FMUP não aceita o benefício a qualquer custo.
Assim, José Amarante questiona a inexistência de uma avaliação de
impacto ambiental e a veracidade dos estudos de circulação na zona,
considerando que essa análise deveria ter sido encomendada pela
Empresa do Metro à Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.

A Metro já foi notificada pelo Tribunal e esta divergência foi
abordada, ontem de manhã, na reunião do Conselho de Administração da
empresa. Em cima da mesa, mantém-se a intenção de compensar a perda
de lugares de estacionamento junto ao hospital, com a construção de
um interface com aparcamento na zona da Asprela.

https://jn.sapo.pt/2005/02/10/grande_porto/faculdade_medicina_trava_inv
asao_met.html

O tremendo erro do Metro para o Hospital de São João

https://jornal.publico.pt/2005/02/10/LocalPorto/LPOPI.html

==========================

2. Obra em Parceria e Antunes
Margarida Gomes

“(…) no dia imediato à tomada de posse do Governo, é mandar
embargar as obras da urbanização que a Câmara do Porto autorizou nos
terrenos de Parceria e Antunes, na freguesia de Cedofeita, de forma
libertar essa área para a instalação do prometido Centro Materno-
Infantil do Norte (CMIN)”.

O desafio foi deixado ontem, em declarações ao PÚBLICO, pelo obstetra
Strecht Monteiro, que garante que a urbanização em curso, da
responsabilidade da autarquia, não podia ter sido permitida porque
não respeita a “área de protecção da maternidade”.

https://jornal.publico.pt/2005/02/10/LocalPorto/LP03.html

==========================

3. Manifestação de comerciantes em Gaia
Jorge Marmelo

Cerca de quarenta comerciantes da Rua de Raimundo Carvalho
alegadamente lesados pela construção do El Corte Inglés manifestaram-
se ontem, pacífica e silenciosamente, contra a Câmara de Gaia,
acusada de desrespeito e de ter negligenciado os interesses do
comércio local.

https://jornal.publico.pt/2005/02/10/LocalPorto/LP06.html
https://jn.sapo.pt/2005/02/10/grande_porto/lojistas_indignados.html

==========================

4. Críticas a multas nocturnas e ao silêncio da Câmara

As multas passadas, durante a madrugada, aos automóveis estacionados
em artérias do Centro Histórico estão a levar ao desespero a
ABZHP. “A acção policial destas últimas três semanas está a liquidar
a Ribeira”, sustentou António Fonseca, temendo a fuga de clientes.
Nesse contexto, o responsável defende que deve ser estabelecido um
horário de aparcamento nocturno, que permita deixar os carros em
determinadas zonas. António Fonseca lançou críticas, também, à Câmara
do Porto, porque a ABZHP já solicitou várias audiências ao vereador
do Urbanismo Paulo Morais, para abordar a regulamentação de
esplanadas e ocupação da via pública e nunca teve resposta. “Temos
empresários a perguntar se pedem ou não a licença”, explicou,
lembrando que foi dito que as zonas afectadas por obras que
ultrapassaram o prazo de execução ficariam isentas. H. S.

https://jn.sapo.pt/2005/02/10/grande_porto/criticas_a_multas_nocturnas_
e_silenc.html

==========================

5. Casa dos 24 abre no próximo mês

A Câmara do Porto pretende reabrir, no início de Março, as portas do
edifício-escultura da Casa dos 24, projectado pelo arquitecto
Fernando Távora, como “um local de visita e contemplação da cidade”.
Construída a partir das ruínas do que se supõe ter sido a primeira
sede do município do Porto, a poucos metros da catedral, a denominada
Casa dos 24, cuja reconstrução foi concluída em 2002, continua
devoluta e sem uso definido. Em declarações à Lusa, o vereador
responsável pelo Turismo, Fernando Albuquerque, reconheceu
ser “difícil encontrar uma solução para o edifício, para além do
memorial que já é”.

https://jn.sapo.pt/2005/02/10/grande_porto/casa_24_abre_proximo_mes.htm
l

=========================
=========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias, de O Primeiro de Janeiro, de O Comércio do Porto e do
Público Local Porto e Minho (em um ou vários dos citados, não
necessariamente em todos).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups.yahoo.com/group/pned/

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
campo_aberto@oninet.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
https://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário