İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    [PNED] Boletim 4.12.04

    [Esta lista tem actualmente 293 participantes inscritos.]

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias on-line de ambiente e urbanismo
    =================================

    Instruções e informações complementares no rodapé da mensagem.
    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    =================================
    Sábado, 4 de Dezembro de 2004
    =================================

    1. Diminuir preços para tornar o Porto mais competitivo pode ajudar a
    Baixa

    Para revitalizar a Baixa, são precisas políticas continuadas no tempo e
    articuladas com os territórios vizinhos, sejam eles no interior ou no
    exterior do concelho. No geral, este é o resumo possível da primeira
    parte da discussão sobre “Urbanismo e Reabilitação Urbana”, o primeiro
    de três encontros organizados pela Universidade do Porto em torno do
    tema “O Presente e o Futuro do Centro do Porto”. Durante a manhã de
    ontem, falou-se do modelo de Barcelona, discutiram-se perspectivas e
    apresentaram-se algumas ideias inovadoras.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19594&pIdSeccion=7

    Baixa à espera de ser reabilitada
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=324fd03958724e32847aa8b8e35b511f

    Porto 2001 foi uma oportunidade perdida
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=b0e080637c490a362a148e1b5f6d16e0

    ===============================

    2. É necessário um plano independente dos ciclos eleitorais

    Para que o Porto tenha um desenvolvimento concertado e equilibrado é
    necessário que haja uma economia regional dinâmica e uma estabilidade
    que se prolongue além dos ciclos eleitorais. Da mesma forma, a
    reabilitação da Baixa da cidade não pode passar apenas pela preservação
    dos edifícios históricos, mas tem de existir uma renovação de forma a
    torná-la mais acessível.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19595&pIdSeccion=7

    ===============================

    3. “A cidade precisa de uma rede de cumplicidade entre as suas
    estruturas”

    Partindo do princípio que o Porto é uma cidade cheia de potencialidades,
    a eurodeputada do PS, Elisa Ferreira, e o secretário de Estado da
    Administração Local, José Cesário, concluíram que alguma coisa está a
    falhar no seu aproveitamento. “O Porto é considerado uma zona de grande
    pujança, mas, muitas vezes, ficamos perdidos no sonho”.
    José Cesário aponta, como medidas para a evolução da região Norte, a
    eliminação de níveis de decisão, o aumento da formação profissional, uma
    maior abertura da escola à comunidade. O governante crê que o modelo de
    organização – as áreas metropolitanas – é o mais adequado, pondo de
    parte “a falta de liderança regional”, apontada por Elisa Ferreira.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19596&pIdSeccion=7

    PS e PSD convergem na ideia de haver uma entidade intermédia entre Poder
    Local e Central:
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=02d6717cb65448ed9604e5248bf612d1

    ===============================

    4. Transportes do Porto apresentaram rede de acesso fácil para
    deficientes

    A Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) e a Metro do Porto
    lançaram ontem o mapa de transportes da “Rede de Acesso Fácil” que
    integra todas as informações sobre as linhas onde se podem encontrar
    transportes adaptados às pessoas com mobilidade reduzida.
    Actualmente contam-se 351 viaturas da STCP com capacidade para receber
    pessoas com mobilidade reduzida, o que representa que não só os
    deficientes como os idosos, mães com crianças ao colo ou passageiros com
    outro género de dificuldades, possam viajar naqueles autocarros com mais
    facilidades.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19597&pIdSeccion=7

    Transportes mais acessíveis
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=13ad871d10a46f6e262e67f70cf55140

    Mapa dos autocarros com acesso facilitado:
    https://jn.sapo.pt/2004/12/04/grande_porto/mapa_autocarros_acesso_facilitado.html

    ===============================

    5. Câmara da Invicta cria fórum municipal para cidadãos incapacitados
    fisicamente

    O provedor dos cidadãos com deficiência da Câmara do Porto, João Cottim,
    anunciou a criação de um fórum municipal para a mobilidade e qualidade
    de vida que funcionará como órgão de consulta e acompanhamento da
    provedoria.
    Assinalando no Porto o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, João
    Cottim salientou que aquele organismo “não é nem será nunca um fórum de
    deficientes”, mas antes um órgão que promoverá “a interacção e a
    inserção e debaterá os temas da mobilidade e da qualidade de vida” para
    os portuenses.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19598&pIdSeccion=7

    Provedoria lança fórum para abordar a problemática da mobilidade:
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=ded243bb4fb90d7e51588c49bae4324b

    ===============================

    6. “Foz Côa está morta. Sempre foi e continua. Há um desinteresse total”

    Foi a 4 de Dezembro de 1998 que a UNESCO consagrou o Parque Arqueológico
    do Vale do Côa (PAVC) como Património da Humanidade. Seis anos depois,
    “tudo continua na mesma”. As queixas partem de moradores, de
    investidores e de comerciantes. O sentimento de desilusão é transversal
    a todos os que acompanharam o processo de descoberta, identificação e
    classificação das gravuras como património da humanidade. Uns dizem que
    o achado arqueológico está a ser mal aproveitado, outros entendem que
    nunca se devia ter optado pela salvação das gravuras, sacrificando a
    construção da barragem.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19515&pIdSeccion=9

    ===============================

    7. Moradores da Presa querem evitar demolição de casas por causa da A11

    Os moradores do lugar da Presa, na freguesia de Alvelos, Barcelos, não
    se conformam com as consequências decorrentes da construção do sub-lanço
    da actual A11, antigo IC14, que vai ligar Braga a Esposende. Os
    moradores pedem que o viaduto que vai ser construído no local seja
    prolongado por mais 400 metros de forma “a evitar a demolição de duas
    habitações, assim como minimizar os impactes ambientais”, considerando
    que “houve falta de interesse político por parte do presidente da
    Câmara”, a quem acusam de “ter lavado as mãos como Poncio Pilatos”.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19552&pIdSeccion=9

    ===============================

    8. Câmara inaugura trilho pedestre com túnel construído pelos mouros

    Um túnel alegadamente construído pelos mouros debaixo de um penedo e que
    liga dois castelos é o ponto de referência de um trilho pedestre com 5,5
    quilómetros a inaugurar hoje em Cambeses, Monção.
    Iniciativa do Plano Municipal de Prevenção Primária das
    Toxicodependências, este percurso denomina-se “Cova da Moura” e deriva
    de uma lenda com o mesmo nome entretanto “recuperada” por Ernesto
    Português, na monografia “São Salvador de Cambeses: memória e identidade
    de um povo”.

    https://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=19554&pIdSeccion=9

    Trilho pedestre inaugurado hoje:
    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=a8d63453f982bdb093879f2a7ff8e214

    ================================

    9. Quovis («Onde queiras estar») pode ser adquirido por cerca de 14 mil
    euros
    Um veículo para tetraplégicos

    Um automóvel inovador destinado a tetraplégicos já pode ser adquirido no
    mercado português por cerca de 14 mil euros. O Quovis que potencia uma
    mobilidade efectiva foi apresentado ontem, sendo passível de adaptações
    personalizadas à medida do condutor.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=674ee9b72570427a8d75addc9c5c11e9

    Viatura para Motoristas Paraplégicos Apresentada no Porto:
    https://jornal.publico.pt/publico/2004/12/04/LocalPorto/LP08.html

    =================================

    10. Prova de TREC no Parque Oriental

    O Parque Oriental da Cidade do Porto recebe, hoje e amanhã, o 1º TREC
    Porto Open 2004. Esta prova hípica, que contará com a presença do
    Vereador do Pelouro do Ambiente da Câmara Municipal do Porto, Rui Sá,
    terá inicio na margem esquerda do Rio Tinto, junto à ponte da Rua de
    Azevedo, pelas 10 horas.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=434f64e83a1fcd8095afba692111bc48

    =================================

    11. Se a evolução das alterações climatéricas se repetir
    Terra terá arrefecimento abrupto

    Os investigadores analisaram o clima da Terra nos últimos 250 mil anos e
    concluíram que se a evolução das alterações climatéricas se repetir
    haverá um “arrefecimento abrupto num futuro próximo de poucos milhares
    de anos”. Esse arrefecimento pode provocar um estado glaciar que durará
    entre mil a dois mil anos, refere o estudo. Trata-se do primeiro estudo
    que analisa e compara a evolução do clima durante os últimos 250 mil, já
    que até agora as investigações apenas tinham analisado os últimos 120
    mil anos.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=b6d767d2f8ed5d21a44b0e5886680cb9&subsec=&id=4e92cae1e0aedabebae84667a05b7e38

    =================================

    12. UBI monitoriza ambiente da A 23

    A Universidade da Beira Interior vai monitorizar, nos próximos dois
    anos, a qualidade do ar e água, o ruído e as dinâmicas sócio-económicas
    dos locais por onde passa a A23, segundo um protocolo com a
    concessionária. O primeiro relatório estará pronto até Junho.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=97b6f23839b99e2d3034647fdc715276

    =================================

    13. Queixa sobre os coutos de urânio entregue ao comissário do Ambiente
    Abandono das minas chega a Bruxelas

    O comissário Europeu do Ambiente recebeu uma queixa da associação
    Ambiente nas Zonas Uraníferas, denunciando o abandono das minas de
    urânio da Região Centro. Esta atitude é justificada com a falta de
    motivação nacional para resolver o problema da contaminação dos solos.

    https://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e4da3b7fbbce2345d7772b0674a318d5&subsec=&id=668b3f3db10d787acaa015b85039ef35

    =================================

    14. “Cidade continua a viver na sombra do século XIX”

    A afirmação do académico António Babo foi clara para todos os que
    enchiam o auditório da Reitoria da Universidade do Porto “O centro do
    Porto é uma avó envelhecida”. A ideia propagou-se a todos os
    intervenientes no primeiro de um ciclo de debates sobre a cidade,
    promovidos pela Universidade do Porto, que ontem girou em torno do
    “urbanismo e reabilitação urbana”. Alguns apresentaram sugestões para
    rejuvenescer a cidade, outros limitaram-se a traçar um diagnóstico nu e
    cru de uma urbe que “continua a viver na sombra do século XIX”.

    https://jn.sapo.pt/2004/12/04/grande_porto/cidade_continua_a_viver_sombra_secul.html

    =================================

    15. Poluição Atmosférica Pode Reduzir esperança de vida até dois anos

    A poluição atmosférica por micropartículas, emitidas sobretudo pelo
    tráfego automóvel, reduz em até dois anos a esperança de vida dos
    europeus, sendo quase tão mortífera como os acidentes rodoviários,
    revela um estudo apresentado esta semana.
    Em média, estas partículas, de tamanho inferior a 2,5 milésimos de
    milímetro, “reduzem a esperança de vida em aproximadamente oito meses na
    Europa”, explicou um dos autores do estudo, Markus Amann, do Instituto
    Internacional de Análise Aplicada de Sistemas, na Áustria.

    https://jornal.publico.pt/publico/2004/12/04/Sociedade/S41.html

    =================================
    FIM DA PARTE NOTICIOSA/SEGUEM-SE INSTRUCÕES EM RODAPÉ

    =================================

    Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
    veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    =================================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Abaixo apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
    Notícias, de O Primeiro de Janeiro, de O Comércio do Porto e do Público
    Local Porto e Minho.

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
    específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
    basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

    Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
    campo_aberto@oninet.pt
    telefax 229759592
    Apartado 5052, 4018-001 Porto

    =================================

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
    Links do Yahoo! Grupos

    <*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    <*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    <*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    https://br.yahoo.com/info/utos.html

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário