• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

19 Julho INFO
(Para qualquer problema com esta lista, ver informacoes no final do texto e
instrucoes no rodape da mensagem)

Sabado, 19 de Julho de 2003

JN

1. Porto – Secil constrói urbanização

As torres da Arrábida encolheram. O consórcio Imoloc e Secil desfez-se e a cimenteira avança sozinha com o projecto de urbanização do terreno da fábrica, na marginal ribeirinha, junto à ponte da Arrábida (Porto).
A proposta original de cinco edifícios de 12 andares dá lugar, por sugestão dos serviços municipais de Urbanismo da Câmara portuense, a um edifício único com poucos pisos e afastado da escarpa. É apenas um estudo e decorrem as negociações entre a cimenteira (que mudará a fábrica da marginal para Leixões, caso seja autorizada a construção da urbanização) e a autarquia.

Porém, o vereador do Urbanismo, Ricardo Figueiredo, aponta este empreendimento como exemplo da vontade camarária de adequar os grandes projectos (a maioria fica na coroa da VCI) à política do Executivo.

2. Porto – Um sapo de 17 andares na Boavista

A situação mais complexa, que está a preocupar o vereador do Urbanismo, Ricardo Figueiredo, nascerá na Boavista. É o único “sapo” que o autarca conta engolir, mas ainda alimenta a esperança de melhorar o projecto, uma vez que os direitos foram adquiridos por outro promotor.

“É uma parede brutal na VCI, ou seja, numa das entradas da cidade. Encontra-se parado apenas por ter mudado de dono, que está disposto a dar ao edifício um ar mais leve. Tem 17 andares e nascerá numa grande parcela de terreno por trás do Passeio da Boavista”, esclareceu, ontem, Ricardo Figueiredo, acrescentando: “Está numa situação legal e jurídica. Resta pouca margem de manobra à Câmara”.
Quanto ao Centro de Lazer das Camélias, o vereador garante que a autarquia não é responsável pelo facto do projecto não avançar. “O vereador e a Câmara estão completamente inocentes. Estamos à espera do parecer do Instituto Português do Património

3. Porto – Boavista lança ultimato à Câmara Municipal

João Loureiro ameaça fechar ao público a Rua 1º de Janeiro (a parte final da artéria está aberta em terrenos do clube) se a Câmara Municipal do Porto não resolver rapidamente a questão dos acessos ao Estádio do Bessa.
Posta assim, a advertência tresanda a ultimato, mas, na opinião do presidente do clube portuense, será a única maneira de agilizar o processo e impedir o que considera ser uma iminência: o chumbo da UEFA a um dos palcos previstos para o Euro-2004.

4. AMP – Traçado do IC24 finalmente escolhido

(…) a nova ponte ficará localizada a cerca de cinco quilómetros da barragem de Crestuma/Lever. Ficará, sensivelmente, entre a empresa Turbogás e a marina da Pombal, na freguesia gondomarense de Medas.
A Circular Regional Exterior do Porto atravessa, no entanto, diversas localidades. Em Valongo, passa por Campo e Sobrado; em Paredes, por Recarei, Aguiar de Sousa, Sobreira e Gandra; em Gondomar, por Covelo, Foz do Sousa, Medas e Melres; em Gaia, por Crestuma, Lever, Olival e Sandiim; na Feira, por Argoncilhe, Canedo e Sanguedo.

5. Matosinhos – Câmara lança renovação da frente marítima de Leça

A marca distintiva é a prioridade aos peões. O desenho prevê um passeio pedonal de 30 metros de largura, rasgado entre a Avenida da Liberdade e a Casa de Chá da Boa Nova, concebida, também, por Álvaro Siza. A larga faixa permitirá a prática desportiva e conviverá com uma via semaforizada para os automóveis. A partir do farol, a artéria servirá apenas os transeuntes. Os automóveis tomarão outro rumo, seguindo pela Rua do Coronel Hélder Ribeiro.

6. Porto, Ribeira – Prolongamento do horário dos bares levanta polémica

Os proprietários dos bares da Ribeira não estão satisfeitos com a proposta de alargamento do horário dos estabelecimentos comerciais da zona histórica do Porto e exigem que as esplanadas também funcionem até às quatro horas. Os moradores reclamam o direito ao descanso e temem os “excessos” nas ruas, após o encerramento dos espaços nocturnos.

7. Aveiro – Quercus mostra o outro lado da ria

Vão ser oito horas a andar hoje pelos canais mais escondidos da ria de Aveiro. A iniciativa é do núcleo aveirense da organização ambientalista Quercus, que, a bordo de um mercantel, um dos barcos característicos da ria de Aveiro, a maior laguna da PenínsulaIbérica, vai mostrar o outro lado da ria, numa jornada de convívio e de sensibilização.

INFORMACAO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentou-se o sumario e/ou resumos de noticias de interesse urbanistico/ambiental publicadas na edicao electronica do JN e do Publico Local Porto e Minho, em 19 de Julho de 2003. A seleccao e da associacao Campo Aberto.

Para os textos integrais consultar:

https://jn.sapo.pt/eddia/eddia7.asp

https://jornal.publico.pt/publico/2003/07/19/indice.html

ou as respectivas edicoes em papel.

PNED = Porto e Noroeste em Debate

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário