Sábado, 8 de Fevereiro de 2003

    (Para qualquer problema com esta lista, seguir por favor as instruções do
    rodapé desta mensagem.)

    Destaque: Fechar Escolas?

    A fusão Rainha/Herculano tem uma vertente demográfica genérica, mas tem
    também uma vertente urbanística. O descaso com todo o Porto central e
    oriental, o conformismo com a sua ruína progressiva, levou muitas famílias
    para fora da zona. Assim, um fenómeno de tipo urbanístico tem reflexos na
    dinâmica escolar.

    Diz-se que essas escolas fusionam porque estavam a funcionar abaixo das suas
    capacidades. Sem querer dizer que seja o caso do Rainha e do Herculano, que
    não conhecemos em pormenor, tenderíamos a considerar que as escolas
    secundárias portugueses funcionam normalmente muitas vezes acima das suas
    capacidades. Seria pois eventualmente uma oportunidade de adequar as escolas
    em perda demográfica a um ambiente escolar mais favorável. Escolas com mil,
    dois, mil, três mil alunos não serão uma via rápida para variadas anomalias
    e disfunções? Para ser uma verdadeira comunidade educativa talvez uma escola
    não devesse ir além dos 500 alunos. Essa era pelo menos a bitola alguns anos
    atrás na Dinamarca, parece. Talvez que em vez de fechar escolas fosse
    preferível tornar as escolas menos superpovoadas e provavelmente assim
    facilitar uma real dimensão educativa.

    Seguem-se os resumos de notícias de interesse urbanístico/ambiental
    publicadas na edição electrónica do JN e Público, incluindo Local Porto, em
    8 de Fevereiro de 2003. A selecção é da responsabilidade da associação Campo
    Aberto. Para os textos integrais consultar as referidas páginas ou a
    respectiva edição em papel.

    PNED = Porto e Noroeste em Debate

    Notícias fora deste âmbito geográfico podem a título excepcional ser
    incluídas por apresentarem interesse evidente para questões relativas ao
    Porto e Noroeste.

    JN

    Sábado, 8 de Fevereiro de 2003

    Nó de Francos ainda sem adjudicação

    IEP não consegue avaliar quando inicia obra
    carla sofia luz

    A empreitada de remodelação do nó de Francos e de beneficiação da Via de
    Cintura Interna (VCI) do Porto ainda não foi adjudicada. O Instituto das
    Estradas de Portugal (IEP) ainda está a proceder à primeira fase do concurso
    público, tendo sido apresentadas 15propostas.

    Ovar :

    Abate de árvores indigna o PSD

    Obras polémicas na Avenida da Régua
    Natacha Palma

    O PSD de Ovar diz-se indignado com o abate de árvores na Avenida da Régua,
    principal ligação entre o centro de Ovar e o Furadouro, consequência das
    obras de renovação que ali estão em curso. Os sociais-democratas, que
    consideram o abate como “o último crime ambiental da Câmara de Ovar”, acusam
    o Executivo de “incompetência técnica e irresponsabilidade política”. “Ou a
    Câmara já sabia, previamente, que teria de abater as árvores e faltou à
    verdade, ou então, só no decurso da obra é que despertou para essa
    necessidade”, diz o PSD, num comunicado enviado, ontem, ao JN.

    Braga: Associação contesta velocidade

    PEDRO VILA-CHÃ

    A Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACAM) está contra o aumento do
    limite mínimo da velocidade permitida nas vias rápidas de Braga. A
    Direcção-Geral de Viação está a desenvolver um estudo, a pedido da Câmara de
    Braga, mas mesmo com a prevista instalação de barreiras ao longo das vias, a
    ACAM não aceita as justificações.

    v. n. de cerveira :

    Câmara quer condicionar trânsito no centro da vila

    Obras de beneficiação do casco histórico concluídas até ao final do ano
    LUÍS OLIVEIRA

    “Com a intervenção, pretendemos dar uma nova vida ao casco histórico,
    dinamizando o comércio tradicional e contribuindo para a animação do centro
    da vila. Nesse sentido, entendemos que são necessários mais espaços para os
    peões, de modo a que possam circularcom segurança”. O depoimento do
    presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, José Carpinteira, deixa
    antever uma das prioridades do programa de valorização do centro da vila.

    Guimarães: Mumadona arranca este ano

    JOAQUIM FORTE

    A construção do parque de estacionamento da Mumadona, perto do Tribunal
    Judicial de Guimarães, arranca este ano, anunciou, ontem, na reunião do
    Executivo camarário, o presidente da Câmara, António Magalhães. O processo
    não tem sido sereno. O projecto foi entregue ao arquitecto Siza Vieira, mas,
    até agora, ainda só foi concluída a parte respeitante ao parque subterrâneo
    de estacionamento. Por querer aproveitar verbas do programa Polis (cerca de
    1,1 milhões de contos), a Câmara optou por fasear a obra. Primeiro arranca o
    parque de estacionamento (que terá capacidade para 150 lugares) e a
    remodelação do largo da Mumadona, seguindo-se a recuperação de duas
    habitações, junto ao tribunal, para instalação da Polícia Municipal.

    ponte da barca :

    Socialistas acusam PSD de ilegalidades em obras

    PS diz que trabalhos foram executados antes da abertura de concurso
    CARLOS LOURENÇO

    Os vereadores socialistas da Câmara de Ponte da Barca apresentaram ao
    Ministério Público uma queixa por alegadas irregularidades cometidas pelo
    líder do Executivo, o social-democrata Cabral de Oliveira. Para o PS, em
    causa está a perda de mandato. O autarcarejeita as acusações e refere-se a
    trabalhos “complementares”.

    c. de basto :

    Via rápida concluída em 2004

    Os dois troços da ligação por auto-estrada entre Guimarães e Basto (a
    Auto-Estrada IC5/A7) Calvos-Fafe e Fafe-Basto (com nó em Arco de Baúlhe –
    Cabeceiras de Basto) numa extensão de 39 quilómetros, já estão em execução,
    prevendo-se que os 19 quilómetros que perfazem a ligação entre Fafe e o Arco
    de Baúlhe fiquem concluídos em Junho de 2004, o que deverá permitir a sua
    utilização ainda antes da conclusão total daquela estrutura rodoviária,
    prevista para os últimos meses de 2005. Esse empreendimento foi adjudicado
    em 1999 por 59,5 milhões de contos e previa a sua conclusão em fins de 2004,
    mas o seu arranque foi retardado por problemas entretanto surgidos em torno
    da avaliação do estudo de impacte ambiental.

    Público

    Secundárias Alexandre Herculano e Rainha Santa Isabel Vão Fundir-se
    Por SANDRA SILVA COSTA

    Está confirmado: no próximo ano lectivo, um novo estabelecimento de ensino
    deverá nascer no Porto, em resultado da fusão das secundárias Alexandre
    Herculano e Rainha Santa Isabel. Situadas na zona oriental da cidade, uma
    das mais afectadas pelo decréscimo populacional, as duas escolas funcionam,
    no presente ano lectivo, a menos de metade das suas capacidades. TEXTO

    Autoridades de Boticas Reinvindicam Mudanças na Gestão dos Baldios
    Por CELESTE PEREIRA

    O violento incêndio que, no Verão do ano passado, dizimou mais de três mil
    hectares de floresta nos concelhos de Boticas, Chaves e Vila Pouca de Aguiar
    já vai longe, mas o seu rescaldo parece estar ainda por concluir. TEXTO

    Amarante Terá Parque Empresarial Até Junho
    Por MÁRIO BARROS

    A criação de um parque empresarial, que acolherá as primeiras empresas até
    Junho deste ano, deverá ser o primeiro passo para que Amarante deixe de
    estar na segunda linha do desenvolvimento. Esta é, pelo menos, a esperança
    dos mentores do Tâmega Parque, um espaço destinado à indústria, à
    armazenagem, ao comércio e aos serviços. TEXTO

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário