Se recebe este boletim InfoPNED com fraca legibilidade (acentos e sinais
    parasitas), comunique-nos o facto para

    campo_aberto@…

    Resumo de notícias de interesse urbanístico/ambiental publicadas no Local Porto
    e Minho (Público) e no JN no Sábado, 02 de Novembro de 2002 (PNED = Porto e
    Noroeste em Debate).

    Autarquia do Porto Quer Aplicar Novo Regime de Rendas nos Bairros Camarários

    A Câmara do Porto, que com os seus 40 bairros é talvez o maior senhorio do país,
    está a rever o seu regime geral de rendas. Segundo o vice-presidente da câmara,
    Paulo Morais, a ideia é criar um critério uniforme com vista a erradicar a
    disparidade existente entre os rendimentos auferidos pelos inquilinos e a
    prestação paga no final de cada mês. TEXTO

    Moradores Rejeitam Demolições no Aleixo

    Os moradores do Bairro do Aleixo, no Porto, não querem que a autarquia deite
    abaixo os muros, portões e divisórias construídos nas zonas de circulação dos
    prédios. TEXTO

    Centro Comercial Sirius Pode Virar-se para o Artesanato

    Os proprietários das 54 lojas do quase abandonado Centro Comercial Sírius, no
    Porto, decidiram fazer uma remodelação e limpeza geral do “shopping” para o
    transformar num espaço permanente de produção e venda de artesanato. TEXTO

    Veiga de Creixomil Pode Transformar-se no Parque da Cidade de Guimarães

    Por VICTOR FERREIRA

    Guimarães vai manter as principais características da veiga de Creixomil, uma
    área de 230 hectares de terreno propício ao uso agrícola, e que se estende desde
    a circular urbana até à Vila de Pevidém. TEXTO

    Câmara de Esposende Obriga Proprietários a Recuperar Edifícios
    Por FRANCISCO FONSECA

    A Câmara Municipal de Esposende vai obrigar todos os proprietários de imóveis
    degradados ou em ruína a recuperá-los. Caso não o façam, a autarquia, garante
    que tem métodos para atingir este objectivo e já avisou que, apesar de ter
    decidido privilegiar a via negocial, caso o proprietário não queira cuidar do
    seu edifício, mandará fazer as obras e depois apresentará a factura . TEXTO

    OPINIÃO A Ver Passar Os Comboios

    Há muito que Guimarães não vê os comboios, e o mesmo vai suceder a Braga a
    partir de amanhã. As duas maiores cidades de um dos mais importantes pólos
    industriais e populacionais do país privadas de transporte ferroviário. Um
    cenário absolutamente inverosímil, mesmo nos mais atrasados países do Terceiro
    Mundo. TEXTO

    JN

    Moradores do Aleixo contestam demolições da Câmara

    Os moradores do Bairro do Aleixo estão descontentes com a Câmara do Porto, que
    mandou demolir as divisórias, portões metálicos e muros de alvenaria existentes
    nos corredores e patamares dos diferentes blocos de habitação.

    Shopping Sirius muda de vocação

    Centro de artesanato em vez de comercial

    Os proprietários das 54 lojas do quase abandonado Centro Comercial Sírius, na
    Rua de 5 de Outubro, Porto, decidiram fazer uma remodelação e limpeza geral do
    “shopping” para o transformar num espaço permanente de produção e venda de
    artesanato. O projecto foi apresentado esta semana pela administradora do
    condomínio do Sírius, Rosa Moreira, durante a reunião pública da Câmara do
    Porto, que solicitou o apoio logístico, burocrático e promocional da autarquia
    na organização de uma Feira de Artesanato e Mística (tarot e astrologia), que o
    centro comercial vai acolher entre 14 e 24 de Novembro.

    Vila do Conde quer o Metro enterrado

    Empresa pretende rebaixar a Avenida de Bernardino Machado, mas o presidente da
    Câmara não aceita Céu Salazar

    A Câmara de Vila do Conde tem vindo a desenvolver vários contactos com a
    Comissão Executiva do Metro do Porto, com vista a acertar a forma como está
    programado o atravessamento do concelho. O cruzamento entre a linha e a Avenida
    de Bernardino Machado, próxim o da antiga estação, constitui nesta altura a
    principal divergência entre as duas partes.

    Ílhavo: Novo Jardim Oudinot já leva um ano de atraso

    Concurso para o complexo turístico ficou em branco. Administração do Porto de
    Aveiro sem dinheiro. Solução passa pelos fundos comunitários joão paulo costa

    O “novo” Jardim Oudinot, em Ílhavo, já leva um ano de atraso. Em entrevista, ao
    JN, publicada em Maio de 2001, o presidente da Câmara de Ílhavo, Ribau Esteves,
    disse que pretendia ver concluída a segunda e mais importante parte do projecto
    no Verão deste ano , mas quase nada foi feito em termos de infra-estruturas.

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário