İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    Seguem resumos das notícias de interesse ambiental e urbanístico hoje 1 de
    Outubro publicadas no Local Porto e no Local Minho do Público, bem como no
    Grande Porto e País (JN ­ só do Noroeste). Para textos integrais, ver as
    respectivas páginas electrónicas ou as edições em papel.

    1 de Outubro de 2002

    Público

    Parar o Altis Custará à Câmara do Porto Vários Milhões de Euros
    Por LUÍSA PINTO

    Deve ter chegado ontem, ao final da tarde, às mãos do presidente da Câmara
    do Porto, Rui Rio, um relatório com cerca de 60 páginas onde são elencadas
    as irregularidades encontradas durante o longo e complexo processo que
    conduziu à aprovação de três torres com mais de 27 mil metros quadrados de
    construção em frente à Universidade Católica do Porto – conhecidas por
    Torres Altis. TEXTO

    Menezes Faz Elogio da Habitação Social em Gaia

    Nuno Corvacho TEXTO

    Utentes dos Transportes de Braga Levantados do Chão

    À primeira vista fica até a ideia de absoluta novidade. Talvez um moderno
    teleférico? Que em poucos instantes leve as pessoas até ao alto do Bom Jesus
    ou do Sameiro, levantando sobre a confusão urbanística e o caos do trânsito.
    As pessoas sentam-se e, na maior das descontrações, descolam do pavimento
    até ao próximo destino sem se preocuparem com filas ou engarrafamentos. Pura
    ilusão. TEXTO

    Apenas quatro anos para ter 2632 casas

    Câmara de Gaia gastou 134 milhões de euros para construir habitação em 19
    das 24 freguesias
    JORGE VILAS

    Um conjunto de 26 agrupamentos habitacionais em 19 das 24 freguesias do
    município, representando um total de 2632 fogos, a que corresponde um
    investimento de 134 milhões de euros. Este é o balanço efectuado ontem pelo
    presidente da Câmara de Gaia no que resp eita à implementação do PER ­ Plano
    Especial de Realojamento, ao fim de quatro anos.

    Construção das Torres Altis com alvará controverso

    Virgínia Alves

    O alvará de licença de construção das Torres Altis, no Porto, é um acto
    administrativo inexistente. Isto porque, de acordo com a lei, deveria ser
    assinado pelo presidente da Câmara, o que não aconteceu. O documento também
    não foi assinado pelo vereador do Ur banismo, Ricardo Figueiredo, a quem o
    presidente poderia delegar competências, nem pelo director municipal de
    Planeamento e Gestão Urbanística, a quem, em casos especiais, pode ser
    delegada competência.

    Elogio ao Coliseu e aos portuenses

    Ordem dos Engenheiros coloca edifício de Cassiano Branco entre as 100 obras
    de referência do século XX
    carla sofia luz

    O Coliseu do Porto é uma das 100 obras mais notáveis do século XX
    construídas em Portugal. A distinção é da Ordem dos Engenheiros num
    reconhecimento do génio de Cassiano Branco, projectista do edifício, e da
    luta dos portuenses para manter a casa aberta à cu ltura.

    Milhões dos casinos aliciam autarquias

    Gaia, Porto e Matosinhos também querem salas de jogo. Póvoa e Espinho
    fizeram muitas obras com o dinheiro das contrapartidas
    hugo silva

    Afebre dos casinos voltou à Área Metropolitana do Porto. A luz verde
    governamental para uma nova casa de jogo em Lisboa aguçou o apetite dos
    autarcas mais a norte. Os milhões resultantes das concessões são apetecíveis
    para os municípios e as movimentações pa ra os conseguir já estão em marcha.
    Luís Filipe Meneses, presidente da Câmara de Gaia, encontrou-se ontem com
    Manuel Violas e apresentou uma proposta “imbatível” para construir uma
    casino na zona costeira do concelho. Narciso Miranda, presidente da Câmara
    de Matosinhos, disse que o município t em uma concessão para zona de jogo
    atribuída ainda quando Cavaco Silva era primeiro-ministro.

    Obras em S. João de Deus começam em Novembro

    Vereador Paulo Morais garante em carta aos moradores que será feita profunda
    remodelação do bairro portuense ao longo de quatro anos
    carla sofia luz

    O arranque da remodelação do Bairro de S. João de Deus (Porto) está marcado
    para Novembro com a abertura de novas ruas. Em carta enviada aos moradores,
    o vereador da Habitação da Câmara, Paulo Morais, garante que a urbanização
    será alvo de “profundas obras d e requalificação” que se prolongarão ao
    longo de quatro anos.

    Porto adere a associação de habitação

    A Câmara do Porto, uma das maiores senhorias de fogos sociais do país, vai
    aderir à Associação Portuguesa de Habitação Municipal. A proposta de
    inscrição partiu do vereador Paulo Morais e será submetida, hoje de manhã, à
    apreciação do Executivo na reunião se manal.

    Um instrumento decisivo

    A Gaia Social ­ Empresa Municipal de Habitação, tem sido o instrumento de
    gestão utilizado pela Câmara de Gaia para dar resposta aos problemas
    existentes em Gaia.

    Castelo de Paiva: Areias satisfazem Assembleia

    A Assembleia Municipal (AM) de Castelo de Paiva declarou-se, ontem,
    satisfeita com a garantia dada pelo Governo de que não haverá extracção de
    areias no Douro, a jusante de Entre-os- Rios, até Março de 2004. Num ofício
    remetido à Câmara, no passado dia 25, o secretário de Estado das Obras
    Públicas, Vieira de Castro, afirma que “não será efectuada qualquer
    extracção de inertes” até que passem três anos sobre a tragédia.

    Guimarães: Revisão do PDM para a semana

    ARMINDO CACHADA

    As alterações registadas no concelho de Guimarães, nos últimos dez anos, em
    razão de operações estruturantes de grande significado local e regional, vão
    obrigar a uma profunda reformulação do Plano Director Municipal (PDM), cujas
    linhas mestras já estão elab oradas e entrará oficialmente em discussão
    pública no dia 10.

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário