İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    4 de Setembro

    JN

    Câmara não enviou processos ao DIAP
    Rui Rio enviou pedido de desculpas formal e manifestou intenção de averiguar o
    facto Os oito processos, relativos a obras, pedidos pelo Departamento de
    Investigação e Acção Penal (DIAP) à Câmara do Porto, a 18 de Julho, ainda não
    foram entregues. https://jn.pt/textos/out4032.asp
    https://jn.pt/textos/out4032.asp

    Estudantes e artistas querem morar no centro

    Para estancar a desertificação da Baixa portuense não basta acenar com a
    isenção de taxas municipais aos jovens que se proponham construir, reabilitar
    ou remodelar habitações nesta zona nobre da cidade. https://jn.pt/textos/out4037.
    asp
    https://jn.pt/textos/out4037.asp

    Jovens podem construir casa sem pagar taxas
    Câmara do Porto abdica das receitas de construção, remodelação e ampliação de
    habitações, para atrair e fixar residentes na Baixa ALICE RIOS Os jovens com
    idades entre os 18 e os 30 anos que queiram recuperar, ampliar ou remodelar
    habitações na Baixa do Porto vão beneficiar da isenção das respectivas taxas
    municipais. A medida, que a Câmara do Porto se preparar para adoptar, aplica-se
    igualmente à construção decasa própria, noutras zonas do centro da cidade, num
    conjunto de artérias situadas no interior de uma área delimitada, a Sul, pelo
    Douro, e nos restantes quadrantes pelas ruas de D. Pedro V, da Constituição, de
    Santos Pousada e da Alameda das Fontainhas. https://jn.pt/textos/out4038.asp
    https://jn.pt/textos/out4038.asp

    Falta vontade política para resolver impasse
    Extracção de areias, deposição de entulho e práticas todo-o-terreno helena
    norte Uma zona dunar única em toda a Área Metropolitana do Porto está a ser
    destruída perante a passividade das autoridades. A Reserva Ornitológica do
    Mindelo (ROM), em Vila do Conde, foi a primeira área protegida a ser
    classificada em Portugal, mas, actualmente, está votada ao abandono, apesar da
    riqueza da sua paisagem. https://jn.pt/textos/out40311.asp
    https://jn.pt/textos/out40311.asp

    Sem destino?
    Edifícios às moscas sem que ninguém preste contas Há dias, aqui, no JN, era
    feita uma radiografia a um conjunto de obras municipais e de iniciativa da
    Porto 2001, que estavam na situação de concluídas, mas para as quais não havia
    sido encontrado destino. Tudo a propósito da polémica do “Edifício Transparent
    e” que o JN aproveitou – e muito bem – para uma útil recolha de opiniões e
    consequente troca de ideias, quem sabe se para acelerar uma solução. https://jn.
    pt/textos/out40312.asp
    https://jn.pt/textos/out40312.asp

    Público

    Mudar de Comboio, Ir de Pé e Não Ver Nada
    Fátima Garcia TEXTO

    “Procura em Claro Declínio Entre a Régua e o Pocinho”
    Nada impede, do ponto de vista técnico, que a CP faça comboios directos do
    Porto para o Pocinho sem rupturas de carga na Régua, mas a empresa assumiu esta
    estratégia desde há dois anos quando reduziu globalmente o número de comboios
    no país e aumentou os transbordos em várias linhas. TEXTO

    Investigação do DIAP à Câmara do Porto Foi Desencadeada pela Queixa de Um
    Munícipe
    As dúvidas sobre o paradeiro do processo-crime relativo a oito obras que já
    foram concluídas ou estão anunciadas na cidade do Porto foram ontem
    esclarecidas pela Procuradoria-Geral da República. O processo existe, está a
    ser conduzido pela 6ª secção do Departamento de Investigação e Acção Penal
    (DIAP) do Porto e foi motivado por uma queixa apresentada em Março último por
    um cidadão do Porto. TEXTO

    Parque da Peneda-Gerês Critica Descoordenação dos Bombeiros
    O director do Parque Nacional da Peneda-Gerês, Mário Freitas, acusou, ontem, em
    declarações ao PÚBLICO, o Comando dos Bombeiros de Braga de falta de
    coordenação no combate ao incêndio que deflagrou, a 8 de Agosto, em Porto de
    Laje, concelho de Terras de Bouro, e que consumiu 150 hectares de floresta.
    TEXTO

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário