• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

[PNED] 9 Abr/ Local/Global
Quarta-feira, 9 de Abril de 2003

(Para qualquer problema com esta lista, seguir por favor as instrucoes do rodape desta mensagem.)

DESTAQUE: Local/Global

O dialogo entre o local e o global e a chave de uma compreensao fecunda da dimensao ambiental da
existencia humana, e portanto de toda e qualquer pretensao de sustentabilidade. Em Amares tentam
valorizar-se os produtos locais. Em Barcelos abre uma loja de comercio justo, onde produtos dos quatro
cantos do mundo sao vendidos a precos de nao exploracao e de apoio as comunidades de origem. Claro,
o comercio justo e de momento uma gota de agua no oceano. Parte da comprovacao de que o grosso do
comercio mundial prejudica mais do que beneficia os paises dependentes e pobres. Nestes, os produtos
locais sao cada vez mais substituidos por produtos importados, muitas vezes provenientes dos paises
ricos que importam os produtos dos paises pobres a precos de exploracao. O mercado mundial de
materias primas parece estar profundamente distorcido em favor das economias mais poderosas, o que
em parte explica a situacao dramatica que se vive nalgumas zonas deprimidas do globo, em especial
Africa e certas areas da Asia e America Latina. Valorizar a producao local e ajusta-la a uma perspectiva de
sustentabilidade ambiental e assim uma das formas de procurar contribuir, ainda que muito
modestamente, para a resolucao de problemas globais.

Seguem-se o sumario (Publico e JN) e os resumos de noticias de interesse urbanistico/ambiental
publicadas na edicao electronica do JN, em 9 de Abril de 2003. A seleccao e da associacao Campo
Aberto. Para os textos integrais consultar as referidas paginas ou a respectiva edicao em papel.

PNED = Porto e Noroeste em Debate

Noticias fora deste ambito geografico podem a titulo excepcional ser incluidas por apresentarem interesse
evidente para questoes relativas ao Porto e Noroeste.

9 de Abril de 2003

SUMARIOS
Publico

1. Polis de Matosinhos devera ser prorrogado ate ao final do ano
2. ‘Carcacas de Moalde’ geram protestos em S. Mamede Infesta; Esqueleto de betao embargado ha mais
de quinze anos indigna moradores; Abaixo assinado pelos moradores da Praceta de Moalde
3. Divisao entre litoral e interior esta a esbater-se; Estudo do Ministerio das Financas; Afirmacao de redes
de cidades medias cria nova dinamica regional

JN

1. Porto: Ainda nao ha solucao para as Fontainhas
2. Porto: Autores de disturbios despejados (Bairro do Cerco)
3. Porto: Corrida pouco popular ( Tourada)
4. Porto: Moradores nao querem sair do Bairro de S. Joao de Deus
5. Barcelos : Comercio justo abre no sabado
6. Braga : Conventos candidatos a pousadas da juventude
7. Amares : Empresas exibem produtos locais
8. Braga : Quercus pisca o olho a Universidade do Minho
9. Povoa de Lanhoso : Recuperar patrimonio ; reaproveitar zonas rurais

RESUMOS
JN

1. Porto: Ainda nao ha solucao para as Fontainhas

Discussao Camara ja alienou patrimonio do Colegio dos Orfaos e, por isso, Rui Sa insiste na cedencia de
terreno Leonel de Castro C.S.L. A cedencia de terrenos municipais a Cooperativa Habitacional de S. Joao
das Fontainhas voltou a dar que falar na reuniao de ontem da Camara do Porto. Ainda nao foi desta que a
mocao, redigida pelo comunista Rui Sa (tinha sido apresentada ja na reuniao anterior), foi a votacao,
procurando-se uma redaccao mais consensual.

2. Porto: Autores de disturbios despejados

O presidente da Camara do Porto garantiu, ontem, que se os autores dos disturbios, ocorridos no passado
domingo no Bairro do Cerco, forem inquilinos da autarquia, poderao ser despejados. “Vamos tentar saber
as razoes. As familias responsaveis pelos disturbios terao as costas um processo de despejo”, defendeu o
autarca, insistindo que nao serao realojados traficantes nem as familias que nao habitavam as casas do
Bairro de S. Joao de Deus. “Nao vamos cair no plano surrealista de que temos de realojar toda a gente do
bairro, quando sabemos o que ele e. Este processo e dificil e cria antipatias, mas nao estou aqui para gerir
simpatias”, acentuou. Ainda assim, Rio nao estranha que algumas pessoas queiram ficar no bairro: “Ha
descontentamentos legitimos e ilegitimos.

3. Porto: Corrida pouco popular

Tourada Vereador da Cultura diz que, este ano, nao havera touros nas festas de S. Joao. Defensores dos
animas contestam a proposta jose mota Hugo Silva Aproposta de realizacao de uma corrida de
touros na antiga Feira Popular do Porto, no ambito das festas de S. Joao, agitou as aguas.

4. Porto: Moradores nao querem sair do Bairro de S. Joao de Deus

exigEncia
Familias so aceitam deixar os blocos, construidos pelo Projecto de Luta Contra a Pobreza, se forem para
casas novas Cerca de 20 mulheres manifestaram-se a porta da Camara pedro correia Artur Ramisio e
Carla Sofia Luz “Se nos querem tirar do bairro, tem de ser para casas novas”. O grito de ordem foi ouvido,
ontem de manha, a porta da Camara do Porto. Cerca de duas dezenas de mulheres, moradoras no Bairro
de S. Joao de Deus, manifestaram-se contra a transferencia para outras urbanizacoes da cidade.

5. Barcelos : Comercio justo abre no sabado

Liliana Rodrigues

A primeira loja de Comercio Justo do Minho, a oitava do pais, vai ser inaugurada, sabado,
em Barcelos, no Centro Comercial Cristal. A iniciativa e da responsabilidade da Alternativa – Associacao
para a Promocao do Comercio Justo, recentemente criada por um grupos de cidadaos ligados a
movimentos cristaos. Sem fins lucrativos, o espaco estara aberto todos os dias e contara com “dezenas
de produtos de tres categorias diferentes: alimentar, artesanato e textil”, referiu Artur Rodrigues.
Agricultura biologica O presidente da Alternativa esclarece que “tambem podem ser procurados alimentos
de agricultura biologica, sendo que o cafe e, normalmente, o alimento mais procurado”.

6. Braga : Conventos candidatos a pousadas da juventude

turismo juvenil
HABIJOVEM da parecer negativo ao projecto camarario do convento de S. Francisco, em Real Alternativa
vira-se agora para o antigo convento das Convertidas dario silva Magalhaes Costa

A nova Pousada da Juventude de Braga, reclamada ha mais de uma decada, podera, dentro de dois anos,
ocupar um dos conventos da cidade. O de S. Francisco, em Real, e o das Convertidas, na Avenida
Central, posicionam-se na linha de preferencias das varias entidades envolvidas no processo: Camara de
Braga, Instituto da Juventude (IPJ) e HABIJOVEM (entidade gestora das Pousadas de Portugal).

7. Amares : Empresas exibem produtos locais

Divulgar os produtos do concelho e atrair oportunidades de negocio sao os principais objectivos da
ExpoAmares, ontem apresentada na sede da Associacao Comercial de Braga, entidade co-organizadora
com a Camara Municipal.

8. Braga : Quercus pisca o olho a Universidade do Minho

Magalhaes Costa

Em hora de mudanca, o nucleo de Braga da Quercus aposta na renovacao dos seus quadros e numa
intervencao “mais activa” nas questoes ambientais da regiao do Minho. A recem-eleita presidente da
direccao, Ana Cristina Costa, biologa, defende uma aproximacao daQuercus a Universidade do Minho
(UM), com vista a cativar novos socios e aproveitar o “know-how” universitario, em materias relacionadas
como ambiente. A estrategia, em, fase de elaboracao, passa pelo “piscar do olho” aos alunos dos cursos
de Engenharia Aplicada, Engenharia Biologica (ramo poluicao) e Biologia. “Vamos arrancar, brevemente,
com uma campanha de adesao de novos socios, sendo a UM um dos nossos alvos privilegiados desta
accao, porque necessitamos de pessoal com formacao especifica em questoes ambientais”, disse.

9. Povoa de Lanhoso : Recuperar patrimonio

valorizacao Camara apresentou candidatura a programas da UE para reaproveitar zonas rurais Quatro
freguesias esperam melhoramentos Berta Carvalho

A Camara da Povoa de Lanhoso e a ATHACA (Associacao das Terras do Homem, Ave e Cavado) querem
recuperar e valorizar aglomerados rurais em mais seis freguesias do concelho e, por isso, apresentaram
quatro candidaturas ao Programa Agris, que visa a intervencaoem patrimonio, paisagem e nucleos
populacionais, em territorios sujeitos a ameacas de desertificacao humana e perda de identidade cultural.
O investimento global esta estimado em cerca de 3, 5 milhoes euros.

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@egroups.com

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogroups.com e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@egroups.com

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@egroups.com

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

http://www.egroups.com/group/pned

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Seu uso do Yahoo! Grupos é sujeito às regras descritas em: http://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário