- Campo Aberto - https://www.campoaberto.pt -

Que Porto Queremos

No seguimento do trabalho que a Campo Aberto vem realizando nos últimos doze anos de acompanhamento de temáticas relacionadas com ambiente e urbanismo no Porto e Norte de Portugal vamos realizar no próximo dia 31 de outubro às 21.30 na sede do Clube Fenianos Portuenses (Rua Clube dos Fenianos, 29) a sessão “Que Porto Queremos”Inscrições gratuitas mas obrigatórias (por uma questão de logística) em https://www.campoaberto.pt/contacte-nos/inscricoes-em-tertulias/ [1]

Nesta sessão, que irá servir de base para sessões mais detalhadas no próximo ano, queremos abordar de forma exploratória diferentes perspectivas sobre o futuro do Porto.
Nomeadamente a biodiversidade urbana, mobilidade suave, reabilitação urbana, agricultura local, cidadania, empreendedorismo social, economia local, entre outros.

O formato da sessão será o da intervenção de vários convidados (no mínimo 6), cada um com a possibilidade de fazer uma apresentação de 5 minutos seguida da participação do publico para apresentação de outras ideias.

Mais do que debater os temas, que serão muitos, pretende-se ficar com uma ideia de quais as possíveis direcções a seguir e a trabalhar no próximo ano, seja no âmbito estrito da Campo Aberto seja em relação com outras associações e organismos.

Participe connosco nesta sessão. Inscrições gratuitas mas obrigatórias (por uma questão de logística) em https://www.campoaberto.pt/contacte-nos/inscricoes-em-tertulias/ [1]
Esta sessão vai-se realizar no Porto num local a indicar nos próximos dias.

1 Comment (Open | Close)

1 Comment To "Que Porto Queremos"

#1 Pingback By Perspectivar 2013 » TRIPLO II On 23/10/2012 @ 0:18

[…] No próximo dia 31 de outubro temos às 21.30 a sessão "Que Porto Queremos" (em local a definir nos próximos dias).  Nesta sessão, que irá servir de base para sessões mais detalhadas no próximo ano, queremos abordar de forma exploratória diferentes perspectivas sobre o futuro do Porto. Nomeadamente a biodiversidade urbana, mobilidade suave, reabilitação urbana, agricultura local, cidadania, empreendedorismo social, economia local, entre outros. Mais informações em [2] […]