• Set : 17 : 2020 - ALERTA AOS CIDADÃOS: TRÊS JARDINS DO PORTO E 503 SOBREIROS EM GAIA AMEAÇADOS DE MUTILAÇÃO E ABATE
  • Mai : 14 : 2020 - Por Amor da Árvore 2020
  • Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes

Veja o site da Campo Aberto:
https://www.campoabe rto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

============ ========= ========= ========= ========= ========= ========= ===
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoabert o.pt

========================= ============

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sexta, 10 de Agosto de 2007

========================= ============

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

========================= =====================

1. Petrogal investigada após nova descarga poluente

Uma descarga de derivados de hidrocarbonetos, ocorrida anteontem, na praia da Aldeia Nova, em frente à Petrogal, em Leça da Palmeira, Matosinhos, provocou a indignação entre os banhistas e trouxe à memória anteriores focos de poluição provocados pela refinaria. Ontem, os efeitos ainda eram visíveis, tendo a Polícia Marítima levantado um auto de notícia. O presidente da Câmara, Guilherme Pinto, anunciou, ao JN, “ter já exigido à Petrogal a realização de uma peritagem a toda a rede de condutas”. O caso vai ser levado à Direcção-Geral da Autoridade Marítima, a quem compete investigar estas situações e aplicar as respectivas coimas.
Desta vez, foi em tempo seco e a mancha de crude não deve ter ficado a dever-se à falta de capacidade de armazenamento e de retenção de hidrocarbonetos. Na saída do dreno da ribeira de Guarda, a poucos metros da ETAR de Matosinhos (onde o cheiro é sempre nauseabundo), os banhistas da praia – não concessionada – verificaram a saída de um líquido de cheiro semelhante ao gasóleo a entrar pela praia. “Foi a meio da tarde. O cheiro era horrível”, contou Ricardo Guimarães. “Um autêntico esgoto a céu aberto. Como o cheiro era pestilento enrolei a toalha e fui embora mais cedo”, disse o estudante Vítor Santos.

Petrogal desvaloriza
Após o alerta, os serviços de Protecção Civil da autarquia deslocaram-se à zona para tentar minimizar os estragos. “A equipa de técnicos foi eficaz, percorreu todo o percurso da ribeira [da Guarda] e detectou um líquido gorduroso e com bastante cheiro. Para além das obras na bacia de retenção, vamos pedir responsabilidades”, prometeu Guilherme Pinto.
“A Petrogal foi notificada e assumiu as operações de limpeza da ribeira. O produto derramado parecia um hidrocarboneto, um derivado da refinaria. Tinha um cheiro horrível”, testemunhou Paulo Isabel, comandante-adjunto do Porto de Leixões. “Por vezes, são aplicadas coimas”, contou.
Num comunicado enviado ao JN, a Petrogal tentou desvalorizar a descarga de derivados de hidrocarbonetos e anunciou ter “descoberto” a origem do problema, situada numa “caixa do dreno na envolvente do laboratório” da refinaria do Porto. “A solução implementada eliminou este problema e não voltará a repetir-se”, prometeu a Petrogal.

https://jn.sapo.pt/2007/08/10/porto/petrogal_investigada_apos_nova_desca.html

========================= ==================

2.Rio Ave pode estar a poluir praia de Árvore

O vereador do Ambiente da Câmara de Vila do Conde, Vitor Costa, afirmou que a poluição do rio Ave é a provável causa da má qualidade das águas balneares da praia da Árvore, que se encontra interditada. Contudo, realçou, “importa esclarecer que a bacia hidrográfica abrange 15 municípios” e, “consequentemente, a possível carga poluente transportada pelo caudal do rio terá origem em efluentes industriais e domésticos produzidos em concelhos a montante do concelho de Vila do Conde”.

https://jn.sapo.pt/2007/08/10/porto/rio_pode_estar_a_poluir_praia_arvore.html

========================== =================

3. Quercus apresenta queixa contra Estado português

A Quercus vai apresentar uma queixa na Comissão Europeia contra o Estado português, repudiando a aprovação do projecto de aquacultura da Pescanova para a zona costeira de Mira, revelou ontem o presidente da associação ambientalista. “O Governo está a avançar com um projecto na Rede Natura 2000, sem a avaliação de localizações alternativas e sem um estudo de impacto ambiental decente”, criticou ontem Hélder Spínola, presidente da direcção da Quercus. O Ministério do Ambiente divulgou esta semana uma declaração de impacto ambiental favorável ao projecto de aquacultura a implantar sobre as dunas da Praia de Mira, “numa zona do país sujeita a um processo crescente de erosão costeira”. “A decisão do Governo acaba por criar mais um ponto negro na orla costeira portuguesa e, no futuro, poderá provocar graves problemas de avanço do mar”, censurou a Quercus. De acordo com Hélder Spínola, a queixa à Comissão Europeia (CE) deverá ser apresentada na próxima semana e dela constarão
também outros projectos, nomeadamente dois empreendimentos de carácter turístico e imobiliário na costa alentejana, que a organização considera gravosos do ponto de vista ambiental. “Vamos informar a Comissão Europeia da situação, para esta adoptar as medidas mais convenientes, porque Portugal está a facilitar a ocupação de áreas sensíveis, que estão integradas na Rede Natura 2000. Sendo Portugal um dos países da União Europeia que mais biodiversidade possui, a CE tem de tomar medidas”, frisou o dirigente.
Na sua perspectiva, trata-se de “áreas sensíveis que têm de ser preservadas”. “São habitats e espécies importantes em termos europeus. Vamos retalhar, fragmentar, estes importantes espaços e pôr em causa a sua integridade”, sustentou, advertindo que se trata de “caminhos sem retorno”.
Hélder Spínola classificou ainda a decisão favorável ao projecto de aquacultura da Pescanova como “irresponsável da parte de um Governo que tem um primeiro-ministro que já foi ministro do Ambiente”. O empreendimento da Pescanova para Mira representa um investimento de 140 milhões de euros, prevendo a produção anual de sete mil toneladas de pregado.

https://jn.sapo.pt/2007/08/10/pais/quercus_apresenta_queixa_contra_esta.html

======================== ==================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
https://groups. yahoo.com/ group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
https://campoaberto. pt/boletimPNED/

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário