İzmir escort » İzmir eskort bayan » Vip Escorts beydağ escort bornova escort buca escort çeşme escort seferihisar escort beylikdüzü escort avrupa yakası escort mecidiyeköy escort beşiktaş escort Escort Paris porn tube porno porn porno amateur

    [Esta lista tem actualmente cerca de 380 participantes inscritos.]

    Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
    https://www.campoaberto.pt/
    https://campo-aberto.blogspot.com/

    Veja também o blogue:
    https://avenida-dos-aliados-porto.blogspot.com

    Comente, participe. Divulgue!

    ==========================
    Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

    Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é
    e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

    Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

    Peça informações:
    campo_aberto@oninet.pt

    ==========================

    BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
    resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

    Sexta-feira, 06 de Outubro de 2006

    ==========================

    Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

    ==========================
    Títulos de O Público
    – Quanto vale o Grande Porto?
    Daniel Bessa denunciou ontem, na Convenção Autárquica do PS, “almas benditas
    que vêem o acordo como uma ameaça”
    https://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2006&m=10&d=06&uid=&id=101004&sid=11148

    – Obras de arte vão amanhã a leilão para pagar acções de protesto contra A28
    Ana Peixoto Fernandes

    Iniciativa, que reuniu contributos de artistas portugueses e galegos, visa,
    sobretudo, custear despesas relativas a processos judiciais
    https://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2006&m=10&d=06&uid=&id=100999&sid=11148

    ==========================
    1. Porto: Uma esquadra “futurista”num edifício degradado

    A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) não concorda
    com a intenção do Governo de criar uma “Esquadra do Século XXI”, nas
    instalações do Infante, no Porto. Conforme o JN revelou na segunda-feira,
    estão em curso estudos para a implementação de uma “esquadra do futuro” – à
    semelhança da que existe no Estoril – que se destaca pelo recurso a novas
    tecnologias para o registo de ocorrências, videoconferência,
    geodiferenciação (localização por GPS de viaturas e agentes) e
    videovigilância, entre outras novidades.

    Em comunicado, a ASPP recorda que as actuais instalações da 9.ª Esquadra
    foram alvo de obras de restauro há sete anos, mas, contudo, “não foram
    criadas condições para albergar uma centena de profissionais que ali prestam
    serviço”. A esse respeito, é sublinhada a inexistência de espaços
    independentes, como WC ou locais para fardamento.
    “Perante este cenário, vir anunciar uma Esquadra do Século XXI num espaço
    exíguo, com infiltrações de água constantes e de difícil eliminação (…)
    demonstra que a mesma, passado pouco tempo, passará a ter características
    mais adequadas a uma esquadra degradada do século XIX”, sublinha a
    associação sindical, considerando que o Governo “se prepara para esbanjar
    mais uns milhões de euros”. Em tom irónico, a ASPP questiona se o parque de
    estacionamento subterrâneo do Infante servirá para colocar as viaturas
    policiais e as que são rebocadas.
    Nuno Silva

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/uma_esquadra_futuristanum_edificio_d.html

    ==========================

    2. Grande Porto: Diocese aventura-se no turismo

    A diocese do Porto, com mais de mil igrejas em 477 paróquias, admite a
    inclusão do seu património de arte sacra nos roteiros de turismo cultural,
    disse ontem à Lusa o padre Manuel Amorim.
    O sacerdote, que é responsável pela Secretaria do Património Cultural da
    Diocese do Porto, sustenta que “a melhor apólice de seguro para o património
    é o reconhecimento do seu valor por parte da generalidade da população”.
    A diocese do Porto está já a fazer o inventário patrimonial das mais de mil
    igrejas existentes nos seus 26 concelhos, correspondentes às suas 477
    paróquias.
    A primeira fase do projecto tem um prazo de execução previsto de 18 meses e
    abrange, além do Porto, mais cinco concelhos, três a norte da diocese (Maia,
    Felgueiras e Baião) e dois a Sul (Castelo de Paiva e Oliveira de Azeméis).

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/diocese_aventurase_turismo.html

    ==========================

    3. Matosinhos: Mulher lidera protesto que deixa cidade sem bombeiros

    “Estou solidário com eles. Esta situação tem que dar a volta e chegar aos
    órgãos nacionais. Não há dinheiro para nada para material, fardamento (temos
    de ser nós a comprá-lo) e reparação de viaturas. O serviço operacional está
    a ser prejudicado com esta falta de meios”, salientou Joaquim Guedes,
    comandante dos Bombeiros de Leixões,considerando que a entrega de capacetes
    foi uma acção simbólica contra a “má gestão da Direcção”..

    Joaquim Guedes apela à intervenção da autarquia e de “outras entidades”. Um
    apelo que é partilhado pelos bombeiros em protesto e que está escrito numa
    carta, com a data de ontem, destinada a explicar motivos para o
    descontentamento. No dia anterior, os voluntários “em greve” deram o nome a
    um abaixo-assinado.

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/mulher_lidera_protesto_deixa_cidade_.html

    ==========================
    4. Porto: Descida ao primeiro túnel escavado no Porto

    Parte importante da história do Porto foi contada, ontem, a uns bons 10
    metros de profundidade, a um grupo de funcionários dos SMAS do Porto. Quando
    entraram no Jardim de Arca d’Água, para o túnel que, durante anos, abasteceu
    de água a cidade, estavam, ao mesmo tempo, a mergulhar no Porto antigo e a
    ver os primórdios da sua empresa.
    Organizado pela Casa dos Trabalhadores dos SMAS, o passeio teve como guia
    Germano Silva, jornalista e historiador.
    Reis Pinto Fernando Oliveira

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/descida_primeiro_tunel_escavado_port.html

    ==========================
    5. Pòvoa do Varzim: Avenida passou na Assembleia

    A Assembleia Municipal da Póvoa de Varzim aprovou, anteontem, por
    unanimidade a abertura do concurso público para a requalificação da Praça do
    Almada. A obra, orçada em 1,3 milhões de euros, inclui a pedonalização do
    lado norte da principal praça da cidade e arrancará já em Novembro. Apesar
    de ter garantido a aprovação de todos os partidos, a questão não deixou de
    levantar discussão, já que a empreitada decorrerá em simultâneo com a obra
    da Avenida Mouzinho, o que para o PS transformará a cidade num estaleiro.
    Para a CDU, a cidade tem prioridades mais urgentes.

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/avenida_passou_assembleia.html

    ==========================
    6. Um susto de 25 toneladas

    Pedregulho soltou-se do camião que se vê em segundo plano e atingiu dois
    carros, imobilizando-se de seguida na faixa de rodagem
    “Foi um susto que não se imagina. Vínhamos muito devagar quando vimos um
    camião TIR a travar e, de repente, um enorme bloco de mármore [com o peso de
    mais de 25 toneladas] a sair disparado para a estrada. Só não esmagou dois
    carros por milagre”. O relato foi feito por Odete Pinto, que por um triz não
    se viu envolvida num aparatoso incidente, ocorrido, ontem, cerca das 14.30
    horas, na A28, no sentido sul/norte, junto ao NorteShopping.
    Reis Pinto, Cedidas por António Pinto

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/um_susto_25_toneladas.html

    ==========================
    7. Porto:
    Família ficou desalojada na Vitória

    Uma família ficou desalojada, anteontem, na sequência da derrocada de parte
    do tecto da casa onde viviam, no número 170 da Rua de Trás, na freguesia da
    Vitória, no Porto.

    O incidente ocorreu cerca das 19 horas, quando desabou parte do tecto do
    quarto onde vivia um casal, ambos com 57 anos, com uma neta, de cinco anos.

    Elementos do Batalhão de Sapadores do Porto, que foi chamado ao local,
    procederam à inspecção do edifício, que se encontra bastante degradado.

    “Detectámos grandes fissuras em todos os tectos da casa, resultantes de
    muita humidade. Era impossível que a família permanecesse na habitação”,
    afirmou, ao JN, o chefe Guilhermino Vieira, dos Sapadores do Porto.

    Foi chamada a Equipa de Segurança e Salubridade da Câmara Municipal do
    Porto, tendo a família sido transportada para o quartel dos Sapadores, na
    Rua da Constituição, onde aguardaram a chegada de uma equipa de técnicos da
    Segurança Social.

    Os técnicos, por seu turno, providenciaram o realojamento da família, que
    foi encaminhada para uma hospedaria na Rua da Alegria. Não houve danos
    pessoais a registar. Reis Pinto

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/familia_ficou_desalojada_vitoria.html
    ==========================
    8.

    Opiniao: Ideias… para quê?

    Vem isto a propósito da febre de “concursos de ideias” recentemente lançados
    “urbi et orbi” que parece terem-se transformado, ultimamente, na panaceia da
    moda para a resolução de muitos dos problemas da cidade. Estão neste caso,
    entre outros, o Parque do Covelo, a zona ribeirinha a montante dos Guindais,
    a Avenida da Ponte, o Mercado do Bolhão, a antiga Praça de Lisboa (o actual
    “Shopping dos Clérigos”) e alguns edifícios e quarteirões da Baixa, para já
    não falar de problemas como o Teatro Rivoli, o Palácio de Cristal ou, como
    também já aconteceu com o Edifício Transparente, com o Palácio do Freixo ou
    com o túnel de Ceuta, com os desfechos que se conhecem!

    Aparentemente, dá a ideia de que os tempos mudaram e que se passou da fase
    em que só alguns, poucos, tinham direito a conhecer e a saber e só mesmo “os
    eleitos” e os “especialistas” tinham acesso ao segredo dos deuses, para a
    fase em que, aparentemente, todos podem dizer de sua justiça e participar no
    traçado dos destinos da sua própria cidade sem limitações de qualquer
    espécie. Isto é sem que se perceba muito bem porquê, passou-se do oito para
    o oitenta e, isso, não dá, em geral, bom resultado. A sabedoria popular diz
    que nem tanto ao mar nem tanto à terra porque também se pode morrer da cura!

    A verdade é que, por via da consulta pública indiscriminada, vão chover
    “ideias” e, perante a muito previsível avalancha, a questão que se vai
    colocar é a de saber quem as vai escolher e, sobretudo, com que regras. Mais
    e, talvez, não menos importante, é que também não se sabe quem é que as vai
    desenvolver depois e, mais uma vez, com que critérios. Ou seja quatro
    pancadas numa porta podem ser um bom princípio para uma sinfonia, mas só o
    serão se, nesse mesmo ponto de partida, estiver um… Beethoven. Mas, não
    falando de génios (que “não é de génios que precisamos hoje”, como dizia há
    50 anos Coderch, o sábio arquitecto catalão, num momento em que o que estava
    em causa era salvar a cidade) devemos falar, antes, da competência que é
    necessária para duma “ideia” fazer uma “obra” ou dum simples “programa”
    inicial (ou preliminar), desenhar e construir uma “sinfonia” que possa
    servir a cidade. Ter ideias é importante mas, mais importante do que isso é
    ser capaz de as desenvolver e de, assim, lhes dar utilidade e sentido.

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/porto/ideias_para_que.html

    ==========================
    9. Braga: Contributos para as opções do Plano

    A coligação Juntos Por Braga apresentou, a cada um dos vereadores com
    pelouro, os seus contributos para as Opções do Plano, Orçamento e Plano
    Plurianual de Investimentos da Autarquia para o ano de 2007.

    Nas propostas formuladas para as diferentes Freguesias do Concelho,
    conjuga-se a conclusão da rede de infra-estrututras básicas – com especial
    destaque para as redes de saneamento e abastecimento de água -, a dotação de
    equipamentos públicos nas áreas da educação, desporto, lazer e solidariedade
    social, a intervenção no domínio do trânsito e da rede viária e a realização
    de diversos arranjos urbanísticos.

    “Ao nível da água e saneamento, custa a perceber como é que tantos anos
    depois das promessas de conclusão das redes públicas há ainda tantas
    freguesias com escassa cobertura ou com necessidade de intervenções
    profundas, como Arcos S. Paio, Crespos, Dume, Escudeiros, Esporões, Este (S.
    Mamede), Guisande, Morreira, Padim da Graça, Passos S. Julião, Pedralva,
    Penso (S. Estêvão), Pousada, Priscos, Ruílhe, Sobreposta e Tebosa. Nesta
    área, revela-se prioritária a instalação da ETAR de Priscos que irá
    viabilizar a cobertura de algumas freguesias vizinhas.

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/minho/contributos_para_opcoes_plano.html

    ==========================

    10. Minho: Leilão a favor das gravuras rupestres

    A Casa da Anta, em Lanhelas, acolhe amanhã à noite, pelas 21,30 horas, a
    realização de um leilão luso-galaico de arte, em defesa do património da
    freguesia, especificamente, na defesa das gravuras rupestres, ameaçadas pelo
    IC1.
    Trata-se de uma venda de obras de arte doadas por pintores dos dois lados do
    rio Minho, tendo como finalidade custear as despesas judiciais que a Junta
    de Lanhelas vem suportando com as acções interpostas contra a aprovação dos
    traçados do IC1.
    Os artistas mostraram-se sensíveis à causa abraçada pela autarquia e a
    associação ambientalista Corema e dedicaram no passado mês uma manhã à
    pintura de uma série de trabalhos junto à beirada do rio Minho, em Lanhelas,
    os quais foram colocados ao dispor da autarquia. LA

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/minho/leilao_a_favor_gravuras_rupestres.html

    ==========================

    11. Visitas da Corema para ver as aves

    A Corema e a Sociedade para o Estudo de Aves (SPEA) levam a efeito amanhã,
    uma saída de campo para observação de aves selvagens orientada por Miguel
    Cardoso, especialista em aves e seus habitats, assinalando dessa forma o
    “Fim-de-Semana Europeu de Observação de Aves”.
    A iniciativa é promovida a nível europeu pela “BirdLife International”,
    sendo que em Portugal a acção é coordenada pela SPEA.
    O litoral costeiro, desde a praia de Moledo até à foz do rio Minho, é o
    trajecto seleccionado este ano, depois de os sapais dos rios Coura e Minho
    terem sido opção em 2006.
    Segundo revelou José Gualdino, presidente da Corema, estas acções
    preconizarão cooperações futuras na defesa da Zona de Protecção Especial do
    Minho e Coura.
    Os interessados deverão comparecer pelas nove horas, no parque de
    estacionamento automóvel da praia de Moledo, munidos binóculos ou outros
    aparelhos de observação, estando previsto para as 13 horas o fim da viagem
    ao mundo das aves.
    Luís Almeida

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/minho/visitas_corema_para_as_aves.html
    ==========================

    12. Sete salas temáticas abrem porta do parque Peneda-Gerês

    Presidente da República inaugurou novo espaço de apoio
    A porta do Parque Nacional da Peneda-Gerês do concelho de Terras de Bouro já
    está disponível, junto ao museu de Vilarinho das Furnas e foi inaugurada
    pelo Presidente da República aquando da sua passagem pelo concelho. A
    infra-estrutura está situada num local apropriado para receber os turistas e
    prestar-lhes as mais diversas informações sobre o Parque Nacional,
    nomeadamente o que poderão visitar, tornando-se, assim, num centro
    interpretativo do Parque Nacional e até do concelho.

    O espaço é composto por sete salas temáticas “História da Terra I e II” onde
    é descrita a formação da Serra do Gerês, caracterizada a sua morfologia e a
    importância de agentes na formação da sua geomorfologia e, de modo especial,
    os aspectos graníticos; a sala “História da Chuva” onde se aborda a temática
    da água e de toda a biodiversidade com ênfase para a vegetação ribeirinha
    que se pode comprovar nos riachos do Gerês; na “Sala do Bosque” está
    presente a estrutura, estratificação e biodiversidade da flora, de modo
    especial o Carvalhal da Serra do Gerês, algumas espécies vegetais
    representativas, bem como a ocupação faunística em função do sistema
    ecológico.

    No espaço dedicado ao “Território Museu e Montanha” é abordada a ocupação do
    território ao longo dos tempos e a sua evolução, nomeadamente pela
    influência das actividades agro-silvo-pastorais, sendo ainda possível,
    observar a evolução da arquitectura rural e comunitária e a relação do homem
    com a natureza; a terminar a sala dedicada à “Geira”, com uma forte
    componente didáctica-pedagógica onde é possível conhecer a Via Romana,
    classificada já de Património Nacional, permitindo uma
    interpretação/apresentação visual, informativa e sensorial.

    Para a autarquia esta “é mais uma estrutura ao serviço das populações em
    geral e das escolas e investigadores etno-ambientais com alto proveito
    turístico, vindo complementar a oferta que o concelho já possui”,
    acrescentando o presidente da câmara que a porta “é, pois, mais um foco de
    atracção e ponto de referência para quem quiser visitar a região e o Gerês,
    em particular, e que surge na linha de uma política autárquica que visa
    aproveitar os recursos em prol do desenvolvimento sustentável e económico”.
    Pedro Antunes Pereira

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/minho/sete_salas_tematicas_abrem_porta_par.html

    ==========================
    13. Centro: Câmara pretende instalar museu dedicado ao vento

    Futuro parque representa um investimento de 10 milhões de euros
    A Câmara de Celorico da Beira quer instalar um museu dedicado à temática do
    vento, no local onde está a ser construído o primeiro parque eólico do
    concelho, disse à Lusa o presidente José Monteiro. Segundo o autarca, “numa
    altura em que tanto se fala no Parque Natural da Serra da Estrela, no
    paisagismo e no turismo sustentado”, o objectivo é criar um espaço
    pedagógico associado ao parque eólico a inaugurar durante este mês pela
    empresa GAMESA Energia Portugal S.A.

    Para a instalação do museu, José Monteiro preconiza o aproveitamento de
    construções em granito já existentes na área do parque eólico de Videmonte –
    Vi de Entre Vinhas, também denominado parque eólico da Serra do Ralo. “Penso
    que na zona do parque eólico podemos incluir um museu do vento, para ser
    visitado por qualquer pessoa, desde as camadas mais jovens até à terceira
    idade”, refere o autarca socialista.
    O espaço museológico permitirá que os visitantes adquiram “conhecimento base
    sobre como se constrói um parque eólico, qual a sua funcionalidade e
    objectivos”, defende. “E depois – acrescenta – com uma visita guiada, as
    pessoas poderão verificar in loco todo o processo que é descrito no próprio
    museu”.
    Tendo em conta as dificuldades financeiras do município, que impedem que a
    autarquia avance sozinha com o projecto, que ainda não passa de uma
    intenção, o presidente da Câmara de Celorico da Beira tenciona envolver
    vários parceiros na sua execução, especialmente a empresa construtora do
    parque eólico.
    “Estive a falar com os administradores da GAMESA, gostaram imenso da ideia e
    ficaram completamente receptivos”.

    O parque eólico de Videmonte – Vide Entre Vinhas, que está na fase fina l de
    instalação, devendo ser inaugurado este mês, situa-se na área do Parque
    Natural da Serra da Estrela, é composto por 16 aerogeradores com uma
    potência de dois megawatts (MW) cada um e representa um investimento de
    cerca de 10 milhões de euros.

    https://jn.sapo.pt/2006/10/06/centro/camara_pretende_instalar_museu_dedic.html

    ==========================
    Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

    O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
    https://groups.yahoo.com/group/pned/

    Se quiser consultar os boletins atrasados veja
    https://campoaberto.pt/boletimPNED/

    ==========================
    INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

    Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
    urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
    Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
    ou fontes de informação).

    Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
    aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
    específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
    basicamente entre o Vouga e o Minho.

    Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

    Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
    Apartado 5052
    4018-001 Porto
    telefax 22 975 9592
    contacto@campoaberto.pt
    www.campoaberto.pt
    campo-aberto.blogspot.com

    Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

    ======================================

    _________________________________________________________________
    MSN Busca: fácil, rápido, direto ao ponto. https://search.msn.com.br

    __._,_.___

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

    Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

    Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogrupos.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

    Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

    Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

    Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

    https://br.groups.yahoo.com/group/pned/

    =============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

    Imprimir esta página Imprimir esta página

    Categorias: Boletim

    Deixar comentário