• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Revisitando…

(Visite, para enquadramento do presente artigo, o artigo anterior sobre esta campanha.)

Na sequência dos preparativos para a edição de um livro sobre a campanha organizada pela Campo Aberto em 2006-2008 que foi coordenada por Nuno Quental e Mafalda Sousa (50 Espaços Verdes em Perigo e a Preservar na Área Metropolitana do Porto), e com vista a atualizar informações sobre esses espaços, a Campo Aberto visitou, de maio a julho de 2014, alguns dos espaços do concelho do Porto e de outros concelhos que haviam sido selecionados no final da campanha.

Alguma da documentação fotográfica recolhida nestas visitas pode ser vista nos álbuns colocados no e-sítio picasa da Campo Aberto, e outras imagens irão sendo colocadas gradualmente.

No Porto
No concelho do Porto, visitámos: Parque Oriental em Campanhã; Quinta da Bouça à Lapa; Ribeira da Granja no Viso, Ramalde, Requesende e Lordelo; antigos terrenos agrícolas em Nevogilde entre a Praça do Império e as ruas do Crasto e do Molhe e a avenida da Boavista; e uma quinta agrícola perto da Prelada. Em relação à própria Quinta da Prelada apenas foi possível visitá-la do exterior visto que se encontra encerrada ao Público.

Quanto aos Caminhos do Romântico, foi prevista uma visita com inscrições abertas ao público em 26 de julho, orientada pela Arqª Graça Nieto Guimarães, a quem a Campo Aberto agradece. A Arqª Graça Guimarães foi a vencedora do concurso limitado por convite lançado pela Sociedade Porto 2001, cujo projeto foi executado em setembro de 2001.

Matosinhos
Foram ainda visitados os três espaços selecionados no concelho de Matosinhos: Espaço 114 em Leça do Balio, e Envolvente do Largo da Ermida e Zona Agrícola, ambos em São Mamede de Infesta.

Valongo
Em relação ao concelho de Valongo, foi realizada em 14 de junho uma visita com inscrições abertas ao público, que incluiu uma caminhada em espaço da Área Protegida de Âmbito Local das Serras de Santa Justa e Pias, orientada pela Dra Raquel Viterbo (da Divisão de Ordenamento do Território e Ambiente da Câmara Municipal de Valongo – a quem a Campo Aberto agradece a disponibilidade e colaboração).

Vila Nova de Gaia
Graças à iniciativa e colaboração de Judite Maia-Moura, obtivemos numerosas imagens do Cabedelo, que desde há anos constitui a Reserva Natural Local do Estuário do Douro. Por outro lado, foram igualmente visitados e observados do exterior, no concelho de Vila Nova de Gaia, a Quinta dos Ananazes e a Quinta do Soeime.

Ainda no concelho do Porto
Na zona da Prelada, junto à nova Avenida de Xangai, fomos encontrar uma antiga pequena quinta – espaço cuja preservação havia sido proposta na campanha – já infraestruturada para urbanização. Frente a ela, subsistem no entanto extensos terrenos arborizados e alguns cultivados, que se estendem até à Circunvalação para norte, e até Ramalde, para oeste, e cuja preservação se incluía na mesma proposta. Segundo informações de um morador nas cercanias, houve também tentativas de urbanizar esses espaços, até agora não concretizadas.

Ribeira da Granja, Aldoar e Nevogilde, Parque Oriental
Perto da zona da Prelada, visitámos os arranjos efetuados nas margens da Ribeira da Granja, feitos sob orientação das Águas do Porto, muito interessantes e que valorizam muito o espaço, tal como aliás perto da foz da ribeira, entre Lordelo e a Rua de Grijó, que também visitámos. Aqui, na foz da ribeira, visitámos o local de observação de aves (construído graças à APDL – Administração dos Portos do Douro e Leixões e ao FAPAS – Fundo para a Proteção dos Animais Selvagens), e a caminho da rua de Grijó pudemos ver alguns trechos da ribeira a céu aberto, com alguns arranjos e melhoramentos nas margens.

Quanto aos antigos terrenos agrícolas de Nevogilde (na pendência do que acontecerá à UOPG – Unidade Operativa de Planeamento e Gestão, prevista no PDM em vigor, da antes designada Nova Avenida do Infante e agora Avenida D. Pedro), estão como estavam, apenas com aspeto de maior abandono. Também faziam parte da proposta antigos terrenos agrícolas em Aldoar, ainda não visitados.

No que se refere ao Parque Oriental, observámos e fotografámos os 10 hectares já construídos. Na Quinta da Bouça à Lapa, verificámos que se mantém idêntica, apenas mais abandonada. Das próprias hortas referidas em 2006-2008, na ficha da campanha que pode procurar aqui, pouco resta.

Agradecimentos
Agradecemos a colaboração de Daniel Carvalho, Silvino Bacelar, Cristina Baía, Jorge Moreira, Judite Maia-Moura e Margarida Silva, e outros, na recolha atualizada de informações, e por vezes de imagens, sobre alguns destes espaços. Um agradecimento especial a Dalila Antelo Pinto, que recolheu a maior parte das imagens que vamos colocando em linha, além de ter prestado outros auxílios inestimáveis.

A Campo Aberto obteve a colaboração dos 9 municípios da então AMP abrangidos pela campanha (e também dos 8 que vieram mais tarde a integrá-la, a quem pedimos sugestões resumidas para salvaguarda futura de espaços nesses concelhos), e deixa aqui o seu agradecimento aos respetivos executivos e aos técnicos que têm acedido a falar connosco e a colaborar.

TOME A INICIATIVA!
Se quiser, por sua iniciativa, pode visitar qualquer um destes espaços ou dos restantes que integram a lista de 50 já referida, observá-los, compará-los com a descrição constante da respetiva ficha, e transmitir-nos as suas impressões, observações e até imagens, para: contacto@campoaberto.pt

Pode consultar a lista dos 50 espaços selecionados no final do artigo logo abaixo deste na mesma rubrica. As fichas de cada um deles (numa compilação dos 113 espaços que foram propostos à seleção em 2006-2008) podem ser consultadas para permitir comparar o estado atual com o estado descrito na ficha.

APOIOS
Este trabalho de tentativa de atualização de informações sobre os espaços selecionados na Campanha de 2006-08 é coordenado por Lúcia da Silva Magalhães – ao abrigo de um estágio, cujo acompanhamento por parte  da Campo Aberto tem como responsável José Carlos Marques, presidente da direção no biénio 2013-14, estágio esse que dispõe de apoio financeiro veiculado pelo IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Logótipos IEFP

 

 

Imprimir esta página Imprimir esta página

Deixar comentário