• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

ISTO MUDA TUDO! VEJA ESTE FILME NOTÁVEL
Entrada livre, sexta-feira 27 de novembro 2015
No Cinema Passos Manuel, no Porto, às 21:30 

Alguns poucos dias antes do início da Conferência de Paris sobre o clima, na Conferência das Partes 21, decisiva para o próximo futuro das negociações a nível internacional com vista ao combate às alterações climáticas, a Campo Aberto pretende contribuir para um maior empenho dos cidadãos e das entidades públicas e privadas nesse mesmo combate. Para isso, promove a exibição (com legendas em português), seguida de debate, do filme ISTO MUDA TUDO (This Changes Everything), que se baseia no livro homónimo da jornalista canadiana Naomi Klein.

A entrada é livre. Sugerimos no entanto a quem puder, de forma facultativa, a entrega de um pequeno donativo à entrada da sessão (por exemplo, 2 ou 3 euros por pessoa) como contributo para as despesas de organização e exibição.

Com a duração de cerca de 90 minutos, o filme é um documentário esclarecedor e de grande qualidade cinematográfica que vale a pena ver e debater.

Ao mesmo tempo, a Campo Aberto divulga uma Posição a propósito da Conferência de Paris sobre o Clima:

tudo

 

POSIÇÃO DA CAMPO ABERTO
A PROPÓSITO DA CONFERÊNCIA DE PARIS 2015 SOBRE O CLIMA

Nós também somos o clima

O clima é a respiração da Terra. Caso a escutássemos, saberíamos imediatamente que algo muito importante está a mudar no planeta. Hoje, ninguém duvida que o impasse em torno do clima torna a nossa sobrevivência, assim como a dos nossos filhos, impossível. Teremos consciência de que o modo como vivemos é a grande causa desse estado?

Todos respiramos em conjunto com a Terra. Tanto os seres vivos como o planeta necessitam de condições equilibradas e justas para que todos possamos continuar juntos neste minúsculo ponto do Universo. A sociedade e os poderes que a dominam agem como se não houvesse apenas uma Terra que nos sustenta e que precisa dos nossos cuidados.

A partir de 30 de Novembro, dezenas de chefes de Estado, assim como milhares de negociadores, reúnem-se em Paris para salvar o planeta. Fazem-no porque sabem que é preciso agir rapidamente. Mas se tentarem fazê-lo ao mesmo tempo que continuam a fazer o que sempre fizeram – consumindo o petróleo e o carvão que provocam o aumento contínuo da temperatura global –, a salvação prometida redundará numa ilusão ainda mais perigosa.

Podemos todos passar de destruidores a salvadores do planeta. Por um lado, os esforços que devemos pedir aos governos estão ainda muito longe da sua concretização: há que lembrá-lo em todas as horas que faltam para a abertura da Conferência das Partes (COP 21). Por outro, os nossos próprios esforços para mudarmos de modo de vida e reduzirmos os nossos consumos de hidrocarbonetos estão ainda apenas no seu início: há que trazer mudanças ao nosso quotidiano, chave do futuro.

Só podemos salvar a Terra a partir de uma tomada de consciência. O nosso próprio uso indiscriminado dos recursos e das tecnologias com o fito do lucro é a maior ameaça. Só uma humanidade que busca a sua razão de ser numa relação mais solidária com os outros seres e numa aliança renovada com a Terra poderá sobreviver. Estes são os anos em que tudo muda!

Em 2014, Naomi Klein, uma jornalista canadiana, tomou consciência de que a mudança climática é mais do que imagens de ursos polares a nadar entre pedaços de gelo à deriva. Publicou um livro (This changes everything) que demonstra claramente que a economia contemporânea atinge simultaneamente as sociedades e a natureza. Mais do que as emissões, são o modo de vida que levamos e a prioridade dada ao lucro que nos colocam em perigo. Em Outubro passado, teve a sua estreia mundial o filme Isto Muda Tudo, uma volta ao mundo com imagens simultaneamente belas e terríveis do que está a acontecer no nosso mundo e com os testemunhos daqueles que não se conformam. Venha vê-lo connosco, a fim de começarmos a construir um clima que salve a vida comum.

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

 

Imprimir esta página Imprimir esta página

4 comentários até agora.

  1. João Manuel Resende diz:

    Tema muito útil, bem escrito e oportuno. Parabéns.

  2. António d'Alte da Veiga diz:

    Estou muitíssimo satisfeito por ter conhecido o Campo Aberto e dou-o a conhecer a todos os meus contactos.

  3. João Barros diz:

    Foi uma experiência fantástica a de ver este documentário! Mudou muito a minha perspetiva acerca de todo o mundo e dos seus atuais problemas. Gostaria só de perguntar à organização se seria possível outra visualização do filme.
    Gostava que tal acontecesse para podermos, em conjunto, educar e dar a conhecer este documentário fabuloso e tudo nele mencionado. Desta forma, alargando o público, poderemos envolver cada vez mais a nossa comunidade e ganhar cada vez mais relevância perante as autoridades.

  4. Campo Aberto diz:

    Muito obrigado pelas suas palavras, caro João Barros. Quanto a novas visualizações do filme, estamos a estudar essa possibilidade. Se as pudermos concretizar, decerto terá notícias aqui.

Deixar comentário