• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

Gratuito – Inscrição obrigatória!

3 julho – 21:15, quarta-feira

Tertúlia do Ciclo EESS – Economia Ecológica, Social e Solidária

pelo Professor e Investigador João Miguel Gonçalves

cases

Local: Cooperativa do Povo Portuense, Rua do Paraíso, 217-1.º

Metro: Trindade ou Faria Guimarães

Gratuito – Inscrição obrigatória para o email contacto@campoaberto.pt

ORGANIZAÇÃO CONJUNTA:

Cooperativa do Povo Portuense

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente

 

No assunto do email escrever: António Sérgio

No interior indicar nome, email e telefone de contacto de cada uma das pessoas que se pretende inscrever.

Prazo: até 30 de junho às 24:00

 

Economia: todos contra todos… ou cooperação?

O grande escritor, historiador e filósofo do século XX, António Sérgio, é a figura de proa do cooperativismo em Portugal. Hoje mais do que nunca atual.

António Sérgio e o cooperativismo. A intrépida e persistente batalha pro-cooperativista travada por António Sérgio foi, na opinião do próprio, a sua mais valorosa ação no esforço militante de educação e promoção do Povo a que devotou a sua vida.

Não se tratando de uma ação que de um ponto de vista estritamente intelectual se possa colocar a par da sua obra de filósofo, de historiador e de pedagogo, uma vez que Sérgio nem inventou o cooperativismo como solução do problema social, nem trouxe a essa doutrina contribuições originais que a transformassem ou aperfeiçoassem, foi aquela em que, com toda a sua energia, convicção e poder de comunicação, se assumiu como grande divulgador a nível nacional, na senda das doutrinas dos grandes cooperativistas franceses (Gide, Fouquet e Lavergne). Da sua ação de divulgador resultou um forte movimento cooperativo, bem como numerosas realizações, cujo resultado chega aos nossos dias e cuja matriz essencial importará recuperar.

João Miguel Gonçalves. Desde os 21 anos de idade é um estudionso apaixonado pela produção intelectual de António Sérgio, nomeadamento pela originalidade do seu pensamento epistemológico. Colecionador desde então da bibliografia sergiana, possuindo uma muito vasta coleção de obras de Sérgio e/ou sobre Sérgio, produziu trabalhos de investigação sobre o pensamento sergiano no âmbito da disciplina de História da Educação em Portugal do Mestrado em Administração e Planificação da Educação da Universidade Portucalense – Infante Dom Henrique, nomeadamente: Esboço de uma Hipótese: em busca de pressupostos epistemológicos para as interpretações Sergianas da História de Portugal. Tem proferido conferências sobre António Sérgio por solicitação de instituições e personalidades diversas. Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto; Licenciado em Canto Teatral pelo Conservatório Superior de Música de Gaia, na classe da Professora Fernanda Correia; Pós-Graduado em Administração Escolar pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas – Universidade Técnica de Lisboa; está a concluir o Mestrado em Administração e Planificação da Educação com uma tese sobre a análise do sucesso escolar nos Cursos Profissionais das escolas secundárias. É vice-diretor da EPAMAC – Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural do Marco de Canaveses.

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Notícias

2 comentários até agora.

  1. Pedro Pinto diz:

    Excelente orador e MAGNÍFICA palestra a que assistirei pela segunda vez…

  2. Pedro Pinto diz:

    Palestra sobre António Sérgio foi cancelada na véspera porque as obras na sede não terminaram a tempo… (e chamam a isto “razões imprevistas e tardias”!!!).
    E só na véspera é que o verificam?! E em “48 horas”, como dizem no mail, não conseguem encontrar outro espaço?!
    Brilhante organização liderada por génios…
    MENTIROSOS E INCOMPETENTES!!!
    “cooperativa do povo portuense” e “campo aberto”: 2 nobres instituições a registar no meu “quadro de honra”…
    Volta D. Afonso Henriques!!! Precisamos da tua pesada espada!!!
    Quanta mediocridade…
    Pedro Pinto

Deixar comentário