• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

Publicações, jornais, revistas, livros por vezes, que recebemos na nossa pequena biblioteca/centro de documentação, algumas vezes gratuitamente, outras não. Redação e comentários destas notas: José Carlos Marques (jcdcm@sapo.pt). As publicações podem ser consultadas na Campo Aberto, sob marcação: contacto@campoaberto.pt

FOLHA VERDE
Publicada pela EPAMAC – Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Marco de Canaveses. No n.º 24, datado de fevereiro de 2012, o Diretor desta bela escola, Professor Victor da Costa Vitor, em editorial, refere a crise financeira, faz adivinhar as dificuldades que ela traz ao funcionamento da Epamac, mas conclui, com esperança: «A nossa escola, rude, com cheiro a terra e a estrume fermentado, que se agarra ao corpo e à memória e nos consome quando corremos contra o vento, é também essa Escola que resiste». No jornal, muitas fotos e notícias, sobre vindimas, estágios, largadas de caça, feiras, visitas, Janeiras e outras tradições, cursos técnicos como o de gestão equina…

DINHEIRO E DIREITOS.
Publicada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor. Em editorial do n.º 111, de maio/junho de 2012, Pedro Moreira comenta a atual situação financeira: «O Estado, implacável com os direitos tidos como adquiridos dos cidadãos, treme perante os das empresas.» Entre muitas outras informações úteis no dia a dia, o artigo Separar as Peças a Bem debruça-se sobre as consequências financeiras do divórcio, e explica que no divórcio por mútuo consentimento se pode tratar da papelada e pagar os impostos numa conservatória do registo civil. Na falta de acordo, a mediação familiar é mais rápida e informal que os tribunais. Outro artigo que interessará a muitos: Como ser patrão de si próprio. Comentário: hoje há menos empregos e estão sempre a dizer-nos que criemos o nosso próprio emprego… É de aproveitar, mesmo que isso não possa resolver o problema de todos, muito longe disso.

PARQUES E VIDA SELVAGEM.
Editada pelo Parque Biológico de Gaia.  O n.º 39, correspondente à primavera de 2012, não deixará arrepiados os amigos da natureza, que apreciam todas as formas de vida, inclusive as aranhas, tema de um dos principais artigos deste número, enriquecido por belas ilustrações. Trata-se de uma longa entrevista com o biólogo Pedro Reis de Sousa que, no âmbito do CIBIO – Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, tem vindo a estudar as aranhas na biodiversidade portuguesa. De notar também o artigo Saúde e biodiversidade, que tem muito a ver com o renovado interesse pela agricultura ecológica. Com efeito, diz o artigo, a saúde do ser humano depende da biodiversidade, que é a verdadeira base dos alimentos que consumimos, sendo através dela que dispomos de ar puro e de água potável.

VIVER – Vidas e Veredas da Raia.
Publicada pela ADRACES – Associação para o Desenvolvimento da Raia Centro-Sul. Este é o grande tema deste número 19, do segundo trimestre de 2012, como refere o editor Camilo Mortágua: Os Territórios Rurais e a Crise… O professor de música que virou agricultor, é o título do primeiro artigo, que pode inspirar alguns. E ainda: O feijão frade de Lardosa, É possível viver na terra e da terra, A incubadora de empresas de base rural, A grande transição – pluralidade e diversidade no mundo rural, e muitas outras coisas interessantes, com belas fotografias de locais e gentes da Beira Interior Sul. A ver.

PROTESTE.
Publicada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor. Esta publicação bem caraterística da fase atual do movimento de defesa do consumidor, que não tem estados de alma perante o consumismo desde que os produtos consumidos sejam de boa qualidade e não enganem o consumidor (no que faz um trabalho sem dúvida útil, mas talvez incompleto – caberá a outros fazerem a crítica do consumo numa perspetiva mais ampla), aborda no seu n.º 335, de maio de 2012, temas como os aparelhos de ar condicionado, o uso da internet para resolver assuntos ligados com a administração pública, e muitos outros de interesse inegável.

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Notícias

Deixar comentário