- Campo Aberto - http://www.campoaberto.pt -

Visita ao Rio Leça

A Campo Aberto convida a inscrever-se para esta visita no dia 14 de maio aos aspetos positivos e negativos do estado de um dos rios mais emblemáticos na região do Porto e Grande Porto.

A visita será orientada pelo Professor José Luís Araújo, grande conhecedor do Leça, a cuja valorização, recuperação e conhecimento tem dedicado muito trabalho voluntário.

Faça a sua inscrição até ao dia 10 de maio, terça-feira, através do formulário de inscrição aqui [1], onde poderá ver,  também, as condições gerais dos passeios e visitas organizadas pela Campo Aberto.

A inscrição só é válida quando simultaneamente acompanhada de pagamento (5,00 € para sócios e  7,00 € para não sócios). É indispensável enviar comprovativo para contacto@campoaberto.pt (veja como proceder aqui [1]).

A visita será feita em boleias partilhadas e só se realizará com um mínimo de 12 inscritos entre os quais 3 com carro próprio que tenham lugar para mais 3 inscritos, incluindo acompanhantes inscritos pelo próprio.

O ponto de encontro para o inicio da visita será na Estação da Senhora da Hora às 14:30.

Pontos de paragem previstos: Nascente (Redundo – Montecórdova); Pereiras (Vestígios de serração Hidráulica) ; Valinhas (Cascata de Fervenças); Alfena: Parque das Varas (Junto ao Mosteiro de Leça do Balio) e junto à Foz (Monte Castêlo).

Aconselha-se roupa e calçado confortável. Levar água e farnel também se recomenda.

Para qualquer dúvida ou informação complementar: Esmeralda Coelho (tlm –  964520205 ou 914684660).

 

JOSÉ LUÍS ARAUJO

Exerce a Profissão de Professor há 34 anos, cerca de 30 dos quais no Concelho de Matosinhos, onde o Rio Leça desagua. Conhece este rio de perto há mais de 30 anos, o modo como tem sido tratado, nem sempre bem, as “estórias” do seu passado como espaço de lazer e de trabalho e o seu presente das últimas três décadas.

Como cidadão e como educador, tem procurado intervir no sentido de conseguirmos a sua reabilitação.

Nesse sentido, tem procurado mostrar o melhor e o pior do Rio Leça aos jovens e adolescentes e aos cidadãos em geral. Nos anos 1980, envolveu-se no projecto “O Rio que Nos viu Nascer”, em que participaram centenas de alunos e professores, a Junta de Freguesia de Guifões, a Câmara Municipal de Matosinhos e a população em geral.

Desde meados dos anos 1990, tem tornado o Leça presente no Projecto Mil Escolas “A Água e os Nossos Rios”, com o envolvimento de centenas de alunos no estudo do Leça e da Ribeira da Lomba, seu afluente.

No âmbito do Projecto Rios, em cuja criação participou, coordenou vários grupos adoptantes de troços de rio no Leça, na Ribeira da Lomba e na Riguinha. Continua a coordenar dois grupos que adoptaram um troço de rio no presente ano.

Participou em três Encontros “À Conversa com o Leça”, o primeiro destinado à População de Guifões, envolvendo várias entidades locais (Escolas, Juntas e Câmara Municipal de Matosinhos). O segundo e o terceiro Encontros foram encontros Intermunicipais, envolvendo os vários Municípios da bacia hidrográfica do Leça.