• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

Data limite de inscrição: 22 de Abril

Visita limitada a 30 pessoas

O rio Paiva nasce na serra da Nave em Moimenta da Beira e desagua no Douro em Castelo de Paiva. Foi considerado ainda não há muitos anos o rio menos poluído da Europa mas enfrenta hoje várias ameaças fruto da actividade humana. Está classificado como Sítio de Importância Comunitária na Rede Natura 2000 (texto adaptado de http://sosriopaiva.blogspot.com).

Ao longo dos 16 Km que compõem a denominada Rota do Xisto (PR9-Arouca), iremos ser acompanhados por vários elementos do movimento SOS Rio Paiva com os quais teremos oportunidade de aprender um pouco mais sobre a região, perceber quais as ameaças a que o rio Paiva tem sido sujeito e que medidas têm sido tomadas para a sua protecção.

O percurso tem vários pontos de especial interesse como, por exemplo, a aldeia de Canelas, o miradouro para um dos pontos mais selvagens e inacessíveis do Paiva de onde se pode ver a imponente queda de água das Aguieiras ou a praia do Vau, onde também existe uma cascata. Encontraremos também minas e moinhos abandonados.

Na zona é extraída a lousa que é usada nos telhados das aldeias tradicionais. Durante esse processo de extracção têm sido encontrados fosseis de animais marinhos que viveram na Terra há 500 milhões de anos.

A plantação de eucaliptos em larga escala tem vindo a alterar a paisagem da região, retirando alguma beleza aos pontos mais altos. Este é, na verdade, um drama difícil de combater e que conheceu lutas acesas entre ambientalistas e produtores da região há alguns anos atrás. Junto aos rios e ribeiros a vegetação ripícola domina a paisagem.

Características do percurso

  • Tipo de percurso: por caminhos rurais, tradicionais e de montanha.
  • Extensão: cerca de 16 Km.
  • Duração: 6 horas, aprox.
  • Desníveis: um grande ascendente e um descendente suave.
  • Nível de dificuldade: Médio/Alto

(mais informações em http://www.geoparquearouca.com/?p=turismo&sp=turismopercursos)

Programa

  • 07h45 – Encontro junto ao café Velasquez na Praça Francisco Sá Carneiro no Porto
  • 08h00 – Saída do Porto em autocarro
  • 10h00 – Início da caminhada junto à Igreja de Canelas (Arouca)
  • 13h00 – Almoço* na aldeia de Vilarinho (incluído no preço)
  • 18h – Regresso

* Almoço: (prato, sopa, pão, bebida) no Restaurante “Paiva à Vista”. NOTA: quem quiser pode optar por um menu vegetariano (avisar no campo “observações” aquando da inscrição).

Informações gerais

  • A deslocação a partir do Porto será feita em camioneta contratada pela organização.
  • O almoço será no Restaurante “Paiva à Vista” e está incluído no preço.

Recomendações

  • Levar água e alimentos para “petiscar” durante a caminhada e para o lanche.
  • Levar calçado cómodo e já habituado ao pé, chapéu, roupa adequada ao estado do tempo.
  • Tenha atenção para não ir demasiado carregado.

Custo (inclui seguro de acidentes pessoais, viagem de autocarro, almoço)

  • Sócios da Campo Aberto ou das associações representadas na Plataforma Convergir: 20 euros
  • Não sócios: 25 euros

NOTA: o lucro obtido com o passeio será dividido entre a Campo Aberto (para ajuda nas despesas da associação) e o Movimento SOS Rio Paiva (para ajuda no processo de formalização do movimento como associação).

Inscrições (até dia 22 de Abril)

As inscrições são feitas através de preenchimento de formulário no site: http://www.campoaberto.pt/contacte-nos/inscricoes-1/.

A Campo Aberto confirmará no prazo de 2 dias a disponibilidade das vagas, devendo o pagamento ser feito também nos dois dias seguintes (a Campo Aberto fornece depois instruções para o efeito).

Co-organização

  • Movimento SOS Rio Paiva (http://sosriopaiva.blogspot.com)
  • Campo Aberto

 

[gmap zoom=”auto”]

Imprimir esta página Imprimir esta página

Deixar comentário