• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

A Campo Aberto convida todos os interessados a comparecer à estreia do documentário de Jorge Pelicano “Pare, escute, olhe” no Porto, cinemas Parque Nascente, pelas 18:45.

Depois do filme, poderemos jantar num dos restaurantes do centro comercial, conversando sobre ele e estudando outras formas de protesto contra a barragem do Tua. Pode usufruir da promoção cinema + jantar por 7 euros, bastando apenas indicá-lo aquando da aquisição do bilhete.

Sinopse (fonte: “Pare, escute, olhe”):

Dezembro de 91. Uma decisão política encerra metade da centenária linha ferroviária do Tua, entre Bragança e Mirandela. Quinze anos depois, o apito do comboio apenas ecoa na memória dos transmontanos. A sentença amputou o rumo de desenvolvimento e acentuou as assimetrias entre o litoral e o interior de Portugal, tornando-o no país mais centralista da Europa Ocidental.

Os velhos resistem nas aldeias quase desertificadas, sem crianças. A falta de emprego e vida na terra leva os jovens que restam a procurar oportunidades noutras fronteiras. Agora, o comboio que ainda serpenteia por entre fragas do idílico vale do Tua é ameaçado por uma barragem que inundará aquela que é considerada uma das três mais belas linhas ferroviárias da Europa.

PARE, ESCUTE, OLHE é uma viagem por um Portugal profundo e esquecido, conduzida pela voz soberana de um povo inconformado, maior vítima de promessas incumpridas dos que juraram defender a terra. Esses partiram com o comboio, impunes. O povo ficou, isolado, no único distrito do país sem um único quilómetro de auto-estrada.

Ficha técnica:

Realização: Jorge Pelicano

Classificação: M/12

Duração: 102 min.

Género: Documentário

Imprimir esta página Imprimir esta página

Deixar comentário