• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

21 de Março

A Campo Aberto e a Zona de intervenção Florestal de Entre Douro e Sousa (ZIF de EDS) realizam no dia 21 de Março o 4º  passeio/visita na área da ZIF. Este passeio irá decorrer na Freguesia de Lagares,  integrada na sua quase totalidade na ZIF. Apresenta uma grande mancha florestal onde, embora predomine a floresta de produção, se encontram ainda valores naturais (faunísticos e florísticos) interessantes e dignos de serem visitados e protegidos.

A zona

No sul dos Concelhos de Paredes e Penafiel, existe uma extensa área em que a natureza se encontra relativamente preservada, com pouca pressão humana, onde subsiste alguma agricultura dispersa por uma grande mancha florestal. Para além de muita floresta industrial de pinheiros e eucaliptos, subsistem bosques de vegetação autóctone onde para além de Carvalho alvarinho (Quercus robur), Carvalho negral (Q. pyrenaica), Sobreiro (Q. suber), Castanheiro (Castanea sativa) e Medronheiro (Arbutus unedo), se encontram algumas espécies mais raras como o Folhado (Viburnum tinus), o Azereiro (Prunus lusitanica), o Loureiro (Laurus nobilis), o Azevinho (Ilex aquifolium), o Freixo (Fraxinus sp.) e a Pereira-brava (Pyrus bourgaeana).

Esta área é atravessada por inúmeros cursos de água como os rios Sousa, Ferreira e Mau e seus tributários como o ribeiro de Lagares, o ribeiro das Banjas etc.. É precisamente nas margens e lameiros destes cursos de água que se pode encontrar uma grande biodiversidade e bosques ripícolas bem conservados.

Nestas zonas existem espécies com um alto estatuto de conservação, sobretudo anfíbios e répteis, destacando-se endemismos como a rã ibérica (Rana iberica) e a salamandra lusitânica (Chioglossa lusitanica) para citar apenas alguns exemplos. Nos mamíferos podem indicar-se o javali (Sus scrofa), a raposa (Vulpes vulpes), o coelho-bravo (Oryctolagus cuniculus) e o esquilo (Sciurus vulgaris) como os mais vulgares e nas aves o destaque vai para as águias-de-asa-redonda (Buteo buteo), os gaios (Garrulus glandarius), gralhas (Corvus corone) e noitibós (Caprimulgus europaeus) entre muitas outras espécies.

As ZIF’s

As ZIF’s são uma forma jurídico-técnica, encontrada pelo estado português, para ordenar o território florestal e tentar pôr fim a anos de incúria e de más práticas.

A ZIF de EDS, uma das primeiras a ser criada no âmbito de legislação especifíca nesta matéria, é constituida por cerca de 8000 hect. Tem como objectivos gerais promover um desenvolvimento sustentável da floresta, contribuindo assim para um futuro mais promissor da actividade silvícola. Na persecução destes objectivos foram já concluídos e aprovados os Planos de Gestão Florestal e de Defesa da Floresta contra Incêndios. A Certificação da Gestão Florestal, em fase de implantação, irá contribuir para uma produção mais sustentável e para uma valorização económica dos produtos florestais da área ZIF.

Esta visita será uma oportunidade para os participantes. ficarem a conhecer melhor  a região, bem como, o processo de formação das ZIF’s e a importância que vão ter na organização da floresta portuguesa do futuro.

Este passeio vai incluir duas caminhadas de cerca de 11 km no total, em plena natureza, e uma visita à Aldeia Rural Preservada de Quintandona.

Haverá actividades especiais para crianças, com acompanhamento profissional.

Informações gerais

A deslocação  (30 km) será efectuada em viaturas particulares, em regime de boleias partilhadas.

O almoço será oferecido pela organização e decorrerá no parque de merendas de Lagares (Alto da Pegadinha) ou na Junta de Freguesia, de acordo com as condições meteorológicas.

Custo

Sócios da Campo Aberto – 15€

Não-sócios – 20€

Inclui acompanhamento das caminhadas, almoço e seguro de acidentes pessoais.

Programa

8:15 Encontro junto ao café Velasquez na Praça Francisco Sá Carneiro no Porto

8:30  Saída do Porto (em regime de boleias partilhadas)

Chegada a Lagares, (onde se pode estacionar) e início das actividades.

Caminhada, com cerca de 9 km de extensão, em zona florestal.

Em simultâneo decorrem as actividades para as crianças.

Almoço (oferecido pela organização).

Visita à Aldeia Rural Preservada de Quintandona (caminhada de 2 km).

Inscrições

As inscrições são feitas através de preenchimento de formulário no site da Campo Aberto até ao dia 16 de Março (http://www.campoaberto.pt/contacte-nos/inscricoes-1/)

No acto da inscrição indique se pode dar boleia e a quantas pessoas ou, em alternativa,  se precisa de boleia (pode usar o campo “observações” para o efeito).

A Campo Aberto confirmará no prazo de 2 dias a disponibilidade das vagas, devendo o pagamento ser feito nos dois dias seguintes, sendo para o efeito fornecidas instruções por correio electrónico.

Co-organização

Associação Florestal do Vale do Sousa

Campo Aberto

Imprimir esta página Imprimir esta página

Deixar comentário