• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

 

Com a presença de especialistas do IBMC, do escritor Manuel António Pina e da plataforma de objecção ao biotério


27 de Julho de 2009 (Segunda-feira), 21h30

Clube Literário do Porto

 

Está prevista a construção, na Azambuja, de um dos maiores biotérios da Europa. Este biotério terá capacidade para criar 25 mil animais para serem usados em experiências científicas. O projecto é promovido pela Fundação Champalimaud em parceria com a Universidade de Lisboa e a Fundação Calouste Gulbenkian e conta com o apoio da Câmara Municipal da Azambuja e do Governo Português. Veja a notícia da RTP sobre o assunto.

 

No próximo dia 27 de Julho, segunda-feira, pelas 21h30, no Clube Literário do Porto (Rua Nova da Alfândega, 22), a associação Campo Aberto promove um debate sobre o projecto para a construção do primeiro biotério comercial português. O debate será moderado pela Prof. Anna Olsson (investigadora do IBMC) e contará com a presença do Prof. João Relvas (investigador do IBMC) do escritor Manuel António Pina e de um representante da Plataforma de Objecção ao Biotério.

 

bioterio002Numa altura em que a Comissão Europeia está a apostar no desenvolvimento de alternativas à experimentação animal e prevê uma redução na utilização de animais para fins experimentais, qual a contribuição deste biotério para o avanço da ciência?

 

 

Venha discutir esta e outras questões com investigadores das mais diversas áreas. Deixe desde já a sua opinião em baixo!


Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Notícias

11 comentários até agora.

  1. Fique por dentro Animal » Blog Archive » Debate: “O Biotério: futuro da ciência e experimentação animal … diz:

    […] Literário do Porto Está prevista a construção, na Azambuja, de um dos m… fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

  2. R. Gonk diz:

    Num país ávido de lugares no pódio, onde maior é sempre melhor e dá prestígio, onde o tamanho é ignorantemente avesso à habilidade, é natural contudo triste que saltem da cartola projectos deste tipo.
    A cegueira é de tal especificidade que não permite ver para lá da dimensão, ver os atropelos éticos, ver as alternativas, ver que os países realmente civilizados estão no caminho inverso.
    Carecemos, de facto e como vimos sendo alertados, de visões verdadeiramente estratégicas e de futuro, pois este vai cair-nos em cima, sem misericórdia.

  3. É triste ver Portugal sempre no sentido oposto a um caminho de respeito e protecção pelo Mundo em que vivemos. A pequenez e fraqueza de espírito dos governantes desde país, não conhece limites.

  4. Carlos Oliveira diz:

    Acho da maior importância que sejam feitas duas coisas:
    – Que se crie uma entidade de supervisão que monitorize onde e como são utilizados os animais criados, e que crie um conjunto de regras a serem observadas.
    – Que não se façam retrocessos sociais a custo de falsas moralidades e de ignorância, veja-se o retrocesso da investigação nas células estaminais.

  5. Julio Sousa diz:

    Neste sistema, em que o que conta para a maioria das pessoas é o dinheiro, acumular riqueza, desprezando a vida em prol do cpaital “vil excremento do diabo”, pouco sobra para tratar da natureza e das pessoas.
    Esta democracia é o “reino da barafunda”, tipificada nos partidos e nos interesses pessoais e economicos. Enquanto o Homem nao se submeter à Natureza no seu conjunto, deixando de a agredir e explorar, o nosso destino inexoravel vai ser a destruiçao. Enquanto não metermos nas nossas cabecinhas, que somos os “conservadores” agora das futuras geraçoes, gerindo agora o futuro dos vindouros, Homem, e todo o mundo vegetal e animal, estamos a autodestruir-nos.

  6. Fique por dentro Animal » Blog Archive » Debate: “Biotério: futuro da ciência e experimentação animal … diz:

    […] António Pina e da plataforma de objecção ao biotério 27 de Julho d… fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

  7. […] fica o registo da primeira parte do debate “Biotério: futuro da ciência e experimentação animal” que realizamos a 25 de Julho no Clube Literário do […]

  8. […] luis on Bicicletas no PortoBiotério #1 | Campo Aberto – Associação de Defesa do Ambiente on Debate: “Biotério: futuro da ciência e experimentação animal”José Maria Sá on Bicicletas no Portonuno gouveia on Preparação do debate com os candidatos à […]

  9. Biotério #1 | Aventar diz:

    […] (as alternativas)) a Campo Aberto realizou em 25 de Julho no Clube Literário do Porto o debate “Biotério: futuro da ciência e experimentação animal”. Aqui fica o registo da primeira parte do […]

  10. Biotério #2 | Aventar diz:

    […] A propósito de um tema que já foi discutido aqui no aventar (ver Experiências científicas com animais: Por que é que Leonor Beleza não experimenta nela própria? (as alternativas)) a Campo Aberto realizou em 25 de Julho no Clube Literário do Porto o debate “Biotério: futuro da ciência e experimentação animal”. […]

  11. Pedro diz:

    Portugal traficou, escravizou e armazenou em senzalas milhares de humanos tirados de suas diversas colônias em nome do desenvolvimento econômico. Agora reproduz de maneira HOMÓLOGA no campo científico tamanha violência contra outros seres vivos.

Deixar comentário