• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

Em conjunto com diversas outras instituições e indivíduos, a Campo Aberto subscreveu no passado dia 22 de Abril um parecer que apoia a criação da nova Área Protegida do Litoral de Vila do Conde. Esta medida impunha-se desde que a mítica Reserva Ornitológica do Mindelo perdeu enquadramento legal nos anos 70, e foi por isso mesmo objecto de intenso activismo ambiental, inclusivamente de vários proprietários de terrenos locais, que eram e continuam a ser favoráveis à criação da reserva.

Diz o parecer:

“Consideramos que a criação da Paisagem Protegida do Litoral de Vila do Conde, promovendo a actualização do estatuto de protecção da ROM, só peca por tardia. Congratulamo-nos pela inclusão da área do Castro de São Paio, bem como pelo assumir de um estatuto regional de classificação. (…) Contudo, e assumindo a estratégia de integrar apenas os valores naturais e culturais principais, estanhamos a não inclusão das “lagoas de Mindelo e Vila Chã”, uma das 20 áreas consideradas prioritárias do ponto de vista faunístico na proposta de Estrutura Ecológica da Área Metropolitana do Porto.”

O parecer, subscrito pelo Agrupamento Vertical de Escolas de Mindelo, Campo Aberto – Associação de Defesa do Ambiente, FAPAS – Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens, GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente, Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, SPEA – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e SPH – Sociedade Portuguesa de Herpetologia, pode ser consultado aqui.

Imprimir esta página Imprimir esta página

2 comentários até agora.

  1. José M. Cardoso diz:

    Nunca vi referido nesta discussão ou em sites referentes ao Pom e região Litoral, a existência de restos da antiga estrada romana do Litoral, a “Loca Marítima”, que foi aproveitada depois como itinerário principal de Santiago e que, pelo menos até Areias, foi completamente destruída.
    A ser isto verdade, enriquece particularmente o Património do Parque e gostaria de as mostrar as fotos que tenho delas a um especialista na matéria.
    Obrigado
    José M. Cardoso

  2. Caso seja necessário algum apoio sou arqueóloga. Tenho também interesse no caminho de Santiago.

Deixar comentário