• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

Veja o site da Campo Aberto:
http://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Requalificação da Quinta do Passal custa 1,6 milhões

Resgatada ao abandono, a Quinta do Passal, em Valbom, Gondomar, vai ser transformada num centro de educação ambiental, com hortas biológicas, salas de formação e um percurso para peões e bicicletas.

A recuperação, que custará 1,6 milhões de euros e demorará dez meses a ser executada, insere-se no âmbito do Polis, que visa requalificar a faixa ribeirinha de Valbom, banhada pelo rio Douro. Mais de sete anos depois de assinado o contrato entre o Governo e a Câmara de Gondomar, o programa continua longe da sua conclusão. A transformação da Quinta do Passal, incluída no lote E do Polis de Gondomar, representa um dos projectos mais emblemáticos, uma vez que diz respeito à área que servirá como “porta de entrada” do futuro parque urbano do Vale de Gramido. Uma zona verde voltada para o lazer que, entre outras virtualidades, “permitirá fazer a ligação entre a ciclovia/passeio pedonal na marginal e a sede do concelho de Gondomar, junto ao pavilhão multiusos”.

A Autarquia lançou o concurso público para a empreitada de recuperação da Quinta do Passal. O projecto é do gabinete EDRV, Arquitectura Paisagista e Urbanismo, sob coordenação global do arquitecto Eduardo Ribeiro. Um espaço rural com vertente marcadamente pedagógica, onde se poderão desenvolver actividades tradicionais como cozedura do pão.

Estão previstas três áreas distintas: uma de lazer, outra para hortas pedagógicas e uma terceira para a quinta pedagógica.

A área de lazer viabilizará a ligação ao vale, onde nascerá um circuito de manutenção, estando prevista a revitalização da ribeira de Gramido, na sequência do trabalho que também já está previsto no projecto para a construção de um parque de estacionamento (para o qual também já foi lançado um concurso público).

As hortas pedagógicas serão implantadas nos socalcos já existentes no terreno e terão “pequenas construções de apoio à prática agrícola”. Ali haverá, ainda, uma área de convívio onde serão colocados bancos e mesas e uma zona de compostagem.

A quinta pedagógica, que terá uma zona para animais domésticos, poderá incluir uma habitação para caseiros. As casas agrícolas existentes na Quinta do Passal vão ser recuperadas e transformadas em salas de formação (mas de uso polivalente), balneários e quartos de banho públicos, espaços para actividades pedagógicas, cafetaria e salas de trabalho e de administração do complexo. Obrigação do empreiteiro: a imagem rural tradicional das construções tem de ser preservada.

De acordo com o programa dos trabalhos previstos, o projecto assenta nos princípios da “sustentabilidade ambiental”, recorrendo, entre outras vertentes, ao aproveitamento das águas da chuva e da ETAR para rega ou à utilização de energia solar e eólica.

Como o prazo de entrega de propostas termina em Outubro próximo, as obras só deverão avançar nos primeiros meses de 2009. Nesse caso, só no final desse ano ficará pronto o Centro de Educação Ambiental.

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Gondomar&Option=Interior&content_id=982888

==========================
2. Descarga ilegal de lamas revolta moradores

Moradores da rua de S. Pedro, na freguesia de Cernadelo, em Lousada, queixam-se dos constrangimentos que as descargas de lamas deuma ETAR estão a causar à população. As descargas são feitas sem a devida licença.

O depósito de lamas é feito num terreno privado junto à rua de S. Pedro, em Cernadelo, há mais de meio ano. Dadas as características das lamas, as entidades competentes sabem que estas são provenientes de uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR). Mas não sabem qual. Os moradores daquela zona estão fartos dos maus cheiros, que atraem muitas moscas.

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Lousada&Option=Interior&content_id=982881

==========================
3. Ano 2008 estanca mudança climática

Mais dois dos maiores glaciares do hemisfério Norte fragmentaram-se em Julho, segundo imagens de satélite. Isto, apesar de 2008 mostrar, até agora, as temperaturas médias mais baixas desde o começo do século.

O degelo continua perto das zonas polares. A mais recente confirmação dá conta de que o glaciar Petermann, a Norte da Gronelândia, cedeu mais uma vez em Julho e dele se separou uma massa de gelo com 29 quilómetros quadrados. Já entre 2000 e 2001, o mesmo glaciar tinha ficado sem 80 quilómetros quadrados. Cientistas norte-americanos do Ohio (que monitorizam no Byrd Polar Research Center esta evolução através de imagens de satélite colhidas pela NASA) prevêem que haja uma nova separação nos próximos meses, já que é possível descortinar uma outra falha naquele glaciar com 1.295 quilómetros quadrados.

Este é apenas um dos exemplos de como as regiões polares estão a ser afectadas pelo aumento das temperaturas. Ainda assim, estes quase oito meses de 2008 têm, por enquanto, um dos registos mais temperados deste século. Enquanto as temperaturas globais tiveram subidas médias de 0,4 a 0,479 graus de 2001 a 2007, o primeiro semestre deste ano ficou pelos 0,281 graus.

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=982873

==========================
4. Biocombustíveis não ameaçam a Amazónia

O investigador Fábio Silveira, da brasileira RC Consultores, conclui em estudo que o avanço dos biocombustíveis não ameaçará a produção de alimentos nem provocará a desflorestação da Amazónia brasileira nos próximos anos. O estudo indica que na próxima década, o Brasil continuará a dividir com os Estados Unidos a liderança mundial do sector. Na apresentação do estudo, Fábio Silveira afirmou que ‘é possível triplicar a produção brasileira de etanol sem qualquer impacto sobre os preços dos alimentos e ameaça à floresta amazónica’, Segundo o especialista, é necessário afastar o «fantasma» da destruição da Amazónia pelo avanço dos biocombustíveis, ‘muitas vezes colocado no calor da discussão de uma forma exagerada’, Contudo, o investigador adiantou que a expansão dos biocombustíveis dependem da evolução do preço petróleo e de políticas de estímulo nos Estados Unidos e União Europeia, com ‘um longo caminho a percorrer. ‘Enquanto a UE tem dado ênfase à utilização do biodiesel por causa do seu elevado consumo de diesel, os Estados Unidos apostam no etanol de milho, como substituto da gasolina’.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================
5. Alqueva: Governo autoriza abate de azinheiras

O Governo autorizou a sociedade gestora do Parque Alqueva, empreendimento turístico em Reguengos de Monsaraz, nas margens de Alqueva, a abater 6484 azinheiras. A autorização do abate de azinheiras pelo Governo, através dos ministérios da Economia e da Inovação e da Agricultura foi ontem publicada em Diário da República, num despacho que declara a ‘imprescindível utilidade pública do empreendimento’,
O despacho determina, porém, que o abate de azinheiras, até ao número máximo de 6484 árvores solicitado pela Sociedade Alentejana de Investimentos e Participações (SAIP), liderada por José Roquette, fica condicionado ‘à execução das medidas compensatórias propostas’,
As árvores radicam numa área de cerca de 240 hectares, distribuídos pelas três herdades em que o complexo turístico vai nascer: Roncão d El Rei, Areias e Postoro.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
http://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário