• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

Veja o site da Campo Aberto:
http://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Sexta-feira, 08 de Agosto de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Jardim da Cordoaria em obras até Janeiro

O jardim da Cordoaria está em remodelação. Esta quinta-feira, durante uma visita do presidente da Câmara do Porto, os responsáveis pela intervenção asseguraram que o objectivo fundamental é ganhar “mobilidade”.

A remodelação do jardim do Cordoaria, no Porto, vai durar até Janeiro do próximo ano e será uma obra orçada em 320 mil euros.

Para Rui Rio, presidente da Câmara Municipal do Porto, este foi um local que teve “uma intervenção profunda durante a Capital Europeia Porto 2001, mas que não resultou”, disse o autarca, ontem de manhã.

Para a engenheira Cristina Azurara, umas das técnicas responsáveis pela remodelação do jardim, que acompanhou Rui Rio ao longo de toda a visita pelo jardim, “o principal problema deste local foi o sistema de drenagem que não funcionou desde a sua inauguração”, e especificou: “Havia um sistema de rega, gota a gota, debaixo do relvado que entupiu”. Por isso, acrescentou, “o que se pretende não é um novo projecto, mas sim corrigir algumas fragilidades do jardim”. Neste caso, será usado um sistema de rega por “pulverizadores” e “aspersores” de água.

Nesse sentido, uma das maiores transformações do local será a criação de “um corredor de circulação” – onde, actualmente, estão situadas algumas esplanadas – para ser utilizado por serviços de emergência, passando os cafés ao ar livre para uma zona junto ao jardim, com piso em “cubos cerrados”. A restante “área pedonal será feita em saibro”.

Ainda assim, na opinião de Cristina Azurara, há elementos no jardim “que serão para manter” até porque “já estão consolidados”.

O lago que se encontra no centro do jardim será também recuperado, estando prevista a reparação do “sistema de filtragem e a central de bombagem” de forma a manter a água em movimento e evitar que fique verde.

Segundo a responsável pela intervenção, alguns dos materiais que existem no jardim serão retirados e outros substituídos, podendo, eventualmente, ser reaproveitados aquando da remodelação do local. Certo é que o jardim da Cordoaria vai “oferecer maior mobilidade” e ter “mais “bebedouros”.

A iluminação pública do jardim já foi, também, alterada. Fizeram-se novas instalações, cénicas e verticais, ao longo de todo o espaço.

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Porto&Option=Interior&content_id=976368

==========================
2. Projecto apresentado hoje pela autarquia

O novo complexo desportivo da Quinta da Grua é apresentado hoje pelo presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, junto às antigas piscinas do Castêlo da Maia. Da nova estrutura fazem parte três piscinas, um chapinheiro infantil, dois courts de ténis, cafetaria, balneários, zona técnica e áreas envolventes ajardinadas. ‘O projecto teve como base a integração num conjunto de preexistências com forte presença, quer em termos de cobertura vegetal, quer no que diz respeito ao conjunto edificado’, explica a autarquia.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================
3. Portagens para já não

A introdução de portagens à entrada da cidade não está, para já, no horizonte do presidente da Câmara Municipal do Porto. Rui Rio afirmou ontem que ‘a rede de transportes públicos ainda não tem o nível de qualidade exigível’, ‘Os transportes públicos ainda não cumprem a sua obrigação, não estão no patamar que deviam estar, apesar de ter havido melhoras com o Metro’, reforçou o edil portuense. A limitação de viaturas no centro da cidade é, segundo Rui Rio, uma forma ‘de combater a poluição’, permitindo uma maior ‘mobilidade’.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================
4. Investimento de 320 mil euros

A Câmara Municipal do Porto vai investir cerca de 320 mil euros na requalificação do Jardim da Cordoaria, onde serão criados novos caminhos pedonais e uma nova zona de esplanadas, além de serem instalados mais bancos.
As esplanadas, actualmente existentes, serão integradas em toda a envolvência do jardim, nomeadamente junto ao coreto, podendo, dessa forma, ser criado uma via de circulação para veículos de emergência, junto às esplanadas. Também o lago terá «vida», com as suas águas a serem devidamente drenadas.
O plano de intervenção irá ainda contemplar a alteração do sistema de iluminação e colocação de nova iluminação (vertical) adequada ao novo mobiliário urbano, melhoria dos atravessamentos pedonais, incluindo a substituição dos pavimentos, remoção de lancis de aço, revisão dos sistemas de drenagem e implementação de um novo sistema de rega, alteração do traçado das sebes e reabilitação dos relvados, uniformização das peças de mobiliário urbano, nomeadamente, bancos e papeleiras.
O Jardim da Cordoaria está instalado no antigo Campo do Olival, onde funcionava, na Idade Média, a Cordoaria do Bispo. O espaço, que chegou a ser uma alameda durante a urbanização daquela zona da cidade no século XVII, foi ajardinado em 1865, com base num projecto do paisagista Emílio David, passando a ser muito frequentado pela burguesia portuense.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================
5. Jardim da Cordoaria: Acabar com vandalismo

No «site» da Câmara Municipal Porto, pode ler-se que ‘foi feito um levantamento das principais deficiências, nomeadamente a nível de questões topográficas, de implantação e da própria construção do espaço e que originavam reclamações quase permanentes junto da autarquia. Segundo o mesmo, ‘através do novo projecto de reabilitação, a Câmara tenta contribuir para acabar com o vandalismo e a apropriação descontrolada do jardim, devolvendo-o aos portuenses’,
‘O projecto em curso procura integrar as diversas valências do jardim, recuperando todo carisma e reforçando a importância deste espaço enquanto pulmão verde de elevada qualidade no núcleo urbano. Um dos objectivos fundamentais desta obra de requalificação prende-se com a valorização do espaço público e com o reforço da qualidade e do conforto do ambiente urbano’, pode ler-se no «site».

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================
6. Jardim da Cordoaria: Obra contestada por personalidades

Na sequência das obras de remodelação urbana da Capital Europeia da Cultura Porto 2001, o jardim da Cordoaria (ou jardim João Chagas), nas proximidades da Torre dos Clérigos e do Centro Português de Fotografia, foi alvo de uma intervenção coordenada pelo Arquitecto Camilo Cortesão. Esta obra foi muito contestada por algumas personalidades e associações do Porto pois implicou uma grande modificação do espaço em causa.
Para já, a Câmara Municipal do Porto iniciou as obras de requalificação. A substituição da iluminação e do sistema de drenagem de água foram os primeiros trabalhos executados. Os separadores de metal visíveis e salientes já chegaram a provocar quedas. Recorde-se que a Junta de Freguesia da Vitória defendeu a construção de um espaço desportivo no jardim da Cordoaria para as crianças que jogam à bola na praça da Cadeia da Relação.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================
7. Jardim da Cordoaria: ‘Gostava mais do antigo jardim ‘

Por ali se encontrava num dos bancos do «novo» jardim da Cordoaria. Pedro Azevedo, com 82 anos, conhece há cerca de 60 anos aquele espaço verde. ‘Gostava mais do antigo jardim. Devia de ter mais bancos e não há uma casa de banho em condições. Com o «novo» jardim, parece que isto está mais «morto». Acho que antes passavam cá mais turistas, mas continuo a vir aqui passar o tempo’, afirmou, a OPJ, o portuense, que não reside por ali [mora na Rua Santa Luzia], mas faz questão de visitar diariamente o jardim. Pedro Azevedo diz nunca ter tido qualquer tipo de problemas de segurança naquela zona.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
http://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais
ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

Campo Aberto – associação de defesa do ambiente
Apartado 5052
4018-001 Porto
telefax 22 975 9592
contacto@campoaberto.pt
www.campoaberto.pt

Selecção hoje feita por Cristiane Carvalho

======================================

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário