• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

[Esta lista tem actualmente cerca de 400 participantes inscritos.]

Veja o site da Campo Aberto:
http://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também
recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Vizela: Zona verde e ciclovia nas margens do rio

As margens do rio Vizela vão ser requalificadas e devolvidas à
população, com a criação de zonas verdes e de lazer e de uma
ciclovia, cujo traçado acompanhará o curso do rio, desde o Poço
Quente até à Cascalheira. O projecto foi anunciado recentemente na
sequência de um acordo alcançado com o proprietário da Quinta da
Cascalheira, cujo protocolo de cedência foi aprovado, por
unanimidade, na última reunião de Câmara.

O terreno que agora foi cedido confina com um outro, de cerca de 12
mil metros quadrados, que anteriormente havia sido também cedido ao
Município, no âmbito do loteamento da Quinta do Poço Quente,
totalizando cerca de 29 mil metros quadrados a intervencionar. Na
zona do Poço Quente está já em elaboração um Plano de Pormenor, que
consagra a existência de zonas de lazer junto do rio.

“Há muitos anos que a cidade e os vizelenses se encontram divorciados
do rio Vizela e das suas margens. O rio, apesar do actual estado de
degradação e abandono, é um dos ex-libris da cidade a que interessa
devolver a sua grandeza”, justifica a autarquia, apostada na comunhão
da cidade com o rio, através da “criação de espaços verdes e
equipamentos e infra-estruturas de utilização colectiva que permitam
que o rio seja considerado um espaço de lazer e convívio”.

Está ainda prevista a construção de novas infra-estruturas
rodoviárias em continuação das já previstas no Plano de Pormenor do
Poço Quente. Liliana Costa

http://jn.sapo.pt/2008/04/14/norte/zona_verde_e_ciclovia_margens_rio.html

==========================
2. Porto: Barragem de Crestuma mata sável do rio Douro

A barragem de Crestuma é considerada a mãe de todas as desgraças,
pois “o sável ia desovar a Entre-os-Rios e agora não consegue passar
a eclusa. A lampreia escasseou nos primeiros tempos, mas penso que
agora estão a voltar ao normal”.

Crestuma preocupa, igualmente, proprietários de restaurantes. Mário
Viana Pereira, com estabelecimento em Gondomar, sublinhou que o
problema está a ser estudado por biólogos. “Já pouco sável se tira do
Douro por causa da barragem e é necessário encontrar uma forma de
permitir que os peixes subam o rio mais para montante”, afirmou.

http://jn.sapo.pt/2008/04/14/porto/barragem_crestuma_mata_savel_rio_dou.html

==========================
3. Cascais: Estudantes participam num projecto inovador

Vinte e duas escolas do Ensino Pré-Escolar e do Ensino Básico da
cidade, que representam 784 crianças, vão participar no projecto
Biohortas Pedagógicas, iniciativa que integra os seus planos
curriculares, e que deverá desenvolver-se ao longo de cinco sessões
informativas, a cargo do Grupo Ecológico de Cascais.

Explicados os conceitos que têm relevância na área da agricultura
biológica, os estudantes serão convidados a pegar na enxada e a
trabalhar a terra. O Grupo Ecológico de Cascais (GEC) trata da
componente técnica para que as hortas ganhem vida num espaço da
escola. Há cinco sessões programadas com compostagem, preparação do
terreno, plantação, criação de sebes e nutrição no topo da lista. O
GEC lança a semente e espera que alunos e professores se organizem
para tratar da horta. E que coloquem em prática os conceitos que
aprenderam para tratar desse espaço verde.

Até ao fim do ano lectivo, a Câmara Municipal subsidia o projecto com
32 mil euros e supervisiona-o tecnicamente. O GEC tem a seu cargo as
sessões informativas e a criação de um plano de manutenção da
biohorta pedagógica e do compostor.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=70efdf2ec9b086079795c442636b55fb&subsec=&id=a09a10a5efe8693550a2a5dcf287b4a4

==========================
==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
http://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal
de Notícias, do Público e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente
de outros jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e
está aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu
âmbito específico são as questões urbanísticas e ambientais do
Noroeste, basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
contacto@campoaberto.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Maria Carvalho

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário