• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

[Esta lista tem actualmente cerca de 400 participantes inscritos.]

Veja o site da Campo Aberto:
http://www.campoaberto.pt/

Comente, participe. Divulgue!

==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que
é e faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
contacto@campoaberto.pt

==========================

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2007

==========================

Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. Matosinhos: Noites de festa no centro hípico causam insónias

Luís Esteves Santos mora na zona de Entre Quintas, em Leça da
Palmeira, Matosinhos, há 36 anos e não se lembra de uma coisa assim há
duas noites que não dorme. Fátima Dias tomou medidas drásticas: para
conseguir descansar, foi passar a noite de sábado ao hotel. A festa de
passagem de ano que tomou conta do centro hípico de Leça da Palmeira,
com música durante toda a madrugada, está a levar ao desespero
moradores das imediações. As queixas têm chegado, com abundância, ao
quartel da GNR e à esquadra da PSP. O facto é que, de acordo com as
autoridades, a festa tem as licenças exigidas pela legislação.

http://jn.sapo.pt/2007/12/31/porto/noites_festa_centro_hipico_causam_in.html

==========================
2. Gaia: Cem milhões para requalificação

A Câmara de Gaia está a elaborar um plano integrado para a
requalificação e aproveitamento turístico da margem esquerda do Douro
que envolverá um investimento superior a 100 milhões de euros até
meados da próxima década.”A nossa ideia é fazer nos 15 quilómetros de
frente de rio a montante da Ponte Luís I o mesmo que fizemos nos
últimos anos na frente de mar”, afirmou, ontem, Marco António Costa,
vice-presidente da Autarquia.

http://jn.sapo.pt/2007/12/31/porto/cem_milhoes_para_requalificacao.html

==========================
3. Gondomar: 48 toneladas de lixo eléctrico recicladas

A Câmara de Gondomar recolheu, para reciclagem, 48 toneladas de
resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos. A informação
veiculada pela Autarquia, em nota distribuída à Imprensa, reporta-se,
apenas, aos quatro meses em que está em vigor o sistema de recolha
daquele tipo de material.

http://jn.sapo.pt/2007/12/31/porto/48_toneladas_lixo_electrico_reciclad.html

==========================
4. Crónica: Metro e densidade
por Jorge Vilas

Os autarcas da Área Metropolitana do Porto não gostaram que a
Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto tivesse divulgado os
estudos que efectuou no âmbito da expansão daquele meio de transporte,
de modo a conectar as “pontas” da rede que está neste momento em
exploração. Em nosso entender o que estaria errado é que a Metro do
Porto, principal interessada neste trabalho, não tivesse planos para o
futuro porque isso significaria que se estavam a perder oportunidades.

http://jn.sapo.pt/2007/12/31/porto/metro_e_densidade.html

==========================
5. Braga: Bilhete único para visitar dois museus

A partir de amanhã, os interessados passam a dispor da possibilidade
de adquirirem um único bilhete para visitar, no mesmo dia, os Museu
dos Biscainhos e D. Diogo de Sousa, ambos sediados em Braga e
tutelados pelo Instituto de Museus e da Conservação. O preço do
bilhete único passa a ser de 4 euros.

http://jn.sapo.pt/2007/12/31/norte/bilhete_unico_para_visitar_dois_muse.html

==========================
6. Porto: Abatidas duas tílias quase centenárias no Jardim de São
Lázaro, no Porto

De uma forma faseada, a Câmara do Porto está a proceder ao abate total
de duas tílias de grande porte, com cerca de 90 anos de idade, no mais
do que centenário Jardim de São Lázaro. Segundo o vice-presidente da
autarquia responsável pelo pelouro do Ambiente, Álvaro
Castello-Branco, uma dessas tílias servia de sustentação à outra. Foi
precisamente esta última que “acabou por adoecer e morrer”, obrigando
os serviços camarários a proceder ao seu corte. Uma vez que a outra
tília perdia, desse modo, a sua base de sustentação, correndo o risco
de tombar, tornou-se necessário abatê-la também.

O vice-presidente da Câmara do Porto afirma que, recentemente, outras
árvores foram cortadas na cidade, mas ressalva que tal sucede apenas
quando não existe alternativa. “Só abatemos as árvores quando não há
outra solução”, garante.

Noutro espaço verde da cidade, o Jardim da Cordoaria, a câmara
pretende desenvolver uma intervenção de requalificação, de modo a
torná-lo mais atractivo para os munícipes. Ainda não existe projecto,
mas Álvaro Castello-Branco quer acelerar a remodelação, de modo a que
os munícipes possam beneficiar dos melhoramentos quando voltar o
calor. “Tenho a ambição de que a obra esteja pronta na próxima
Primavera-Verão”, prevê.

Através de um projecto do arquitecto Camilo Cortesão, o Jardim da
Cordoaria foi remodelado aquando da Porto 2001 Capital Europeia da
Cultura. A nível arquitectónico, nada há a apontar, mas o
vice-presidente da Câmara do Porto considera que “a obra não foi
conseguida do ponto de vista da utilização”. Nesse sentido, o
município irá substituir o piso por outro que mantenha a aparência
terrosa, mas que não enlameie na época das chuvas. “A lama torna
aquele piso intransitável”, reconhece Castello Branco. Além disso, a
erosão do piso actual tornou mais salientes algumas guias metálicas
que existem no solo, o que também dificulta a progressão das pessoas.
A autarquia detectou ainda várias deficiências ao nível da iluminação.
Aliás, devido à infiltração de água, uma parte “não funciona há dois
anos”. O mobiliário urbano do jardim também vai ser substituído. “Vai
ser colocado um outro, que aguente melhor a utilização em espaço
público, que não seja facilmente vandalizado”, resume o vereador do
Ambiente. Por último, a intervenção no Jardim da Cordoaria comporta
ainda melhorias no sistema de rega.

Também o largo do Museu da Fotografia será alvo de melhoramentos.
Aqui, revela Castello-Branco, a intenção será colocar algumas espécies
vegetais que tornem este espaço mais aprazível, nomeadamente no Verão,
para além da substituição de algumas lajes do piso.

http://jornal.publico.clix.pt/default.asp?url=%2Fmain%2Easp%3Fdt%3D20071231%26page%3D19%26c%3DB

==========================
7. Santa Maria da Feira: Livro sobre as termas de S. Jorge com preço especial

Hoje é o último dia para adquirir «O Gotinhas nas Termas das Caldas de
S. Jorge ? Histórias do (en)canto das águas», da autora feirense
Gracinda Coelho, com ilustrações de Isabel Pelaez, a preço de
lançamento de 6,5 euros. A partir de quarta-feira, estará nas lojas à
venda por 10. No âmbito de uma parceria com o Pelouro da Educação da
Câmara da Feira, o livro está também disponível em todas as
bibliotecas e escolas do concelho, e serve de mote para um conjunto de
iniciativas na área da educação ambiental. «O Gotinhas nas Termas das
Caldas de S. Jorge ? Histórias do (en)canto das águas» tem uma forte
mensagem de defesa ambiental. De uma forma divertida e didáctica
pretende ensinar às crianças a importância da conservação do ambiente
e especificamente da valorização do nosso património hidrológico, com
especial destaque para a água mineral natural. Conta a história de uma
gota de água, chamada «Gotinhas», filha do pai Sol e da mãe Água, que
morava numa nuvem e que, num belo dia, decidiu fazer uma viagem pelo
mundo da água, tornando-se num mensageiro para a salvação do planeta
Terra e dos seres que o habitam. Nessa viagem, o personagem principal
conhece as Termas de S. Jorge e faz todo o percurso da água mineral
natural daquela estância termal, desde o aquífero até à aplicação nos
tratamentos termais.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=72560628c7e5147fc6b93e468106e5c4

==========================

Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
http://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse
urbanístico ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias, do Público e d’O Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de
outros jornais ou fontes de informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
contacto@campoaberto.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Paulo Araújo

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário