• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

[Esta lista tem actualmente 395 participantes inscritos.]

Veja o site e o blogue da Campo Aberto:
http://www.campoaberto.pt/
http://campo-aberto.blogspot.com/

Comente, participe. Divulgue!
==========================
Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e faz
a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

Peça informações:
campo_aberto@oninet.pt

==========================
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Domingo, 12 de Novembro de 2006
==========================
Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

==========================
1. DESTAQUE
Sessão de divulgação da camapnha -“50 espaços verdes em perigo, 50 espaços
verdes a preservar” na Póvoa de Varzim

Preservar espaços verdes
Parque Verde de Rates é um dos espaços verdes mais importantes do concelho da
Póvoa
Espaços como o Parque Verde de S. Pedro de Rates ou a envolvente da Cividade de
Terroso, nos últimos anos fustigada pelo fogo, poderão ser alguns dos locais
da Póvoa de Varzim a incluir na lista dos 50 espaços verdes a preservar, que
a associação “Campo Aberto” pretende identificar na Área Metropolitana do
Porto. O concelho poveiro foi, ontem, o primeiro a receber uma sessão publica
de esclarecimento da campanha “50 espaços verdes em perigo, 50 espaços verdes
a preservar”.
(…)
“A ideia é, até Março 2007, inventariar 50 espaços verdes, que as próprias
pessoas nos devem fazer chegar, através de propostas, que depois serão
analisadas por uma comissão de técnicos e alguns parceiros que vão fazer
seleccionar os 50 principais”, afirmou, no final da sessão, ao JN, Nuno
Quental, da “Campo Aberto”, satisfeito com a “abertura” demonstrada pela
autarquia, que convidou a associação para uma reunião, no próximo dia 30,
com forças de segurança, bombeiros, associações, escuteiros e juntas, que
poderão ajudar a compor a lista.

http://jn.sapo.pt/2006/11/12/porto/preservar_espacos_verdes.html

==========================

2- OPINIÃO -Rui Moreira
Choveu no paraíso Indagações Rui Moreira
Há anos que não chovia tanto no Outono e, como as temperaturas se mantêm
elevadas, fala-se do aquecimento global para explicar a nossa negligência
habitual. Nos fóruns da rádio, apareceram os inevitáveis e sentenciosos
especialistas e as virgens ofendidas com voz embargada, que se esqueceram de
apagar a luz no escritório na véspera mas que, a caminho do trabalho, nos
vêm com a lengalenga de que todos temos de ser responsáveis pelo ambiente.
Não sei se a chuva é sintoma dessas alterações climatéricas, mas tenho a
certeza de que a muita água que tem caído, depois de anos com pouca
pluviosidade, seria uma bênção dos deuses, se estivéssemos preparados para
as intempéries, que são normais nesta época do ano. Manifestamente, vivemos
num país que não está preparado para qualquer anomalia climática.

(…)
A propósito, a Câmara Municipal do Porto tem de cuidar dos jardins da frente
marítima. Na intervenção (no âmbito do Polis) do catalão Sollà-Morales
que alterou o desenho do jardim da Avenida de Montevideu, ficou esquecida a
fonte luminosa da autoria do arquitecto Manuel Marques que compunha o anterior
desenho romântico, a que se chamava “o cone de gelado”. Além das colunas
fissuradas, há destacamento dos frisos e azulejos, partidos e tombados dentro
do lago. Tratando-se de um monumento de inegável interesse e beleza, deveria
ser reparado antes que esteja inexoravelmente arruinado. Na Avenida do Brasil,
é preciso intervir na Pérgula e em todo o muro de suporte adjacente, que
foram restaurados há menos de duas dezenas de anos e que estão, novamente, a
ameaçar ruína. Apesar de ter sido citada como uma das pérolas da cidade pela
revista camarária Porto Sempre de Junho deste ano, ninguém se apercebeu de que
esse património se está a desfazer. Alguns dos balaústres em argamassa estão
soltos, outros já desapareceram e o reboco dos varandins está a em
desagregação, deixando à vista (e desprotegida) a muito oxidada estrutura de
ferro. É uma situação grave, que comporta riscos para quem por lá passa: há
algum tempo, uma das enormes terrinas com motivos florais da Pérgula tombou,
felizmente durante a noite, tendo-se esborrachado na passagem inferior.
Manter, cuidar e restaurar o edificado, seja ele público ou privado, será
porventura pouco eloquente e invisível, mas não é menos nobre do que fazer
obras novas. É um trabalho metódico, que exige empenho, rigor e disciplina,
que diferencia as sociedades civilizadas das que se encantam com o instantâneo
e a obra de fachada. »

http://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2006&m=11&d=12&uid=&id=106998&sid=11806

==========================

3- PORTO -Germano Silva
Património desaparecido em nome de que progresso?
Felizmente alguma coisa foi poupada
Casa armoreada que ficava à entrada da Rua Escura. Demolida

Quase ao findar o século XIX, mais concretamente em 1898, a Câmara Municipal
do Porto nomeou uma comissão que foi incumbida de fazer o levantamento dos
monumentos mais importantes que havia na cidade.

A deliberação camarária fora motivada pelas inúmeras queixas que amiúde
surgiam nos jornais protestando contra o “bárbaro crime” que se andava a
cometer com a demolição de algumas casas; de arcos e portas da muralha
fernandina; e de outros monumentos históricos ligados à vida da cidade.

http://jn.sapo.pt/2006/11/12/porto/patrimonio_desaparecidoem_nome_que_p.html

==========================
4. PORTO
Metro com prémio ambiental

O Metro do Porto foi distinguido com o Prémio de Boas Práticas em Compras
Públicas Ambientalmente Orientadas, atribuído pelo Instituto Nacional de
Engenharia, Tecnologia e Inovação (INETI), organismo do Ministério da
Economia.

O Metro do Porto apresentou uma candidatura sustentada num caso prático de
integração de critérios ambientais nas diversas fases de contratação
pública (desde a qualificação de fornecedores até às especificações
técnicas dos projectos).

http://jn.sapo.pt/2006/11/12/porto/metrocom_premio_ambiental.html

==========================

5- PORTO
Eléctricos estão de volta

A paisagem da baixa do Porto voltará a contar com os velhos eléctricos já a
partir do próximo ano. Após um investimento que rondou os 11,7 milhões de
euros, vai ser possível olhar a cidade de outra forma e recordar uma imagem
que a marcou de forma decisiva.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=e0b2c3f217a39c911f4fa9e219a00376

==========================

6- PORTO – “Brincadeiras”
Aprender a fazer arranjos e ver as flores nos Aliados
Visitantes da festa brincaram com as flores e fizeram arranjos

Dezenas de flores foram colocadas, ontem, na placa central da Avenida dos
Aliados, no Porto algumas só para vender, outras para tocar, experimentar e
aprender a fazer arranjos. Foi a estreia da Festa das Flores, que só
regressará na próxima Primavera.

http://jn.sapo.pt/2006/11/12/porto/aprender_a_fazer_arranjos_e_as_flore.html

==========================

7-MAIA
Maiambiente vai alargar a recolha de resíduos porta a porta a todo o concelho
Um exemplo em todo o País

No início do próximo ano a Maiambiente vai alargar a recolha de lixo porta a
porta a todo o concelho. Cerca de metade da população vai usufruir deste
serviço que aposta forte nas vantagens da reciclagem. Fomos tentar perceber as
razões do sucesso desta empresa municipal.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=e369853df766fa44e1ed0ff613f563bd&subsec=&id=871cb2f9487411446e07d889b3dece3a

==========================

9- VILA DO CONDE
Diagnóstico ambiental realizado permitiu reconhecer principais problemas na
localidade
Consciência ambiental nas Caxinas

A criação de um ecoclube em Caxinas, em Vila do Conde, é um objectivo que o
Grupo de Estudos Ambientais da Escola Superior de Biotecnologia pretende
atingir brevemente. A iniciativa ambiciona suprir as necessidades de cariz
ambiental e social.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=19ca14e7ea6328a42e0eb13d585e4c22&subsec=&id=e0842becc594d40879aa604313dd6f0b

==========================

10- GAIA
Novo centro cívico de Gaia avança dentro de seis meses
Projecto do “Terreiro do Paço” inclui duas novas avenidas. Se as obras não
avançarem, Menezes deixa que lhe cortem um dedo mindinho

Gaia vai, enfim, ter o seu Terreiro do Paço. A garantia foi anteontem dada pelo
presidente da autarquia, Luís Filipe Menezes, segundo o qual as obras para a
criação do novo centro cívico da cidade devem avançar dentro de seis meses.
“Se não começarem, autorizo que me cortem um dedo mindinho”, disse.

http://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2006&m=11&d=12&uid=&id=107001&sid=11806

==========================

11- GAIA
Iniciativa agrícola promovida pelo Solar Condes de Resende vai na segunda
edição
Lavradores durante um ano

Desde o início de Outubro, os actuais comodatários dos dez talhões de terreno
cedidos por um ano pelo Solar Condes de Resende plantam a sua horta. Esta é uma
iniciativa que vai na sua segunda edição e que pretende valorizar os valores
da agricultura.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=6364d3f0f495b6ab9dcf8d3b5c6e0b01&subsec=&id=ce8f6c29d4b8af8b89508083e7d18004

==========================

12- PENAFIEL
Multidão invadiu a cidade para provar vinho novo de S. Martinho

Em dia de S. Martinho, milhares de pessoas de todo o país entupiram a cidade
Penafiel. Ontem foi feriado municipal e o tempo quente que se tem feito sentir
arrastou uma multidão. Os acessos ao centro urbano foram cortados ao trânsito
rodoviário. Os romeiros estenderam-se ao longo de mais de três quilómetros,
entre o Cavalum, “Campo da Feira”, e a zona do Sameiro, onde se realizou a
feira do gado cavalar. A enchente deverá repetir-se hoje, Dia das Trocas e
Domingo de Prendas.

Durante os dez dias de feira, sobretudo aos fins-de-semana, Penafiel é uma
cidade sitiada. Ontem, centenas de autocarros, carregados de excursionistas,
tiveram de estacionar longe do perímetro urbano, porque entrar de automóvel
no coração da cidade penafidelense foi impossível.

http://jn.sapo.pt/2006/11/12/norte/multidao_invadiu_a_cidade_para_prova.html

==========================

13-DOURO

Projectos chegam atrasados à região

O Museu do Douro – potencialmente o mais emblemático dos equipamentos culturais
da região -, será o melhor exemplo do tempo que demoram a concretizar-se os
investimentos naquele território. O projecto, tal como a dinamização das
Aldeias Vinhateiras, recorda Gaspar Martins Pereira, director do museu, “foram
anunciados pelo então primeiro-ministro António Guterres, há nove anos, no
dia 21 de Dezembro, em cerimónia pública realizada na Régua”.

http://jn.sapo.pt/2006/11/12/norte/projectos_chegam_atrasados_a_regiao.html

==========================

14-DOURO
Douro não explora ainda título mundial

Gravuras de Foz Côa na origem de museu para a região
Talvez a materialização da mudança não acompanhe a voragem das expectativas
criadas em Dezembro de 2001, quando a UNESCO classificou o Alto Douro como
Património Mundial da Humanidade. Mas a região, garante Fernando Bianchi de
Aguiar, “ganhou, pelo menos, alguma coisa”. O proveito, que se traduzirá
sobretudo “numa maior notoriedade nacional e internacional, num território
continuamente ameaçado pelo atraso e pelo isolamento, já faz com que a
aquisição do estatuto tenha valido o esforço”, reforça o coordenador da
candidatura (ver caixa).

http://jn.sapo.pt/2006/11/12/norte/douro_explora_ainda_titulo_mundial.html

==========================

15- PAÍS
Produtos regionais podem apoiar desenvolvimento do mundo rural
Combate à desertificação perde com a falta de capacidade associativa dos
produtores

As comunidades rurais de algumas regiões deprimidas de Portugal podem vir a
beneficiar no próximo Quadro Comunitário de Apoio de importantes incentivos
ao fabrico e classificação de produtos tradicionais de qualidade reconhecida.
A aposta em produtos de denominação de origem prestigiada tem bastante
potencial de desenvolvimento e poderá ser, segundo especialistas, um
importante factor de combate à desertificação de muitas zonas interiores do
país.

http://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2006&m=11&d=12&uid=&id=106979&sid=11805

==========================

16- PAÍS

Quercus pede apoio a Barroso para a substituição de químicos
Quando se aproxima a decisão final sobre a nova política europeia sobre estes
produtos, os ambientalistas e os médicos apelam a uma legislação forte

Eles estão por todo o lado: no champô, na roupa, no computador, nas tintas das
casas. Alguns dos químicos presentes no quotidiano podem, porém, oferecer
riscos à saúde humana, razão pela qual a Europa está, há oito anos, a
preparar uma lei que previna alguns destes perigos. Mas a negociação tem sido
difícil, o que levou a associação ambientalista Quercus a apelar ao
presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, para que apoie a posição
defendida pelos eurodeputados, que exige a substituição das substâncias mais
perigosas.

http://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2006&m=11&d=12&uid=&id=107063&sid=11810

==========================
==========================
Para se desligar ou religar veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

Se quiser consultar os boletins atrasados veja
http://campoaberto.pt/boletimPNED/

==========================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentam-se sumários ou resumos de notícias de interesse urbanístico
ou ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de Notícias e de O
Primeiro de Janeiro (e ocasionalmente de outros jornais ou fontes de
informação).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para mais informações e adesão à Associação Campo Aberto:
contacto@campoaberto.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

Selecção hoje feita por Manuela D.L. Ramos

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário