• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

[Esta lista tem actualmente 306 participantes inscritos.]

==============

Caro Leitor do Boletim Diário PNED:

Se ainda não o é, e se concorda, ainda que apenas em parte, com o que é e

faz a Campo Aberto, e se julga útil apoiá-la, faça-se sócio!

Em alternativa assine a revista Ar Livre (que os sócios também recebem).

============

BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE

resumo das notícias de ambiente e urbanismo em linha

Domingo, 21 de Maio de 2005

============

============

0-PORTO

A quem pertencia a capela que foi armazém de tecidos

Apergunta contida no título desta crónica tem toda a razão de ser. Um leitor,
que não vive no Porto, mas que conhece muito bem a cidade, teve acesso a um
conjunto de fotografias antigas e viu aquela que hoje ilustra a crónica e que é
da autoria da Aurélio da Paz dos Reis. Reparou, sobretudo, no letreiro existente
na parede do prédio que fica sensivelmente a meio da imagem “Armazéns da
Cappella”. E assaltou-o, não uma, mas duas dúvidas: “estes Armazéns da Capella
são os mesmos que estão, um pouco mais abaixo, na esquina das ruas dos
Carmelitas e de Cândido dos Reis ?”; e “houve uma capela no sítio do primeiro
armazém ? Se houve, a quem pertencia?” Temos aqui pano para mangas. Mas vamos
por partes.

http://jn.sapo.pt/2005/05/22/grande_porto/a_quem_pertencia_a_capela_foi_armaze.html

==================================

1-PORTO

Partidos da Assembleia Municipal apresentam alterações ao PDM

Na próxima terça-feira os partidos da Assembleia Municipal (AM) do Porto que
pretendem apresentar alterações ao Plano Director Municipal (PDM) deverão
formalizar essas propostas, no que se espera ser a recta final para a aprovação
do documento de gestão de cidade. A votação do PDM está marcada para 2 de Junho
(depois de mais um adiamento), mas tudo vai depender da capacidade das forças
políticas consensualizarem a introdução (ou não) de algumas alterações. PS e CDU
pretendem devolver ao Inatel o campo de jogos sem atravessamento. A coligação
PSD/CDS-PP não apresenta qualquer alteração, mas pondera aceitar mudanças, desde
que não impliquem uma nova discussão pública.

«(…)

Avenida dos Aliados em debate dia 30

A AM quer ouvir a opinião dos portuenses sobre o projecto de requalificação da
avenida dos Aliados, pelo que vai promover um debate público sobre este tema, no
próximo dia 30 de Maio. O local ainda não está definido, mas há a possibilidade
de ser no Rivoli. Para o encontro, a AM decidiu convidar os arquitectos
responsáveis pelo projecto, Siza Vieira e Souto de Moura, cuja presença é também
aguardada a 6 de Junho, durante a sessão extraordinária da AM para discutir o
mesmo assunto.

Os partidos da AM querem saber o que pensa os cidadãos e as associações
ambientalistas ou outras sobre o projecto feito no âmbito da Metro do Porto, e
que prevê uma avenida com passeios mais largos, a placa central mais estreita,
sem canteiros floridos nem calçada à portuguesa. A substitui-los estarão o
granito e fileiras de árvores, além de uma nova fonte prevista para a zona de
junção da avenida com a praça de General Humberto Delgado. Alterações que já
provocaram alguma contestação, nomeadamente, por parte dos ambientalistas da
Campo Aberto, que pediram mesmo ao Instituto Português do Património
Arquitectónico (IPPAR) que embargasse a obra. Uma possibilidade rejeitada ao
COMÉRCIO pelo responsável, no Porto, deste organismo, Lino Tavares, referindo
que as intervenções parcelares da Metro na avenida estão a ser acompanhadas.
Contudo, o IPPAR está ainda a apreciar o projecto global. (…)»

http://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=37291&pIdSeccion\=7

===============================

2-PORTO

2.1- Rio vai enviar ao Governo relatório sobre riscos no “Santo António”

Opresidente da Câmara do Porto, Rui Rio, alertou ontem o Governo para “atender
aos riscos de segurança que ameaçam o Hospital de Santo António (HSA)”. O recado
surgiu na sequência de um relatório, elaborado pelo Departamento de Gestão do
Risco do HSA, a pedido do Governo Civil do Porto (GCP), que, de acordo com o
jornal Expresso, diz que as obras à porta daquela unidade hospitalar “fragilizam
toda a estrutura” e “comprometem a consecução da sua missão”.

http://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=37293&pIdSeccion\=7&

===============================

2.2- Embargo do Túnel de Ceuta expõe Hospital de Santo António a riscos de
segurança

Andréia Azevedo Soares

Relatório elaborado a pedido do Governo Civil revela perigos da paragem da obra.
O socialista Francisco Assis responsabiliza Rui Rio por ter tentado avançar com
uma obra ilegal

http://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2005&m=05&d=22&uid=&id=21918&sid=23\94

===============================

2.3- Obras põem hospitais em perigo

As obras em torno do Santo António e S. João podem vir a causar graves
problemas. Rui Rio só fala no primeiro caso, responsabilizando o embargo ao
Túnel de Ceuta como causador do problema, mas as câmaras têm de ter planos de
emergência para enfrentar todos os cenários.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3\&subsec=&id=a902612b8caf590d78542bc8559e94e4

===============================

3-PORTO

3.1-Circunvalação “vira” pista para corridas

Amais de mês e meio do evento, a Estrada da Circunvalação já está a ser
convertida em pista para o Grande Prémio do Porto-Circuito da Boavista. A
exemplo do que vinha acontecendo na Avenida da Boavista e na frente marítima,
até à rotunda da Praça Cidade S. Salvador (Matosinhos), as obras estão a avançar
em força, com os inevitáveis constrangimentos para o trânsito. É a corrida
contra o tempo para ter tudo pronto para a realização das provas, a ter lugar de
8 a 10 de Julho.

Na Circunvalação, o trajecto vai ganhando forma, com a instalação de muros em
cimento e da vedação que delimitam a futura pista. A circulação automóvel no
sentido Matosinhos-Porto continua a processar-se nas duas faixas de rodagem, mas
agora mais estreitas para os automóveis. Os utentes dos autocarros também têm
sentido as mudanças na pele. As barreiras taparam as paragens, obrigando as
pessoas a esperarem os autocarros à face da estrada. O corredor central da via
está tomado por várias máquinas e algumas árvores foram mesmo abatidas.

http://jn.sapo.pt/2005/05/22/grande_porto/circunvalacao_vira_pista_para_corrid.html

===============================

3.2- Obras do Grande Prémio do Porto já se notam na Circunvalação

Em contagem decrescente para o Grande Prémio do Porto, estão já a ser colocados
ao longo do chamado Circuito da Boavista os muros e grades de protecção. Afinal,
as corridas estão agendadas para o início de Julho. As obras prosseguem e desde
a semana passada que dezenas de taipais mudam o cenário entre a Praça Cidade de
S. Salvador, Circunvalação acima, em direcção à Rua da Vilarinha. Ontem, algumas
árvores foram abatidas frente ao antigo recinto da Feira Popular, mas a
autarquia desconhece o porquê, já que “quemtem a jurisdição da EN12 é a Estradas
de Portugal”, como lembrou ao COMÉRCIO o vereador do Ambiente, Rui Sá.

http://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=37307&pIdSeccion\=7

==========================================

4- PORTO

área metropolitana do porto

Emergência sem plano para região

A necessidade de um plano de emergência para a Área Metropolitana do Porto, que
permita dar resposta a cenários de catástrofe, ganhou força, ontem, na sequência
de uma série de simulacros de sinistros levados a cabo na Universidade Lusófona
do Porto. Um conjunto de exercícios, no âmbito do curso de formação da
instituição, que visou testar a coordenação entre os centros de operações de
emergência e Protecção Civil

http://jn.sapo.pt/2005/05/22/grande_porto/emergencia_plano_para_regiao.html

==============================

5-PORTO
Cães perigosos “expulsos” dos bairros

Os cães perigosos poderão ser expulsos dos bairros sociais do Porto. A Câmara
quer proibir o alojamento de animais, como os pit-bull ou os rottweillers, nas
exíguas habitações municipais. O número de cães agressivos nas urbanizações
sociais tem vindo a aumentar, assim como as queixas dos vizinhos receosos. A
autarquia vai mais longe e obrigará os inquilinos a abdicar destes animais, sob
pena de incorrerem no pagamento de uma multa de 500 a 3740 euros.

A vereadora da Habitação, Matilde Alves, defende a criação de uma postura
municipal, que proibirá a permanência de animais perigosos e potencialmente
perigosos nas casas camarárias, tendo por base a legislação nacional (que
enumera os animais potencialmente perigosos e estabelece as normas aplicáveis a
esses cães).

A proposta será submetida, já depois de amanhã, a votação na reunião de Câmara.

http://jn.sapo.pt/2005/05/22/grande_porto/caes_perigosos_expulsos_bairros.html

As sete raças rotuladas de perigosas

A legislação consagra sete raças potencialmente perigosas cão de fila
brasileiro, dogue argentino, rottweiller, pit bull terrier, staffordshire
terrier americano, staffordshire bull terrier e tosa inu. Além disso, são
considerados, também, perigosos os animais que causem ferimentos em pessoas ou
noutros animais ou sejam um risco para a segurança, devido ao comportamento
agressivo. Manter estes animais nas habitações municipais da cidade do Porto
passará a ser “expressamente proibido” e a violação da postura é punível com uma
coima “cujo montante mínimo é de 500 euros e o máximo de 3740”.

==========================================

6- MATOSINHOS E PÓVOA DE VARZIM

“Todos querem comer”

regra de ouro Pescadores unem-se em terra, à espera que a sardinha se desenvolva
Os que desafiaram o acordo viram-se obrigados a voltar para trás e a deitar a
carga ao mar

“Isto tá mau”. José Milhazes bate com os dedos no maço de tabaco que segura
entre as mãos. Está sentado numas pedras de granito amontoadas ao cimo da praia
das Caxinas, em Vila do Conde. À sua volta, outros sete pescadores olham o mar
com nostalgia.

Naquele dia, todos cumpriram a regra de ouro. Ninguém saiu ao encontro da
sardinha. Ficaram em terra à espera que o peixe se desenvolva. “Temos de estar
unidos. Quando não saem uns, os outros também têm de parar”.

http://jn.sapo.pt/2005/05/22/grande_porto/todos_querem_comer.html

======

7- ViIANA DO CASTELO

Empreendimento eólico do Vale do Minho em velocidade de cruzeiroNova estrutura
irá nascer no distrito de Viana do Castelo até meados de 2007. Projecto prevê
uma produção anual a rondar os 48 milhões de euros

A empresa Empreendimentos Eólicos do Vale do Minho (EEVM) deverá lançar no
próximo mês o concurso público para aquisição de equipamentos e materiais
necessários à instalação da grande parte do empreendimento eólico que irá nascer
no distrito de Viana do Castelo até meados de 2007. Os primeiros três parques do
projecto estão já em construção nos concelhos de Caminha e Vila Nova de
Cerveira, sendo que os restantes oito, previstos para os municípios de Monção,
Melgaço, Valença e Paredes de Coura, e respectivas ligações à rede pública de
distribuição de energia eléctrica, se encontram ainda em processo de avaliação
de impacte ambiental até Julho. O megaprojecto representa um investimento de 300
milhões de euros (cerca de 1,1 milhão de euros por cada MW instalado) e prevê
atingir uma produção anual a rondar os 48 milhões de euros.

http://jornal.publico.clix.pt/noticias.asp?a=2005&m=05&d=22&uid=&id=21917&sid=23\94

======

======

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net

veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de

http://groups.yahoo.com/group/pned/

======

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse

urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de

Notícias, de O Primeiro de Janeiro, Comércio do Porto e do Público Local

Porto e Minho (em um ou vários dos citados, não necessariamente em todos).

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está

aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico

são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, basicamente entre o

Vouga e o Minho.

Selecção hoje feita por Manuela D.L.Ramos

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:

campo_aberto@…

telefax 229759592

Apartado 5052, 4018-001 Porto

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário