- Campo Aberto - http://www.campoaberto.pt -

Boletim PNED de 20 de Setembro de 2004

[PNED] Boletim 20.09.2004
BOLETIM PORTO E NOROESTE EM DEBATE
resumo das notícias on-line de ambiente e urbanismo
=================================

Instruções e informações complementares no rodapé da mensagem.
Para os textos integrais das notícias consultar as ligações indicadas.

=================================
Segunda-feira, 20 de Agosto de 2004
=================================

1. Incinerar Lixo Urbano É a Opção Mais Cara, Conclui Estudo
Queimar resíduos urbanos custa às autarquias 26,5 euros por tonelada,
enquanto separá-lo e enviá-lo para reciclagem se fica apenas pelos 16 euros,
conclui um estudo feito por investigadores da Universidade Nova de Lisboa
encomendado pelo Ministério do Ambiente. O incinerador projectado para a
zona centro é posto em causa por estas conclusões.
http://jornal.publico.pt/2004/09/20/Sociedade/S01.html

Reciclar é mais barato do que incinerar

Incineração custa às autarquias cerca de 26,5 euros por tonelada, processo
de reciclagem custa cerca de 16 euros por tonelada
Segundo um estudo encomendado pelo Ministério do Ambiente, a incineração de
resíduos urbanos custa às autarquias cerca de 26,5 euros por tonelada,
enquanto o tratamento mecânico e biológico (reciclagem e compostagem) custa
cerca de 16 euros por tonelada.
O estudo foi realizado pela Universidade Nova de Lisboa e confirma o
levantamento feito no ano passado pela Quercus.
A associação ambientalista salienta que outros dois estudos, realizados pela
Hidroprojecto para a ERSUC (empresa que detém a concessão do sistema
multimunicipal de tratamento de resíduos urbanos dos distritos de Aveiro e
Coimbra) e pela AMTRES (Associação de Municípios de Cascais, Oeiras, Sintra
e Mafra) também chegaram à mesma conclusão.
A Quercus defende que ‘a ERSUC tem de abandonar o projecto de construir uma
incineradora e avançar desde já com o tratamento mecânico e biológico’, a
bem do ambiente e dos ‘limitados recursos financeiros das 36 autarquias do
Litoral Centro’.
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/ultimas/Reciclar_mais_barato_do_que_i.html

=================================

2.Projecto de Ampliação da Câmara de Felgueiras É Ilegal
Por JOSÉ AUGUSTO MOREIRA
A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) considerou
“ilegal” o projecto para ampliação do edifício da Câmara Municipal de
Felgueiras, pondo assim em perigo o protocolo que previa a comparticipação
da administração central em metade do investimento.
http://jornal.publico.pt/2004/09/20/LocalPorto/LP01.html

=================================

3.Barreiras Arquitectónicas Contra Integração dos Deficientes
Por SOFIA RODRIGUES
A mensagem da sociedade solidária e da integração dos deficientes é
difundida nas escolas portuguesas, mas em muitas delas circular em cadeira
de rodas é um quebra-cabeças. Escadas, corredores acanhados, portas
estreitas são algumas das barreiras intransponíveis para alunos e
professores com mobilidade reduzida.
http://jornal.publico.pt/2004/09/20/Sociedade/S06.html

=================================

4.Torres ganham mais terreno no urbanismo

A Gaia do futuro vai privilegiar a construção em altura em nome da qualidade
de vida. Quem o garante é o vice-presidente da Câmara, Jorge Queirós,
acrescentando ser “preferível viabilizar arranha-céus do que ter casas que
só abrem aos fins-de-semana”. A questão de novas apostas no urbanismo (.)
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/grande_porto/torres_ganham_mais_terreno_urbanismo.html

=================================

5. Pagam taxa por esgotos que correm a céu aberto
Abandono Bairro da Gandra, em S. Pedro da Cova, espera da Câmara
requalificação prometida Rede de saneamento “existe só para enfeitar”
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/grande_porto/pagam_taxa_esgotos_correm_a_aberto.html

=================================

6. Encerramento afectaria complexo químico de Estarreja

A refinaria da Petrogal em de Leça da Palmeira, Matosinhos, é fundamental
para abastecer o pólo químico de Estarreja, onde o grupo Mello tem fortes
interesses. “É impensável que uma coisa destas possa avançar”, comenta uma
fonte ouvida pelo JN. “Seria uma aberração do ponto de vista dos interesses
do país”.
O pólo químico de Estarreja, para o qual o grupo Mello tem projectados
significativos investimentos, dá emprego, directa e indirectamente, a cerca
de 1000 pessoas.
Agora, contudo, a justificação para o encerramento passa por questões de
segurança e ambientais. E esse facto suscista um comentário comum às fontes
contactadas pelo JN, que seguem de perto a história da refinaria. “Se a
estrutura de Leça dá hoje lucro, economicamente não faz sentido fechá-la.
Por outro lado, as questões ambientais podem ser ultrapassadas com
investimento. Logo, só podemos estar perante um novo episódio dos
desentendimentos que o último acidente em Leça provocou entre o ministro do
Ambiente e o ministro das Actividades Económicas” (Nobre Guedes, do PP, e
Álvaro Barreto, do PSD, respectivamente).
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/grande_porto/encerramento_afectaria_complexo_quim.html

=================================

7. Governo aprovou piscina municipal
equipamento Obras já arrancaram e o investimento ronda os três milhões de
euros Enquadramento do edifício foi previsto no desenho
As obras já decorrem a bom ritmo, para que a nova piscina esteja pronta no
próximo ano
A candidatura da Piscina Municipal de Monção mereceu aprovação
governamental, devendo receber uma comparticipação de 1,6 milhões de euros,
para fazer face aos três milhões do custo global.
Os primeiros trabalhos já tiveram início e a sua conclusão está prevista
para o último trimestre do próximo ano.
Para o presidente do município, José Emílio Moreira, “o futuro
empreendimento permitirá aos jovens do concelho uma aprendizagem da natação
em condições ideais, possibilitando, dadas as características da piscina, a
realização de provas mais a sério”.
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/minho/governo_aprovou_piscina_municipal.html

=================================

8. Audioguia explica a vila
turismo Sistema inovador revela aos turistas informações sobre dezenas de
monumentos Pequeno aparelho de fácil utilização pode ser alugado em vários
locais de Ponte de Lima
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/minho/audioguia_explica_a_vila.html

=================================

9.Moinhos da Corga com recuperação suspensa

A recuperação dos moinhos da Corga, na freguesia de Sá, em Monção, pode
estar em causa. Isto porque “dois proprietários não concordam com o projecto
e fizeram com que o financiamento do programa comunitário que apoiava a
intervenção, tivesse que ser devolvida”.
O presidente da Câmara Municipal de Monção, José Emílio Moreira, já
“lamentou a suspensão do projecto com interesse cultural e histórico,
admitindo que a autarquia poderá avançar para um processo de expropriação
para concretizar os planos iniciais”.
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/minho/moinhos_corga_recuperacao_suspensa.html

=================================

10.Construção sustentável

“Construção sustentável: Que caminhos trilhar?” é o tema central de um
seminário que vai decorrer na próxima quinta-feira, no Parque de Exposições
de Braga, no âmbito da Construnor – Exposição Internacional de Máquinas e
Materiais de Construção.
Esta acção de formação decorre de uma parceria entre a entidade
organizadora, a Universidade do Minho e a Tecminho e vai contar com a
participação de especialistas na matéria, que incidirão as suas intervenções
em algumas das questões mais relevantes para o sector. Assim, durante a
manhã, Luís Pereira falará sobre “resíduos de construção e demolição na zona
norte”, enquanto o Hipólito de Sousa abordará o tema “avaliação e reciclagem
dos resíduos de construção e demolição”. Ainda da parte da manhã Saíd Jalali
analisará o “manual de minimização de resíduos de construção – WAMBUCO” e
Alexandre Peyroteo dissertará sobre “avaliação de ciclo de vida de materiais
de construção”. Para a parte da tarde estão previstas intervenções de Paulo
Duarte Pinheiro, “avaliação ambiental de empreendimentos”, de Barroso de
Aguiar, “reforço de estruturas: uma contribuição à construção sustentável”,
de Ricardo Mateus, “análise comparativa de sustentabilidade de soluções
construtivas” e de Marta Loureiro, sobre “materiais de construção não
convencionais”. A Construnor abre nesse mesmo dia estando patente até ao dia
26.
http://jn.sapo.pt/2004/09/20/minho/construcao_sustentavel.html

=================================

11.Proposta da versão final do PDM vai amanhã a votos

Última reunião para consenso
A comissão tripartida para acompanhar a introdução de alterações ao PDM
reúne hoje, um dia antes da discussão da proposta da versão final ser
discutida em reunião de executivo. O encontro é decisivo para a
via-bilização do documento. O PS mantém o voto contra.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=a0f3dac89ddbb94c6ce33441f7ca29d0

Legalidade do processo do PDM garantida por parecer jurídico

CDU diz que o PS está a arranjar “subterfúgios” para que não haja novo Plano
Director Municipal
Parecer recomendou que segundo período de discussão tivesse 30 dias, tal
como aconteceu
O período de 22 dias úteis da segunda fase de discussão pública do Plano
Director Municipal (PDM) do Porto, que o PS agora contesta, foi suportado
por um parecer jurídico. O COMÉRCIO apurou que, porque a lei é omissa
relativamente às alterações introduzidas pela Câmara, o parecer recomendou a
aplicação da formalidade indicada no caso das modificações serem feitas pela
Assembleia Municipal (AM). Nesse caso, está previso que o período de
discussão pública seja reduzido a 50 por cento, passando para 30 dias. De
resto, a abertura de um terceiro período de discussão, como reclamam os
socialistas, abriria as portas para a entrada em vigor do PDM de 1993. ANA
CRISTINA GOMES
http://www.ocomerciodoporto.pt/default.jsp

=================================

12. Linha da Póvoa vai arrancar sem as novas composições do metropolitano de
superfície

Metro SA anulou concurso para a aquisição de novos veículos. Processo
recomeçará do zero
As linhas da Póvoa e da Trofa começarão a funcionar sem as novas
composições. É que a Metro do Porto anulou o concurso público para a
aquisição de 10 “tram-trains” e, agora, o processo terá que recomeçar… do
zero. A decisão de anular o concurso foi tomada em reunião realizada no
passado dia 8.
http://www.ocomerciodoporto.pt/default.jsp

=================================

13. Lipor fornece talhões de terrenos para agricultura biológica

Projecto «Horta à Porta» é um sucesso
O desejo de retorno à terra parece ser a explicação do sucesso do projecto
“Horta à Porta”, nascido há um ano pela “mão” da Lipor. A agricultura feita
sem a utilização de quaisquer produtos químicos parece despertar interesse
crescente na comunidade.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=e97f708e681b01bcdb13123f3da19ee0

=================================

14. Amigos do Rio Leça denunciam falta de vontade política para solucionar
problemas
“Não vale a pena investir sem estratégia”
No Dia do Rio Leça, a associação que institucionalizou esta data, já lá vão
14 anos, contou ao «PJ» quais os principais problemas daquele curso de água
e como resolvê-los. “Vontade política”, aponta Ricardo Teixeira, presidente
dos Amigos do Rio Leça.
http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=341def397a56ad828716efab2ed76e91

=================================

FIM DA PARTE NOTICIOSA / SEGUEM-SE INSTRUÇÕES EM RODAPÉ

=================================

Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

=================================
INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Abaixo apresenta-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica de O Primeiro de
Janeiro e do Público.

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito específico
são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste, entre o Vouga e o
Minho.Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

Para mais informações e adesão à associação Campo Aberto:
campo_aberto@oninet.pt
telefax 229759592
Apartado 5052, 4018-001 Porto

=================================

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogroups.com.br e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@yahoogrupos.com.br

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

http://groups.yahoo.com/group/pned/

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
http://br.groups.yahoo.com/group/pned/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
pned-unsubscribe@yahoogrupos.com.br

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
http://br.yahoo.com/info/utos.html