• Abr : 24 : 2019 - Poluição Luminosa
  • Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto

[PNED] 16 Dez INFO
Para desligar-se/religar-se ou para ler as mensagens em modo página, net
veja informações no rodapé da mensagem.

O arquivo desta lista desde o seu início é acessível através de
http://groups.yahoo.com/group/pned/

Terça-feira, 16 de Dezembro de 2003

INDICE

1.Investigador Defende Alternativa às Prisões para Incendiários
2.Poder Político Sensível ao Risco Sísmico, “mas Não Age”
3.Petroleiro Russo Passa ao Largo da ZEE Portuguesa
4.Câmara ainda não entregou terrenos nas Antas
5.Dez mil pessoas ainda recebem água imprópria
6.Metro promete revolução no concelho
7.Molhes avançam de vez
8.Os próximos dez anos
9.Pedreira do Bairro do Falcão deixa moradores assustados
10.Três novos edifícios ligados ao Hospital S. João
11.Câmara diminui tarifas de consumo de água
12.Dragagens e correntes
13.Grandes áreas metropolitanas sem consenso
14.Linha férrea em testes para reabrir em Janeiro
15.Praça-forte da vila entra em obras em 2004

RESUMOS

1.Investigador Defende Alternativa às Prisões para Incendiários
Por SOFIA RODRIGUES
Publico – Sociedade

Aplicar aos incendiários medidas alternativas às penas de prisão é uma das
ideias defendidas pelo investigador da Universidade do Minho Rui Gonçalves,
que coordenou um estudo destinado a traçar o perfil dos indivíduos que
provocam fogos.
http://jornal.publico.pt/publico/2003/12/16/Sociedade/S17.html

2.Poder Político Sensível ao Risco Sísmico, “mas Não Age”
Por LUSA
Publico – Sociedade

O presidente da Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica (SPES) acusou
ontem o poder político português e a Comissão Europeia de tomarem poucas
medidas para prevenir as consequências dos sismos, apesar de serem sensíveis
ao problema.
http://jornal.publico.pt/publico/2003/12/16/Sociedade/S18.html

3.Petroleiro Russo Passa ao Largo da ZEE Portuguesa
Por R.G.
Publico – Sociedade

O petroleiro russo “Geroi Sevastopolya” – que tem causado preocupação por
ser semelhante ao “Prestige”, responsável pela maré negra da Galiza, há um
ano – vai passar fora das águas marítimas de jurisdição portuguesa. Às 14h00
de ontem, o petroleiro encontrou-se, no mar alto, com a corveta “João
Coutinho”, da Armada, a 320 milhas (quase 600 quilómetros) a Oeste de
Caminha.
http://jornal.publico.pt/publico/2003/12/16/Sociedade/S22.html

4.Câmara ainda não entregou terrenos nas Antas
Carla Sofia Luz
JN – Grande Porto

Espera Sociedade Protectora dos Animais não pode negociar as parcelas, o que
impede a compra de quinta em Gaia
A Sociedade Protectora dos Animais continua à espera dos terrenos nas Antas,
prometidos pela Câmara do Porto. Há mais de dois anos que as duas parcelas,
com uma área superior a 11 mil metros quadrados, deviam ter sido entregues à
instituição, de acordo com o compromisso assumido pelo anterior Executivo.
http://jn.sapo.pt/textos/out3031.asp

5.Dez mil pessoas ainda recebem água imprópria
JN – Grande Porto – gondomar

Dez mil moradores de três freguesias de Gondomar estão há mais de um ano a
receber em água imprópria para consumo, denunciou, ontem, o autarca
socialista José Pinto. O deputado municipal e ex-presidente da Junta de
Freguesia de Medas salientou que o delegado de saúde de Gondomar, Manuel da
Silva Castro, já recomendou à população, num aviso de 26 de Novembro, que
não use para consumo a água captada no rio Douro e fornecida pelo sistema de
Melres. “A água fornecida pelo sistema de Melres só deverá utilizar-se para
usos gerais (lavagem de pátios, WC)”, lê-se no aviso, em que se apela à
população para que use para consumo humano a água distribuída em regime
alternativo pelas corporações de bombeiros. “A Câmara tem enganado toda a
gente.
http://jn.sapo.pt/textos/out3032.asp

6.Metro promete revolução no concelho
C. S.
JN – Grande Porto – Vila do conde

novo traçado Estudos urbanísticos, já concluídos, apontam para a construção
de cinco estações na cidade
Os estudos urbanísticos relativos ao traçado do Metro no concelho de Vila do
Conde, desde o limite norte da cidade até Vilar do Pinheiro, já estão
concluídos e as obras começaram há cerca de duas semanas, prevendo-se que
fiquem concluídas em Novembro do próximo ano. O custo total ronda os 190
milhões de euros. As mais recentes análises desenvolvidas com a empresa do
Metro permitiram definir propostas genéricas quanto à integração da linha na
estrutura urbana, bem como na rede viária actual e na que vai ser
construída.
http://jn.sapo.pt/textos/out3035.asp

7.Molhes avançam de vez
Hugo Silva
JN – Grande Porto

porto Barra do douro Estudo de impacte ambiental está feito e sublinha
vantagens do projecto para a navegação e para a diminuição do risco de
cheias Factores negativos só na construção
Está dado o último passo processual antes do início efectivo da construção
dos molhes do Douro. O “estudo de impacte ambiental das obras de melhoria de
acessibilidade e segurança da barra do Douro” está pronto e encontra-se na
fase de consulta pública, até ao próximo dia 15 de Janeiro.
http://jn.sapo.pt/textos/out3036.asp

8.Os próximos dez anos
por bernardino guimarães ambientalista
JN – Grande Porto

O debate dos PDM é uma oportunidade de ouro para situar escolhas
fundamentais
É por vezes frustrante assistir ao desenrolar da chamada “agenda política”
dos diversos partidos e outros actores sociais com relevância no Porto e na
área metropolitana. Não se contesta a importância da vida partidária no
curso normal da democracia – muito pelo contrário. Mas a submissão dos
responsáveis partidários, com raras excepções, à mediocridade do dia-a-dia
sem horizontes e a meros cálculos mesquinhos (e bem ilusórios, por vezes) de
poder, afecta a qualidade da vida pública, e como que diminui anecessária
amplitude e intensidade da circulação de ideias.
http://jn.sapo.pt/textos/out3037.asp

9.Pedreira do Bairro do Falcão deixa moradores assustados
Carla Sofia Luz

Pedreira do Bairro do Falcão deixa moradores assustados
porto Perigo Chuva provocou a queda de pedras da escarpa sobre a Rua de
Maestro Raul Casimiro Câmara colocou grades, mas os habitantes temem que o
mau tempo provoque novas derrocadas
Carla Sofia Luz
“Eu benzo-me antes de passar pela rua”. Conceição não esquece a noite de
fortes chuvas que atirou as pedras da escarpa para o passeio da Rua de
Maestro Raul Casimiro, em Campanhã (Porto). A moradora do Bairro Novo do
Falcão partilha o medo com a vizinhança assustada perante a hipótese de nova
derrocada.
http://jn.sapo.pt/textos/out3039.asp

10.Três novos edifícios ligados ao Hospital S. João

Projecto Laboratórios e espaços comuns ficarão unidos à casa-mãe por um
canal subterrâneo com luz natural
O projecto da nova faculdade de Medicina inclui duas partes distintas: uma
de remodelação das actuais instalações, no interior do Hospital de S. João;
e outra, relativa à construção de três edifícios, onde hoje existem os
pavilhões prefabricados, nas traseiras do hospital.
http://jn.sapo.pt/textos/out30311.asp

11.Câmara diminui tarifas de consumo de água
Gil Diniz
JN – País – terras de bouro

A partir de Janeiro, o tarifário será mais barato devido às novas medidas de
contagem
Por unanimidade, a Câmara Municipal de Terras de Bouro aprovou o novo
tarifário do consumo de água e solucionou o problemas da sobrefacturação da
água consumida durante o Verão.
http://jn.sapo.pt/textos/out4056.asp

12.Dragagens e correntes
António Nogueira Prof. Universitário Aveiro
JN – País

Há várias razões que podem levar à ausência de berbigão e chocos na ria de
Aveiro. O berbigão alimenta-se de partículas, nomeadamente microalgas, que
vivem na coluna da água. Com as dragagens, há um fluxo de areias e argilas
que se espalham pela ria, impedindo o berbigão de se alimentar. Morrem. Este
fenómeno pode igualmente ocorrer quando há um Inverno chuvoso. Outro
problema é o dinamismo das correntes, que podem libertar os efluentes
tóxicos oriundos das industriais das zona da Murtosa e que estão
sedimentados no fundo da ria. O choco também sofre com as marés. É um
predador que escolhe a ria para se reproduzir. Um Inverno chuvoso, com o mar
agitado, impede o choco de entrar na ria, afastando-o para longe.
http://jn.sapo.pt/textos/out4059.asp

13.Grandes áreas metropolitanas sem consenso
Alexandra Lopes
JN – País – Famalicão

“As propostas do Governo para a criação de uma Grande Área Metropolitana do
Minho são um mero decalque do modelo actual das Áreas Metropolitanas do
Porto e de Lisboa”, referiu Fernando Moniz, deputado do PS na Assembleia da
República, anteontem à noite, no debate promovido pelo Clube António Maria
de Oliveira. Para este deputado a regionalização deveria ser o modelo para
desconcentrar os serviços do Estado. Por outro lado, Nuno Melo, deputado
pelo CDS/PP assumiu-se “defensor acérrimo deste modelo”, ainda que mantenha
algumas reservas “quanto ao modelo de discussão”.
http://jn.sapo.pt/textos/out40511.asp

14.Linha férrea em testes para reabrir em Janeiro
Joaquim Forte
JN – País – Guimarães

remodelação Abertura estava anunciada para este mês, mas há um atraso de
quatro meses nas obras Provas iniciaram-se esta semana, seguindo-se depois a
formação dos maquinistas
Esteve inicialmente anunciada para meados deste mês, mas a abertura da linha
férrea de Guimarães, no melhor dos cenários, só ocorre em Janeiro de 2004.
Nesta altura, decorrem testes de infra-estrutura e de acordo com Rui Reis,
director de Comunicação e Imagem da Refer, esta é a fase final de um
projecto que arrancou em Janeiro deste ano.
http://jn.sapo.pt/textos/out40512.asp

15.Praça-forte da vila entra em obras em 2004
Carla Alexandra Vieira
JN – País – Valença

requalificação Souto Moura apresenta hoje a primeira fase do projecto
Intervenção reforça a candidatura junto da UNESCO
O grande valor do projecto de Souto Moura é o de ajustar a fortaleza à
realidade de hoje, recriando a antiga fortaleza militar”. É assim que José
Luís Serra, presidente da Câmara de Valença, define o projecto de
requalificação da praça-forte, cuja apresentação pública decorre hoje, na
Pousada de S. Teotónio, em Valença. A primeira fase de intervenção
apresentada pelo arquitecto portuense Eduardo Souto Moura constitui “um
projecto com um impacto estruturante em toda a vila”, acentua o autarca.
http://jn.sapo.pt/textos/out40521.asp

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentou-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do Jornal de
Notícias.

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho. Em «Fora do Noroeste» podem
inserir-se notícias de outras regiões que possam apresentar interesse
como exemplo negativo ou positivo para situações equivalentes no Noroeste.

Selecção hoje feita por Alexandre Bahia

Para os textos integrais consultar:

http://jornal.publico.pt/publico/2003/12/16/indice.html

http://jn.sapo.pt/eddia/eddia3.asp

ou as respectivas edições em papel.

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Para difundir mensagens escreva para: pned@yahoogrupos.com.br

Para assinar a lista envie mensagem sem assunto para: pned-subscribe@yahoogroups.com e com o corpo da mensagem vazio.

Para cancelar a assinatura envie mensagem em que o único texto é “unsubscribe PNED” (sem assunto/subject) para: pned-unsubscribe@egroups.com

Para contactar directamente os coordenadores da lista envie mensagem a: pned-owner@egroups.com

Se quiser informar-se das várias possibilidades para a leitura das suas mensagens ou da forma de alterar os seus dados pessoais, pode consultar:

http://groups.yahoo.com/group/pned/

Neste grupo não são permitidas mensagens com anexos.

=============== PNED: Porto e Noroeste em Debate ===============

Seu uso do Yahoo! Grupos é sujeito às regras descritas em: http://br.yahoo.com/info/utos.html

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário