• Ago : 11 : 2014 - Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico
  • Nov : 23 : 2011 - Petição pela salvaguarda das Sete Fontes
  • Jul : 6 : 2011 - Perigo para Paisagem Protegida Valongo
  • Jun : 17 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação – resposta da C.M. Porto
  • Jun : 15 : 2010 - Corte de Árvores na Circunvalação

(Para qualquer problema com esta lista, ver informacoes no final do
texto e instrucoes no rodape da mensagem)

Seleccao hoje feita por Daniel Carvalho
Domingo, 10 de Agosto de 2003

PUBLICO

1. Galiza Ressente-se da Falta da “Invasão” Portuguesa

Em Sanxenxo e Porto Novo, nas Rias Baixas galegas, a maioria dos
visitantes ainda continua a ser portuguesa – 36 por cento no mês de
Julho – mas este ano, do hotel de luxo, ao parque de campismo, do
vendedor de praia à menina da bilheteira dos cruzeiros às Rías Baixas,
do arrumador de carros à própria polícia, todos concordam que a
“avalanche” de portugueses desapareceu.

Mas então a que praias rumaram os portugueses? O presidente da Região de
Turismo do Alto-Minho, Francisco Sampaio, tem dados que lhe permitem
afirmar que a grande maioria terá ido para o Algarve. À margem desta
movimentação, ficaram as praias minhotas. Reportagem de Ana Peixoto
Fernandes (Textos), Marco Maurício e Hugo Delgado (Fotos)

2. Câmara do Porto Despejou Mais Sete Famílias no Bairro S. João de Deus

3. Livros a Preços Cómodos à Mão de Semear no Cais de Gaia

4. Remodelação do Nó de Francos Obriga a Segunda Alteração no Trânsito

5. Ninguém Quer Ser Carteiro em Fafe

Os CTT de Fafe precisam urgentemente de novos carteiros. A pressa é
tanta que, durante a passada semana, foram mesmo distribuídos (via CTT)
pela cidade e pelas freguesias do concelho um formulário RSF (com taxa
paga e, por isso, sem necessitar de selo) que os interessados em seguir
a profissão de carteiro deveriam preencher, enviando depois para o
departamento de gestão dos recursos humanos daquela empresa, em Lisboa.

6. “Viagem pelo Universo” Numa Noite de Verão

Nesta noite de Verão, em Braga, os típicos gelados nas esplanadas foram
trocados por palestras sobre o universo e a observação do céu – o
programa estava definido com antecedência pela “Ciência Viva” e pelos
núcleos de Astronomia das escolas secundárias de Barcelinhos e de Caldas
das Taipas. “Astronomia no Verão” é o nome desta iniciativa que convida
as pessoas para um “passeio” científico durante as férias, percorrendo
vários pontos do país.

JN

1. Porto – Ponha-se ao fresco na cidade

Quando o calor aperta é para todos. As altas temperaturas que têm posto
Portugal a abanar-se nos últimos dias atingiram, tambem, a regiao do
Grande Porto. Por isso a pergunta: o que fazer para fugir a este
verdadeiro “inferno”? Que locais nos podem servir e refugio? O JN
encontrou algumas respostas apos uma viagem efectuada, anteontem, sob 37
graus de temperatura pela area Metropolitana. O Jardim da Cordoaria, a
Se do Porto, o Forum Cultural de Ermesinde e a Cadeia da Relacao sao
sitios ideais para fugir ao impiedoso sol. Respira-se um ar mais fesco,
mas tambem cultura.

2. Porto – A capela de Santo André junto ao mercado da hortaliça

Já o tenho dito aqui, nesta coluna, por mais do que uma vez: na moderna
Baixa portuense, que não leva mais de duzentos anos de existência, já
quase nada existe que faça lembrar o ambiente rural, tipicamente
arrabaldino, que caracterizava alguns sítios da cidade, hoje totalmente
integrados no moderno urbanismo citadino.

3. Matosinhos – Passeio Atlântico Acesso à zona só é possível a pé ou
para quem está disposto a pagar para estacionar o carro Polícia
Municipal aperta o cerco

4. Filhos de emigrantes ficam impressionados com a terra

monção comunidades Jovens da segunda e terceira gerações de emigrantes
conhecem Portugal com patrocínio de empresário

INFORMAÇÃO SOBRE O BOLETIM INFOPNED:

Acima apresentou-se o sumário e/ou resumos de notícias de interesse
urbanístico/ambiental publicadas na edição electrónica do JN e do
Público Local Porto e Minho, em 10 de Agosto de 2003.

Esta lista foi criada e é animada pela associação Campo Aberto, e está
aberta a todos os interessados sócios ou não sócios. O seu âmbito
específico são as questões urbanísticas e ambientais do Noroeste,
basicamente entre o Vouga e o Minho.

Para os textos integrais consultar:

http://jn.sapo.pt/eddia/eddia1.asp

http://jornal.publico.pt/publico/2003/08/10/indice.html

ou as respectivas edições em papel.

PNED = Porto e Noroeste em Debate

Imprimir esta página Imprimir esta página

Categorias: Boletim

Deixar comentário